MÚSICA : Morre o Flautista Altamiro Carrilho. * – Colaboração de Cláudio Freitas.

FECHAM-SE AS CORTINAS PARA

ALTAMIRO CARRILHO, AOS 87 ANOS

 

Ele estava internado há cerca de um mês em uma clínica em Laranjeiras. Músico foi virtuoso da flauta transversal, com mais de 200 músicas escritas.

 

O flautista Altamiro Carrilho, um dos mais importantes musicos brasileiros.

 

 

Altamiro Carrilho. Um exímio flautista…Em seu Dicionário MPB, o historiador Ricardo Cravo Albin define Carrilho com “uma lenda viva do choro”.

 

 

Morreu na manhã desta quarta-feira (15), no Rio, o flautista Altamiro Carrilho, de 87 anos. Na segunda-feira (13) ele passou mal e foi levado para uma clínica particular em Laranjeiras, na Zona Sul do Rio. A causa da morte ainda não foi divulgada.
Ainda não há informações sobre o enterro do músico e compositor. Segundo a família, Altamiro esteve internado durante muito tempo com problemas pulmonares, que o deixaram bastante debilitado.

De acordo com a assessoria de imprensa do hospital São Lucas, no Rio, Carrilho esteve internado entre 7 e 24 de julho, tendo retornado para um atendimento no dia 27. No mesmo dia, retornou para sua casa. Seu quadro era de neoplasia pulmonar.

Altamiro foi um virtuoso da flauta transversal, com mais de 200 músicas compostas e mais de uma centena de discos gravados. Filho de Lyra de Aquino Carrilho e do dentista Octacilio Gonçalves Carrilho, o músico tinha sete irmãos, incluindo o também flautista Álvaro Carrilho.

O primeiro disco de Altamiro foi “A bordo do Vera Cruz”, de 1949. Nos anos seguintes, gravou trabalhos como “Choros imortais” (1964), “Clássicos do choro” (1979) e “Pixinguinha de novo” (1998). Em 1938, foi membro da Banda Lira de Arion, na qual tocava caixa. Quando passou a tocar flauta, foi destaque do programa de calouros de Ary Barroso.

Além da música, atou como farmacêutico e comprou uma flauta usada, com a qual começou a ganhar fama entre os apreciadores do choro. Em seu perfil no Twitter, o músico Ed Motta lamentou a morte do veterano flautista. “Altamiro Carrilho RIP [descanse em paz]”, escreveu Motta, que também publicou uma foto do álbum “Altamiro Carilho e sua bandinha na TV nº 2”, lançado em 1958.

 

* Fonte: G1

Compartilhe esse texto com seus contatos:

8 Responses to MÚSICA : Morre o Flautista Altamiro Carrilho. * – Colaboração de Cláudio Freitas.

  1. Ivanildinho disse:

    Certamente Altamiro Carrilho vai tocar sua flauta mágica no céu, num lugar reservado aos imortais. é uma grande perda para a nossa tão combalida música popular brasileira.

  2. Obrigado, DOM PABLITO!

    A a rigor, manda dar uma “verificada”, quer dizer: se puder e encontrará um “punhado” de “mal traçadas linhas” solicitando, a seu critério, pô-las no ar….rsssss; será possivel? Amanhã seguirei para Recife, afim de na 4a., 22, iniciar um “tratamento” ocular….. abraços,
    Fernando.

  3. carmelo vilela disse:

    SE FOI O MAIOR INSTRUMENTISTA DO BRASIL,JÁ ESTAR TOCANDO SUA FLAUTA NO ANDAR DE CIMA,VAI FAZER MUITA FALTA NO ANDAR DE BAIXO.

  4. Ah! Que saudade, de Altamiro Carrilho: GENIAL músico! Nunca o ví de perto, porém o admirava plenamente, mercê de uma competência, habilidade e conhecimento de música que mais parecia, e de fato, era SUPER DOTADO, incomum, expert, não só como exímio MÚSICO mas, também, como Autor, teórico, de páginas de pura música que satisfaziam, deixavam estasiasdos de admiração todos os tipos de ouvintes que tivessem a oportunidade de assistir a uma de suas apresentações! Do plano Popular à Música Clássica; foi sem dúvida, um ” Show Men”, eis que se dava ao luxo de provocar um tipo de alegria que provocava natural bom humor! Eram os engraçadíssimos malabarismos que ele executava, manipulando a Flauta cujos elementos móveis eram “tamborilados” de maneira habilíssima, sem prejuízo a nenhuma Nota da Pauta Musical! Impressionante! Suas execuções sempre terminavam num clima de alegria e emoção que, dói muito ter de, neste momento, apenas dizer:

    ADEUS ALTAMIRO CARRILHO! O Brasil te agradece, em pranto!

  5. JOZINALDO VITURINO DE FREITAS disse:

    O Grande Mestre da Flauta se vai para o andar de cima e leva com ele a sapiência de um grande músico. A nossa juventude não dar valor a esse estilo de música e o que vemos hoje em dia é uma verdadeira falta de inspiração e de belas cnções.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *