POESIA – VIDA – “…Nos recônditos da minh’ alma”… – Por Marco Aurélio Ferreira Soares.

VIDA

 

Vou vivendo em eterna busca
De lugar em lugar, incessantemente
Fazendo uma coisa, outra, outra mais.
Ainda bem: estou vivo!
E antes que a cortina se feche
Vou procurando discernir o que valeu a pena
Para guardar eternamente
Nos recônditos da minh’ alma
Para revigorar-me, quando preciso for.

Marco Aurélio

Compartilhe esse texto com seus contatos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *