PARAIBA : COLABORADOR DENUNCIA EMPRESA DE ÁGUA PARAIBANA. – Por Fernando Valença.

 

CARAÚBAS PEDE ÁGUA,

REGULARMENTE.

 

Caraúbas-PB - Terra do nosso emérito colaborador Fernando Valença.

 

 

Nessa minha volta ao passado…. digo: nessa minha volta a Caraúbas, esforço-me para compreender que se trata de OUTRA vida! “OUTRA” tudo, em elação ao que foi viver no Sudeste (Volta Redonda-RJ; São Bernardo do Campo-SP, São Paulo e Recife ( + de 50 anos). É possível mas, não muito…

Por exemplo, imagine: devido à crueldade da falta d´água, idos de 40, fui nuitas vezes buscar água em cacimbas, no leito quase “seco” do Rio Paraiba –você sabe o que é uma cacimba?-; às vezes ocorria de, de 1 dia para o outro, uma cacimba já não ter água para ser apanhada…com cuia de cabaça! Tanta era a evaporação, etc. Falta de chuva… “Chuva?” Vim aprender o que era chuva,um dia desses….longe do Cariri,(brincadeira).

Pois bem, habituei-me a DISPOR de Energia elétrica e muita água (fui peão da CHESF em Paulo Afonso)-BA; dali para Volta Redonda-RJ, abundância de tudo o que se pode precisar, num “PRIMEIRO MUNDO“,sem exagero; vida confortável; S.Paulo e São Bernardo do Campo idem, por longos anos. Recife nem tanto mas, tive como compensar e manter o nível. Agora; aqui na beira do rio, MEU CARO, leia o anexo….Isso não é nada, comparado com a falta de “personalidade” dos homens de hoje, em relação aos da minha infância! Não conheço ninguém, ou quase. Caraúbas está, agora, com o 2o. Prefeito: o 1o ficou rico, aqui mas é de fora (é um bom homem) e o 2o. também, porém sem sombra dos que viviam aquí. Estou aquí há quase 10 meses mas a cidade cresceu tanto que me sinto quase ‘UM ESTRANHO’. Pior: quando falta luz, “costuma” ficar umas 24 hs., no escuro!, -até agora, de 2/2 meses- e, a desgraça maior: um racionamento, crônico, de água: 2 dias sem e 2 dias COM água, um absurdo! Ninguém reclama,havendo uma explicação safada: A rede de água foi implantada “para somente umas 70 casas” tendo a CAGEPA, à época, aplicado canos de “diâmetro pequeno”. Em pouco tempo houve uma “explosão” imobiliária, tendo a CAGEPA decidido atender a todos, porém impondo uma condição humilhante: implantar um RACIONAMENTO “definitivo“, de 2 dias COM e 2 dias SEM água, até que possa fazer a substituição dos canos de pequeno diâmetro… Quem não se satisfizer, deve construir uma cisterna, ou comprar caixas e bomba para manuseio de água armazenada, etc. Um insulto, é o que considero. Quando uma mísera bomba dá defeito…, é comum, não há outra para substituir, enquanto for feito o reparo, em Campina Grande, sem pressa…

Paulo, chega né!? Foi por isso que escrevi a “DENÚNCIA” anexa que vou enviar também para os DIÁRIOS ASSOCIADOS, OK? GOSTARIA DE VÊ-LA LOGO NO OABELHUDO, OK?

Forte abraço e muitíssimo grato,
Fernando Valença
Caraúbas, 20 de outubro de 2011.

 

 

  A CAGEPA HUMILHA CARAÚBAS !

 

 

(*) Fernando Valença(foto)

Vacilei muito, antes de escrever esta DENÚNCIA! É simples dizê-lo: fui criado no cariri mais seco do mundo: Caraúbas, então município de São João do Cariri. A  2ª. Guerra Mundial estava começando na Europa e um terrível FLAGELO DE SECA, nestas bandas da Paraíba… Não vou fazer romance, porque estou “cuspindo fogo pelas ventas”,como diriam os sertanejos mais velhos, homens com H maiúsculo, como era o meu Pai quando se deparava com alguma injustiça ou contrariedade moral! Na verdade, durante minha infância aqui, isso era mais uma expectativa do que uma realidade, porque quase cheguei à adolescência sem nunca tê-lo visto irritado a ponto da gente temer o que ele iria dizer, ou fazer. Principalmente em relação a deveres ou obrigações particulares ou civis, em geral. Quero dizer que meu pai não era “Um pavio curto”, não vivia de cara amarrada mas, também é verdade, não andava rindo àtoa nem falando demais. Nossa vida era de simples agricultores que cultivavam bata-doce enquanto fosse possível encontrar água em pequenas cacimbas do Rio Paraíba, cujo pequeno sítio foi meu local de trabalho, dos 6 aos 14 anos; amávamos os animais.

 Quanto ao potencial de comércio e de vida propriamente dita, um pequeno distrito, de pouco mais de 70 casas, com 2 igrejas, uma agência dos correios, duas mercearias, uma padaria, uma loja e uma escola primária mista! No plano industrial: duas Usinas de descaroçar algodão. Algo notável: não havia miséria, pobreza extrema, gente rude, mendigos, nem animais abandonados! Mais ainda: uma pequena população bem asseada, de fala mansa, enfim, gente educada! O padre se surpreendeu, quando aqui chegou! Para completar tal visão: Caraúbas tinha uma Elite de raros SENHORES:

Major Eduardo Ferreira, Major Higino de Farias, Pedro de Farias Castro, Tito Procópio, Genésio Jordão, Manoel Clementino das Neves, Antonio Florentino das Neves, João Ribeiro de Brito, João dos Santos Cavalcanti, Francisco “da Roça” Jordão, Genésio Jordão, Severino Correia que, a bem da verdade, compunham a linha mestra da indústria e do comércio local, nos idos de 1939. Observe leitor: Caraúbas era um distrito, no entanto, possuía vida própria! Costumo dizer que era como uma ILHA de cultura, educação, austeridade! Como não vi nenhuma outra, em mais de 70 anos de vida! Aqui, aprendemos a ser valentes sem ser covardes; aprendemos a temer a Deus, a amar os animais e a ser honestos. Quando alguém lhe disser que é de Caraúbas, saiba: trata-se de uma pessoa de bem, merece confiança, é incapaz de lhe trair, foi isso que aprendi neste Cariri velho, uma terra como não há outra igual, para a qual eu voltei depois de ter migrado, há mais de 60 anos: vim para lutar pela Transposição (Projeto São Francisco) em geral e, em especial,  pela PERENIZAÇÃO do Rio Paraiba, que o ex-presidente da república deveria ter vindo inaugurar em 31 de DEZEMBRO do ano passado, mas traiu a todos nós porque, além de ter “FARRAPADO” sem vergonha, não teve a dignidade de dizer o que é que o levou a cometer essa sacanagem… Sujeira!

 

Agora a denúncia:

Eu soube que Caraúbas tinha sido elevada a sede de município! Vibrei! Não pude vir, mas cuidei-me para merecer vê-la com Prefeitura! Quando criança, nenhum de nós tinha visto um prefeito! De repente, o Exército comunicou que o Expedicionário LUIZ TENÓRIO LEÃO morreu lutando contra o nazismo, virou herói! Ele era de Caraúbas: aí, o prefeito veio, pela 1ª. Vez, a Caraúbas! Minha Escola marchou até lá em casa, para cantar o Hino Nacional, ver e ouvir o Prefeito discursar e pregar uma placa no oitão da minha casa: “Rua Expedicionário Luiz Tenório Leão!” Caraúbas só tinha uma rua, com pouco mais de 70 casas! Anos 40.

Incrível a Caraúbas de hoje! Inúmeras ruas, a maioria delas com calçamento, sinalização e, ENERGIA ELÉTRICA! Ora, ora: estou com meu computador ligado e meus 2 TV´s funcionam; tenho telefone fixo! Quando menino só havia um, [“movido” a carbureto], do Major Eduardo, para a Fazenda Macacos; nem sempre funcionava…

Dado este salto, mais de 70 anos depois, defensor incondicional da Perenização Do Rio Paraíba, vendi minha casa, na capital onde morava, botei a mudança em 2 caminhões  e vim para Caraúbas, aguardar a água do Rio São Francisco! Estou na beira do Rio Paraíba, desde 01 de NOVEMBRO de 2010 e daqui não sairei mais; aqui me criei, para cá voltei e me sinto muito bem: sou matuto daqui. Gastarei tudo o que tenho em defesa de Caraúbas que, geograficamente é o mesmo endereço mas, QUE GRANDE DOR: não é esta a Caraúbas onde abri os olhos para o mundo! Hoje eu vou falar de algo que causa indignação: FALTA ÁGUA! Aqui há SEBOSO RACIONAMENTO de água!!! Os homens da Caraúbas que conheci, jamais tolerariam a humilhação atual.

Se fosse no meu tempo de menino, acho que alguém já teria botado 1 rifle nas costas e iria saber onde é que está o infeliz dessa CAGEPA e obrigá-lo a ligar as bombas!!!

Afinal, o açude dos Campos está aqui em cima, mais do que superdimensionado para atender à demanda de água de CARAÚBAS e no entanto, desde o dia 16, último domingo, não posso tomar banho de chuveiro porque o EXCOMUNGADO RACIONAMENTO da tal CAGEPA, -será do governo?-, obriga milhares de pessoas a passarem por esse insulto. E ainda cobram… Alguém, docilmente, estava me explicando: é que todo mundo aqui já sabe que o fato de terem mantido os mesmos canos de pequeno diâmetro da inauguração da CAGEPA aqui, somente para uns setenta usuários e, MANTIDOS ESSES CANOS, com a expansão do consumo, para milhares de novas “penas d´água”, resultou em que, de repente, verificou-se que só é possível manter o abastecimento de água COM RACIONAMENTO DEFINITIVO!, ou então, -maravilha de quem tem interesse-,todo morador que sofrer racionamento, comprar e instalar CAIXAS D´ÀGUA de 500, 1.000 e 2.000 litros e bombas para fazer manejo. Pronto! Quem não puder, que se dane porque a CAGEPA jamais irá resolver o problema dos ridículos canos de diâmetros pequenos do começo de tudo! Isso Srs. da CAGEPA, é deboche; vocês estão brincando: Venham ver. Coxixola e São Domingos não passam por essa patifaria. É vergonha para a CAGEPA o que sucede aqui. Aparentemente isso aí parece outra coisa: qual o plano de fiscalização de vocês? Hein!? A gente daqui não pode fazer nada, vocês falam outra língua… ou não? Estou denominando este artigo de DENÚNCIA mas, se vocês forem muito “fortes”, recorrerei ao poder judiciário, formalmente. Só que não sou político, não quero e nem preciso desse tipo de “capitalização”. Quem depende um do outro para existir, é o Governo que depende do Povo; mais: o Povo é Pai e Mãe do Governo que é menor, é meio enquanto o Povo é Maior, é FIM. Ninguém nasce governo. Quando o governo trata mal o Povo, é este que irá puni-lo.

*Advogado, jornalista, piloto, radialista, Defensor da Transposição (Projeto São Francisco).

 

 

 

Compartilhe esse texto com seus contatos:

8 Responses to PARAIBA : COLABORADOR DENUNCIA EMPRESA DE ÁGUA PARAIBANA. – Por Fernando Valença.

  1. DOM PABLITO! Que é isso camarada! Se você fôsse dos tempos iniciais do “Cel. Limoeiro”-Chico Anysio-, na TV, eu começaria brincando, assim: ” MERECE NÃO PEDRO BÓ ” !!! RSSSSS. Lembra do personagem? O Pedro Bó?! Méritos é que não te faltam, again.

  2. Sei que este espaço NÃO É, propriamente, para “bate papo”, -nem sei; talvez seja hein! Dom PABLITO?-, mas não vou deixar de assinalar o quanto me alegrou, agora, ver que o grande Cara, o Engenheiro Roberto Balthazar, caráter ímpar de companheiro, gaúcho dos bons, fraterno, inteligente, exemplar em tudo: de Chefe de família excepcional a Empresário e técnico exímio, além de “carregador de pedras” incansável! Tem mais: Cristão para DEUS não botar defeito! Pronto! Eu tinha que cometer uma injustiça: ….ele quer porque quer que eu “engula” que sabe jogar tênis! Não deve mesmo saber… É verdade que nunca o vi apanhando bolas, -que escapam….-, mas tirando isso, é um santo sujeito! Rsssss.

    Rapaz! Você acessou o OABELHUDO ô cabra bom!

    Doravante, é só seguir consultando-o; notará que do exterior há ilustres internautas que se “auto premiam” acessando este baita blog que o DOM PABLITO turbina de Sanharó-PE para o MUNDO! Parabèns bichão e gratíssimo.

    Recomendações a toda a bela família.
    Fraternal abraço,

    Fernando.

  3. Balthazar disse:

    Este é o Fernando que bem conheço. Vai fundo irmão. Aqui de longe estamos torcendo pelo
    sucesso da causa que abraçastes.
    Forte abraço. Balthazar

  4. Volto a este espaço do OABELHUDO, porque não quero protagonizar lamentável injustiça! Refiro-me a que, depois da reprodução dessa DENÚNCIA, aqui no OABELHUDO, relendo a íntegra e ainda mais feliz pela ilustração, com fotos(!), que Don PABLITO,(seu Dirigente máximo), enriqueceu generosamente toda a matéria, teve ainda a cortesia de também aí reproduzir, o E.mail que “capeou” a “DENÚNCIA” propriamente dita e lá, naquele informal e.mail, opinei como se estivesse “conversando“, com o Dr. Paulo Muniz que, além de “TUDO O MAIS”, bom nordestino e intelectual que é, -também um sujeito bem humorado-, de quem recebo atenção e prestígio impagáveis, para dizer, enfim, que encareço a quem não me conhecer, que habitualmente não confundo as coisas, isto é, nada que escrevi, ali, que tenha suscitado “desconsideração” e/ou “injustiça” em relação a tudo o que conheço, de Caraúbas ou do Mundo em geral, (principalmente no que tange a pessoas), visa desmerecer nem caracterizar vindita ante ninguém… Afinal, meu retorno a Caraúbas, nesta quadra da vida, visa mesmo o bem, a verdade, a justiça.

    Grato, DOM PABLITO,
    Forte abraço,
    Fernando Valença
    Caraúbas, 30 de outubro de 2011.

  5. QUE DIABO ESTÁ ACONTECENDO? PÔ… Deixei nesta joça 3 “Comentários”, desde ontem e, antes mesmo de terminar…. simplesmente desaparecem….que m…. é essa?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *