POESIA/CORDEL – “Mais uma vez ao relento…” Por Angela Lucena.(*) – Colaboração de João Roberto M Aquino.

COMO SOFRE O MEU AMOR

 

A Poetisa – Angela Lucena

 

 

 

 

 

 

Mais uma vez ao relento

Só mesmo em meu pensamento

Posso contigo estar.

Passo horas de aflição

Vendo o pobre coração

Quase a ponto de parar

Sentindo saudades tua

Vou procurar-te na rua

Certa de que não irei te encontrar

E o tempo vai passando

Eu, as horas vou contando

Sem um minuto perder

Cheia de ansiedade

Porque meu amor na verdade

Satisfaço-me em te ver

E quando o momento chega

É grande a emoção

O fogo ardente da paixão

Começa a me incendiar

E só porque eu te vi

E nem se quer eu senti

Teus lábios os meus tocar

Este amor tão bonito

É a razão do meu viver

Se eu deixar de senti-lo

É preferível morrer

Ele é meu alimento

Me serve como alento

Na hora do meu sofrer.

 

 

(*) – A poetisa Ângela Lucena é sanharoense de Jenipapo e filha do também poeta e repentista João Cabeleira. Foto e poesia extraídos do blog Jenipapo em Foco.

Compartilhe esse texto com seus contatos:

14 Responses to POESIA/CORDEL – “Mais uma vez ao relento…” Por Angela Lucena.(*) – Colaboração de João Roberto M Aquino.

  1. rita de cassia leite souza leao disse:

    Parabéns que linda poesia, Angela.bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *