JUSTIÇA/ALAGOAS – Semana passada os Vereadores foram Presos. Agora foi o Prefeito. *

Prefeito de Rio Largo (AL) é

preso por vender terreno

destinado a desabrigados

 

 

Toninho Lins - Prefeito de Rio Largo-AL.

 

Área de 252 hectares avaliada em R$ 21,4 milhões foi vendida a construtora por R$ 700 mil

 

O prefeito do município de Rio Largo, localizado na grande Maceió, Antonio Lins de Souza Filho (PSB), se apresentou nesta terça-feira, 22, à Justiça de Alagoas. Acompanhado do advogado José Fragoso, o chefe do Executivo municipal compareceu ao Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ-AL), onde foi ouvido pelo desembargador Otávio Leão Praxedes, e em seguida encaminhado para a academia da Polícia Militar, onde permanecerá detido em cela especial.

O pedido de prisão do prefeito foi apresentado ao Tribunal de Justiça do Estado na quinta-feira, 17, pelo procurador-geral de Justiça de Alagoas, Eduardo Tavares, depois que o Ministério Público Estadual (MPE) apresentou denúncia contra (Toninho Lins) Souza Filho pelos crimes de apropriação de bem público, alienação ilegal de bem público, formação de quadrilha e dispensa ilegal de licitação.

Segundo o MPE, Antonio Lins de Souza Filho, o Toninho Lins, é suspeito de participar de um esquema de compra e venda ilegal de um terreno naquele município. O mesmo esquema resultou na prisão de sete vereadores de Rio Largo, ocorrida ainda na noite de quinta-feira, 17. Conforme as denúncias do MPE, o prefeito teria desapropriado uma área de 252,4 hectares pertencente a uma usina de cana-de-açúcar e avaliada em R$ 21,4 milhões, com o objetivo de construir casas para as famílias atingidas pelas chuvas ocorridas em junho de 2010, que deixou centenas de desabrigados município.

Entretanto, o prefeito teria negociado o terreno com uma construtora por R$ 700 mil, que construiu um condomínio particular no local. Tudo isso com anuência da Câmara de Vereadores do município, que aprovou, por unanimidade, o projeto de lei enviado pelo Poder Executivo, autorizando a negociação em caráter de urgência e sem licitação.

O advogado de Souza Filho, José Fragoso, afirmou que ingressará com um pedido de habeas corpus.

 

* Fonte : Carlos Nealdo, especial para O Estado de S. Paulo

Compartilhe esse texto com seus contatos:

2 Responses to JUSTIÇA/ALAGOAS – Semana passada os Vereadores foram Presos. Agora foi o Prefeito. *

  1. Já que perguntar não ofende ; Pergunto?

    1- Será que vão ficar 1 mês presos ?
    2- será que vão devolver o que foi surrupiado ?
    3- será que vão perder o mandato ?
    4- será que esses nobres parlamentares ficarão 8 anos inelegíveis ?
    5- será que os partidos de cada um irá blindá-los ?
    6- será que terão seus bens bloqueados ?

    Alguém responde ?

    Supervalorização de terrenos adquiridos por prefeituras é prática corriqueira nas cidades do interior. Melhorias com valores absurdos de altos, em placas escancaradas para os ingênuos é outra prática. Basta colocar uma lupa no que fazem. Mas, a prisão de alguns já sinaliza bons tempos.

    Parabéns ao Ministério Público do Estado de Alagões, por ter colocado estes bandidos na Prisão. VERGONHA BRASIL.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *