Category Archives: Ciência/Curiosidade

Problemas Climáticos Assustam ao Mundo. Pobreza pode piorar *

 

Mudança climática pode

agravar pobreza, alerta

Banco Mundial

 

O tom do relatório é particularmente alarmista em três regiões do planeta: América Latina, Oriente Médio e Europa Oriental.

(© Foto: SambaPhoto/Rui Rezende/Getty Images O tom do relatório é particularmente alarmista em três regiões do planeta: América Latina, Oriente Médio e Europa Oriental).

 

 

O aquecimento global poderá agravar “significativamente” a pobreza no mundo, ao secar os cultivos agrícolas e ameaçar a segurança alimentar de “milhões” de pessoas – advertiu o Banco Mundial, em informe divulgado neste domingo.

“Sem uma ação forte e rápida, o aquecimento (…) e suas consequências poderão agravar significativamente a pobreza em várias regiões do globo”, alerta a instituição, em um relatório.

Secas, ondas de calor, acidificação dos oceanos: o Banco Mundial visualiza um cenário, no qual a comunidade internacional não atingirá seu objetivo de limitar o aumento das temperaturas no mundo a 2ºC, em relação à era pré-industrial, frente a um aumento de 0,8ºC nos dias de hoje.

Na hipótese extrema de um aumento de 4ºC, os acontecimentos climáticos “extremos” que aparecem, no pior dos casos, “uma vez por século”, poderão se transformar na “nova norma climática”, afirma a instituição.

O tom do relatório é particularmente alarmista em três regiões do planeta: América Latina, Oriente Médio e Europa Oriental.

O rendimento dos cultivos de soja podem cair de 30% a 70% no Brasil, enquanto metade das plantações de trigo na América Central e na Tunísia pode desaparecer, antecipa o documento elaborado com o suporte do Instituto de Pesquisa sobre o Impacto Climático de Potsdam, na Alemanha.

 

Manifestantes vão às ruas de Nova York, em 22 de setembro de 2014, para pedir mudanças políticas e econômicas para conter os efeitos do aquecimento global

(Fornecido por AFP Manifestantes vão às ruas de Nova York, em 22 de setembro de 2014, para pedir mudanças políticas e econômicas para conter os efeitos do aquecimento global).

 

No caso de um aumento de 4ºC, até 80% das regiões do Oriente Médio e da América do Sul podem se ver afetadas por ondas de calor de uma amplitude “sem precedentes”, acrescenta o informe.

“As consequências para o desenvolvimento seriam graves, com uma queda dos cultivos, um retrocesso dos recursos aquáticos, um aumento no nível das águas e a vida de milhões de pessoas postas em perigo“, enumerou o Banco Mundial.

“Está claro que não podemos continuar com esse nível de emissão (de CO2) crescente e não controlado”, escreveu o presidente do Bird, Jim Yong Kim.

Os dois maiores poluidores do mundo, Estados Unidos e China, selaram em 12 de novembro um acordo inédito para frear suas emissões de dióxido de carbono.

O Fundo Verde da ONU acaba de receber suas primeiras dotações de US$ 9,3 bilhões e poderá começar a ajudar os países pobres na luta contra o aquecimento global.

O Banco Mundial garante que é preciso ir além, sobretudo, para conseguir atingir a meta de erradicar a extrema pobreza até 2030. Esse objetivo já se anuncia como “complicado” em um mundo com um aumento de 2ºC, mas pode estar totalmente “fora de lugar”, no caso de um avanço de 4ºC do termômetro mundial, alertou o Banco.

Agricultor mostra estado da lavoura na comunidade de "La Tuna", afetada por uma seca severa, em Madriz, a 200 km de Manágua, em 17 de novembro de 2014

(Fornecido por AFP Agricultor mostra estado da lavoura na comunidade de “La Tuna”, afetada por uma seca severa, em Madriz, a 200 km de Manágua, em 17 de novembro de 2014)>

Existem provas crescentes de que, mesmo com medidas de controle muito ambiciosas, a atmosfera já está imersa em um aquecimento próximo a 1,5ºC de hoje até a metade do século”, insistiu o relatório, destacando que certos desequilíbrios climáticos já são “inevitáveis”.

Na tentativa de reverter essa tendência, o banco, criticado por ter financiado projetos baseados nas energias fósseis, defende há vários meses um sistema que estabeleça um preço para a poluição – como uma taxa sobre o carbono, por exemplo.

Uma ação urgente é necessária sobre a mudança climática, mas isso não deve ser feito em detrimento do crescimento econômico”, disse Kim.

 

* Fonte: AFP/MSN

Artigo/Opinião: Somos criados para a vida. Como conviver com a morte? – Por Sebastião Gomes Fernandes *

A NECESSIDADE DE SE

EDUCAR PARA A MORTE!

Uma reflexão

 

 

Richet: “Mors janua vitae”, ou seja, “A morte é a porta da Vida”… –  Heideggar encarou o problema com mais profundidade e concluiu: “O homem se completa na morte”…José Herculano Pires assim se expressa quanto à necessidade de formação educacional para a morte. “A Educação para a Morte não é nenhuma forma de preparação religiosa para a conquista do Céu. É um processo educacional que tende a ajustar os educandos à realidade da Vida, que não consiste apenas no viver, mas também no existir e no transcender”.

Hoje em meus devaneios surgiu-me um toque de leveza e desprendimento. Me vi como autêntico cristão, como que imbuído de uma forte intuição a me levar a questionar a vida!…

A morte é o que se tem como certo! Todavia temos pavor por ser este o nosso fim – aqui na Terra. Para uns este é o fim, acabou!… Para outros é o começo! Melhor dizendo o recomeço. Acredito nesta ultima concepção. Quem nasce algum dia tem que morrer. É a lei da vida. Não há como a evitar! Por outro lado temos a oportunidade de reiniciar, de prosseguir em nossa jornada em busca do melhor, no plano astral, de onde viemos.

Recomeçar porque somos espíritos criados simples e ignorantes, na peleja constante do aprimoramento! – Este o caminho de todos, mais cedo ou mais tarde. Sua brevidade e/ou longevidade vai depender da maneira como cada um investe em seu aperfeiçoamento.

Somos criados e educados para a vida, quando deveríamos também ser preparados, educados para a morte, se assim fosse à morte seria encarada com naturalidade, pois ninguém escapa deste fundamento. Sócrates condenado à morte pelo júri de Atenas assim se comportou: “eles também já estão condenados”. Sua mulher indignada se dirige a ele e diz: “Mas é uma sentença injusta!” ele pergunta: “preferias que fosse justa?” A aquiescência de Sócrates mostrava o quanto o processo educacional que cultivou durante toda sua vida, lhe proporcionou tranquilidade e paz de espírito.

Allan Kardec foi quem primeiro se preocupou com a Psicologia da Morte e da Educação para a morte. “Ele realizou uma pesquisa psicológica exemplar sobre o fenômeno da morte”. Por anos seguidos falou a respeito com os Espíritos de mortos. E, considerando o sono como irmão ou primo da morte, pesquisou também os Espíritos de pessoas vivas durante o sono. Isso porque, segundo verificara, os que dormem saem do corpo durante o sono. Alguns saem e não voltam: morrem. Chegou, com antecedência de mais de um século, a esta conclusão a que as ciências atuais também chegaram, com a mesma tranquilidade de Sócrates, a conclusão de Victor Hugo: “Morrer não é morrer, mas apenas mudar-se”.

A morte como sequência e ordenamento da vida nada mais é do que a expressão natural e objetiva da existência.

Ninguém foge da realidade. Ninguém nasce privilegiado a ponto de ser melhor do que o outro. Para cada um o Criador deixou o livre-arbítrio. Somos responsáveis, e donos do nosso destino. A morte deverá ser encarada como mais uma etapa da formação moral, ética, intelectual e espiritual do ser humano!

José Herculano Pires assim se expressa quanto à necessidade de formação educacional para a morte. “A Educação para a Morte não é nenhuma forma de preparação religiosa para a conquista do Céu. É um processo educacional que tende a ajustar os educandos à realidade da Vida, que não consiste apenas no viver, mas também no existir e no transcender”.

A vida e a morte fazem parte da nossa essência. Quando nascemos trazemos conosco a centelha que alimenta a vida. Existência que brota e vai até ao ultimo gemido, ultimo suspiro, quando tomamos consciência da nossa essência e do nosso destino. Se preparados fossemos, certamente que levaríamos uma vida mais regrada e fundamentada na expectativa e na esperança de ao regressarmos estarmos conscientes da nossa progressão e crescimento espiritual. Este o propósito de Deus para com seus filhos.

Heideggar encarou o problema com mais profundidade e concluiu: “O homem se completa na morte”. Aquilo que para Sartre parecia o fim definitivo, para Heideggar é o rompimento da existência para lançar-se na transcendência. Isso concorda com as aspirações humanas em todos os tempos e com a afirmação de Richet: “Mors janua vitae”, ou seja, “A morte é a porta da Vida”. Temos assim definido aquilo que constitui realmente o fim da Educação, o seu objetivo único e preciso.”

Acho que a vida só tem sentido se levarmos em consideração o propósito do grande Arquiteto do Universo – vida e vida em abundância! Toda criação de Deus tem como base a preservação e a unidade do ser humano, sua imagem e semelhança. Jesus Cristo, mentor do progresso espiritual e do bem-estar da Humanidade. Cumpriu sua missão deixando o seu testemunho de amor e caridade: O Evangelho!

Pesqueira, 15 de novembro de 2014.

* Autor: Sebastião Gomes Fernandes, Sociólogo, Escritor, Poeta e Cronista, colaborador assíduo do blog OABELHUDO,  Acadêmico titular e presidente da Academia Pesqueirense de Letras e Artes – APLA.

Artigo/Opinião: Que tipo de Idiota merece o Troféu “Seu Lunga”? *

 

Troféu “Seu Lunga”!

Quem se habilita?

 

(Seu Lunga – Joaquim dos Santos Rodrigues, cearense do Juazeiro do Norte)

 

Existem os inofensivos e os de alta periculosidade, estes, em geral, ativos, influentes, imodestos. Aliás, alguém já disse que, atualmente, “o idiota perdeu a modéstia” o que é um corolário da constatação genial de Nelson Rodrigues: “O grande acontecimento dos nossos dias foi a ascensão espantosa e fulminante do idiota”.

Um dos meus dez fieis leitores, ou seja, 10% deste vasto universo, me cobrou: “Como é cara? Não escreve mais?”.

De fato, resolvi dar um tempo diante do bate-boca eleitoral e do furor analítico que tomaram conta da mente e do coração dos brasileiros. Afinal, nada acrescentaria ao acalorado debate, não poucas vezes, contaminado pelo veneno da ofensa.

Enquanto a pauleira corria solta, não sei por quê, uma súbita associação de ideias me fez refletir sobre o idiota. Talvez, uma autoanálise que me denunciava como o próprio idiota.

Que tipo de idiota? Eis uma questão pertinente (no meu caso, deixo o enquadramento a critério do leitor). Com efeito, a palavra idiota, desgarrada da origem grega (pessoa leiga, o homem privado face ao homem público) e do diagnóstico psiquiátrico, tem dois significados.

De um lado, o significado inspirado no personagem central da obra canônica de Dostoiévski, O Idiota, na qual o príncipe Michkin é criatura benevolente, generosa, ingênua, portadora de pureza e de compaixão reveladoras de um ser inadaptado ao mundo perverso; de outro lado, está o significado corrente que empresta ao idiota uma cesta de sinônimos, entre os quais, estão: cretino, tolo, pateta, palerma, parvo, abobalhado, abilolado, energúmeno, estúpido, leso, mentecapto, banana, bocó, desmiolado, pato, mané, etc.

Ora, diante desta amplitude, quem não cometeu idiotices, atire o último sinônimo! Cuidado, é pecado, diz a Bíblia, atribuir ao próximo a pecha de idiota.

Assim sendo, é preciso identificar tipos: existe o idiota ocasional e o idiota fundamental; o idiota, pessoa física, e o idiota coletivo, o maria-vai-com-as-outras, a massa, o rebanho, a manada, a multidão, o consumidor, o torcedor, o eleitor. Todos, vulneráveis à manipulação.

Existem os inofensivos e os de alta periculosidade, estes, em geral, ativos, influentes, imodestos. Aliás, alguém já disse que, atualmente, “o idiota perdeu a modéstia” o que é um corolário da constatação genial de Nelson Rodrigues: “O grande acontecimento dos nossos dias foi a ascensão espantosa e fulminante do idiota”.

E o que tem “Seu Lunga” a ver com isso? Seu Lunga, Joaquim dos Santos Rodrigues, cearense, residente em Juazeiro do Norte, estabelecido no ramo do comércio de sucata, tornou-se conhecido como o homem mais ignorante do país, rude, grosso que nem papel de embrulhar prego e, sobretudo, implacável combatente da idiotice.

Seu Lunga fica arretado quando contam suas histórias. Diz que é mentira. Não adianta. Virou verdade. São tiradas saborosas. Aí vão algumas: Seu Lunga estava coçando a cabeça por cima do chapéu. Aí um cara perguntou: “Seu Lunga, por que não tira o chapéu?”

Seu Lunga, rápido no gatilho: “Você tira a calça pra coçar a bunda?”. Seu Lunga estava sentado no ônibus e, ao lado, o lugar vago, aí o cara perguntou: “Seu Lunga tem alguém sentado do seu lado?”. “Se tem, tô cego. Num tô vendo”. Seu Lunga ia saindo de casa e deu de cara com o vizinho. “Bom dia, Seu Lunga, para onde vai tão cedo”.Vou pro enterro do Chico”. “E Chico morreu”. “Não. A família se reuniu e vai enterrar Chico vivo mesmo”.

Seu Lunga levou o carro pra oficina. O mecânico perguntou: “Seu Lunga esse carro ronca”?
“Sei não. Ele dorme na garage”. Um amigo encontrou Seu Lunga: “Nunca mais vi o sinhô.
Por onde o sinhô anda?”. “Pelo chão mesmo. Ainda não aprendi a voar”.

No dia da eleição, Seu Lunga, abusadíssimo, foi votar. A jovem mesária perguntou: “Veio votar, Seu Lunga?”. “Não. Vim doar sangue para o bem do Brasil”.

Por essas e outras, foi instituído o troféu “Seu Lunga”, um prêmio para as pessoas que, a exemplo dele, contribuem para reduzir a Taxa de Idiotice Nacional – TIN. Conte sua história e envie para o seguinte endereço: bradoretumbante@giganteadormecido.com E fique tranquilo. A Comissão Espertobras julgará, com decência e isenção, os casos apresentados.

Gustavo Krause

 

* Autor: Gustavo Krause  –  Professor Titular da Cadeira de Legislação Tributaria, é ex-ministro de Estado do Meio Ambiente, dos Recursos Hídricos e da Amazônia Legal, no Governo Fernando Henrique, e da fazenda no Governo Itamar Franco, além de já ter ocupado diversos cargos públicos em Pernambuco, onde já foi prefeito da Capital e Governador do Estado.

Homens/Novembro Azul: Próstata – Diagnóstico Precoce Cura *

 

Diagnóstico precoce cura

 

 

Hoje é dia do lançamento oficial da campanha Novembro Azul, que alerta para a prevenção e combate ao câncer de próstata, o segundo tipo mais frequente no Brasil entre a população masculina. Até sexta-feira, o Jornal do Commercio trará uma página, no caderno de Cidades, com informações sobre o assunto.

 

 

“A próstata é traiçoeira.” A frase é do farmacêutico-bioquímico Clenz Lira, 58 anos, diagnosticado, em 2011, com câncer de próstata. Argumentos para ele entender que a glândula não merece confiança são fruto da sua própria experiência de vida. “Não tinha o costume de ir ao urologista porque nunca havia sentido nenhum desconforto. De repente, meu pai foi a uma consulta e me aconselhou a ir também“, conta. Na ocasião, o especialista avaliou os valores do PSA (antígeno prostático específico) e fez o exame de toque retal, constatando que havia uma pequena alteração, sendo interessante realizar uma maior investigação. “Não dei muita importância ao que o médico disse já que a alteração do exame tinha sido muito sutil. Além disso, dias depois, meu pai teve um AVC e a saúde dele ficou comprometida. Esqueci-me de mim e me dediquei a cuidar dele.” Foi nesse tempo que a doença se instalou.

No fim de 2010, sentindo fortes dores na região lombar e nos ombros, por sugestão de um amigo, Clenz fez exames de sangue para tentar descobrir o motivo do desconforto. E ele tomou um susto ao ver o resultado: a dosagem do PSA estava acima de mil quando, em 2008, o valor tinha sido cerca de seis. “Não desconfiava de forma alguma que pudesse estar com a doença. Achava que as dores nos ombros e coluna eram por conta do cansaço no trabalho“, falou, explicando assim o porquê de considerar a próstata traiçoeira. “A sensação que tive foi de traição. Em 2008, o PSA estava um pouco alterado e, logo depois, rapidamente, a doença já estava espalhada pelo meu corpo. Deixo um alerta a todos os homens para que deem atenção à próstata e que não ocorra com eles o que aconteceu comigo. Não tenho mais chance de cura, o que se está fazendo é prolongar minha vida”, diz Clenz que continua em quimioterapia e com metástase óssea.

A história de Clenz é uma de muitas que chegam diariamente aos consultórios dos urologistas. Sem pedir licença, a doença chega de fininho. Não avisa. Quando os sinais aparecem é porque o câncer já está num estágio avançando. “Diferente de outras patologias, o câncer de próstata é assintomático. Quando está na fase inicial, é uma doença silenciosa”, afirmou o urologista Guilherme Lima. Na fase avançada, os principais sintomas são dor óssea, dores ao urinar e presença de sangue na urina ou sêmen.

Lima explicou que o diagnóstico da doença é dado a partir da realização destes três exames: dosagem de PSA (verificado através da coleta do sangue), toque retal e ultrassonografia da próstata. Este último sendo solicitado apenas em alguns casos.

“O PSA é uma substância que a próstata produz. Através da dosagem podemos perceber como está o funcionamento da glândula. Importante é ressaltar que a alteração no PSA não é algo específico do câncer de próstata. Outras doenças na próstata (prostatite e hiperplasia prostática benigna) podem modificar seus valores. Então, é importante que as pessoas saibam que ter um PSA acima ou abaixo do valor normal não quer dizer que a pessoa está ou não com a doença“, informa. Lima explicou que aproximadamente 15% dos pacientes podem ter câncer de próstata mesmo com valores de PSA dentro da normalidade. “Por isso, embora seja um exame útil, o PSA sozinho não oferece um diagnóstico seguro.”

O valor da dosagem normal do PSA varia com a idade e o tamanho da próstata. “Não existe um valor padrão. Mas, de um modo geral, dizemos que o ponto de corte de normalidade seria 4. É preciso que haja a interpretação do urologista no caso concreto”, esclarece o médico.

O outro exame que deve ser feito é o do toque retal, realizado no próprio consultório médico. “Não é preciso que o paciente faça algum preparo específico antes de sua realização“, diz. Temido por muitos homens, Lima tranquiliza. “É um exame rápido e indolor. O tempo de duração vai depender do que o examinador estiver encontrando. Mas dura aproximadamente dez segundos.” Ele explica que, a depender do médico, é feito com o paciente deitado de lado na maca.

É através do exame de toque retal que o médico consegue detectar qualquer alteração na próstata, como endurecimento e presença de nódulos suspeitos. De acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia, deve ser realizado por homens acima dos 50 anos ou a partir dos 45, se fizerem parte do grupo de risco.

O outro exame solicitado é a ultrassonografia da próstata. “É um método que não serve para diagnosticar o câncer. Ele é complementar. Vai ajudar a definir o tamanho e o volume da próstata”, disse Lima. Também pode ser solicitada a biópsia da próstata, feita com sedação. É um exame ambulatorial, pedido apenas nos casos de maior suspeita.

 

Saiba mais sobre os

exames diagnósticos

 

Toque retal

Utilizado para diagnosticar anormalidades da próstata. O exame de toque retal é indolor e rápido. Tem duração aproximada de dez segundos. Feito com luva e gel, o especialista utiliza o dedo indicador para sentir a próstata.

PSA

É a dosagem de uma proteína do sangue por meio de exame de sangue. O valor limite do PSA (antígeno prostático específico) aceitável é abaixo de 4 ng/ml, porém, podem existir tumores com PSA abaixo deste valor.

Ultrassom transrretal

Pode ser usado para orientar a biópsia da próstata. Também pode ser útil na determinação do volume prostático e para avaliar a extensão local da doença.

* Fonte: JC/Cidades

Mundo/Bons Exemplos: Bilionário DOA toda a fortuna para a Educação e Saúde *

Bilionário doa toda a

fortuna para educação e saúde

Empresário Chuck Feeney  -  Em 2006, quando ela fechou as portas, já havia doado cerca de US$ 7,5 bilhões para promover educação, direitos humanos, ciência e saúde ao redor do mundo

Empresário Chuck Feeney – Em 2006, quando ela fechou as portas, já havia doado cerca de US$ 7,5 bilhões para promover educação, direitos humanos, ciência e saúde ao redor do mundo

 

 

 

Chuck Feeney tornou-se novo herói de Bill Gates e Warren Buffett

Warren Buffett e Bill Gates são os dois dos filantropos mais famosos do mundo. Juntos já doaram dezenas de bilhões. Mas o verdadeiro herói para eles é Chuck Feeney um ex-bilionário que doou toda sua fortuna quase sem perceber. Feeney é cofundador das lojas Duty Free e fez sua fortuna vendendo cigarros, bebidas e malas para viajantes. Em 1984, ele transferiu secretamente sua parte de 38% do Duty Free para o que se tornou a Atlantic Philanthropies, sua fundação.

Em 2006, quando ela fechou as portas, já havia doado cerca de US$ 7,5 bilhões para promover educação, direitos humanos, ciência e saúde ao redor do mundo. Ninguém nunca havia doado uma quantia tão grande.

Faz parte da sua grande lista de doações a organização Teach for America, fundada pela estudante de 21 anos Wendy Kopp. Ela conheceu um dos representantes da Atlantic Philanthropies numa conferência e contou sobre seu projeto. Imediatamente eles deram a ela um cheque como incentivo.

A Tech for America mandou 11.000 estudantes para as escolas mais desafiadoras de diversos países, para que eles possam aprender durante dois anos. A maioria desses alunos continuou na área da educação e muitos deles se tornaram diretores e superintendentes ao redor do mundo.

Kopp está levando sua fórmula para diversas partes do globo, com um projeto chamado Teach for All. Ela fundou a organização em 2007 e está trabalhando em mais de 30 países diferentes com grupos como Teach for China, Enseña Perú e Teach for Pakistan. “Os mesmos corações, mentes e almas que entraram de cabeça neste trabalho nos Estados Unidos, estão fazendo o mesmo com todo o resto do mundo”, afirma Kopp.

O parceiro de negócios de longa data de Feeney, Steven Denning fez observações sobre o bilionário na frente de 150 pessoas incluindo líderes nacionais e empreendedores sociais falando “Eu nunca encontrei um outro indivíduo como Chuck Feeney”.

 

* Fonte: Forbes/Brasil

Economia & Negócios: Aguardente Pitú, 76 anos – De Pernambuco para o Mundo *

 

Pitú agora tem um

Centro de Visitação

Maria das Vitórias Cavalcanti é diretora de produtos e relações internacionais, mestre cachaceira e quinta geração de herdeiros da Pitú – Fotos: Dayvison Nunes/JC Imagem

Maria das Vitórias Cavalcanti é diretora de produtos e relações internacionais, mestre cachaceira e quinta geração de herdeiros da Pitú – Fotos: Dayvison Nunes/JC Imagem

 

Maria das Vitórias Cavalcanti faz parte da quinta geração de herdeiros de uma marca que é a cara de Pernambuco, a Pitú. Mestre cachaceira, formada em química, ela conhece a história da empresa com a palma da mão. E não só isso, sabe omo ninguém sobre todo o processo de fabricação das cachaças produzidas na fábrica, em Vitória de Santo Antão. E não é coisa simples não. O processo passa por inúmeras etapas. Nesta terça-feira, Vitória convidou a imprensa para conhecer o Centro de Visitação da Pitú.

Centro de Visitação da Pitú

Centro de Visitação da Pitú

A História contada em fotos - Painel cronológico

A História contada em fotos – Painel cronológico

Na Zona da Mata pernambucana, às margens da BR 232, a Engarrafamento Pitu foi fundada em 1938. O local recebe constantemente turistas nacionais e internacionais interessados em saber como é feita a branquinha. Para recepcioná-los melhor, a Pitú criou um espaço de 200 m² idealizado pela arquiteta Tereza Bandeira que conta sobre os 76 anos de vida da famosa bebida pernambucana.

Vídeo de sete minutos conta a história da empresa com o ator Cláudio Ferrário

Vídeo de sete minutos conta a história da empresa com o ator Cláudio Ferrário

Logo na entrada, o visitante se depara com o primeiro alambique utilizado na preparação da cachaça, um carro de boi antigo e plantações de cana que remetem à herança histórica não só da Pitú, mas também da região. Na parte interna há um grande painel e uma sala para exibição de um vídeo de sete minutos que conta toda a história da empresa familiar.  A primeira garrafa, o primeiro rótulo, o surgimento do slogan “mania de brasileiro”, tudo isso está nas apresentações. No meio de tudo, há degustações e loja com os produtos e souvenirs da empresa.

Pitu Golden. Muito consumida na europa

Pitu Golden. Muito consumida na europa

Fábrica em Vitória de Santo Antão

Fábrica em Vitória de Santo Antão

Distribuição para muitos países

Distribuição para muitos países

O Centro de Visitação da Pitú funciona de terça a domingo, das 9h às 16h30. Agendamentos podem ser feitos pelo telefone (81) 3523.8066

  * Fonte: Social1/

Comportamento/Novidade: Facebook mudará o Padrão de Postagem Pública *

Posts do Facebook não

serão mais públicos

PRIVACIDADE Em comunicado oficial, a rede social anunciou que as mensagens postadas pelos usuários serão inicialmente limitadas à sua rede de contatos por padrão

 

 

"A nova ferramenta é destinada a ajudar as pessoas a se certificar de que realmente estão compartilhando (a sua informação pessoal) apenas com o público que deseja", afirma o grupo.

“A nova ferramenta é destinada a ajudar as pessoas a se certificar de que realmente estão compartilhando (a sua informação pessoal) apenas com o público que deseja”, afirma o grupo.

As publicações dos novos membros do Facebook já não serão mais públicas por padrão, mas restritas a seu círculo de amigos, anunciou ontem a rede social na internet.

Os usuários do Facebook podem determinar para cada publicação em seu perfil (status, comentários, fotos etc.) com quem deseja compartilhar.

A configuração padrão era até agora “pública”, visível para o conjunto de 1.280 milhões de membros da rede social, exceto para os menores, para quem o padrão foi limitado a “amigos”, como eles chamam os contatos. “Nós reconhecemos que é ruim para alguém compartilhar (uma informação) involuntariamente com todo o mundo quando se pensava estar compartilhando-a apenas com seus amigos”, ressalta o Facebook em uma mensagem postada na internet.

O grupo também disse ter recebido reações de alguns membros atuais preocupados por ter compartilhado involuntariamente informações com pessoas erradas. O Facebook quer começar “nas próximas semanas” a implementar “uma nova ferramenta para verificar a proteção de dados pessoais” publicados em sua rede: permitirá aos usuários verificar quem pode ver suas mensagens e algumas informações confidenciais, ou fazer uma avaliação dos aplicativos que utilizam.

A nova ferramenta é destinada a ajudar as pessoas a se certificar de que realmente estão compartilhando (a sua informação pessoal) apenas com o público que deseja”, afirma o grupo.

O Facebook esteve várias vezes nos últimos anos no centro de polêmicas sobre a proteção de dados privados de seus membros, consideradas insuficientes.

Mas anunciou uma série de novas ferramentas de confidencialidade, que visam melhorar a sua chance de impor-se no universo dos aplicativos, em pleno auge.

*Fonte: JC/Economia

Curiosidade/Atualidade: Forbes lista famílias mais ricas do País *

Forbes lista famílias

mais ricas do País

 

Irmãos Marinho junto têm US$ 28.9 bilhões que pelo câmbio atual dá R$ 64.3 bilhões

Irmãos Marinho junto têm US$ 28.9 bilhões que pelo câmbio atual dá R$ 64.3 bilhões

Os irmãos Roberto Irineu Marinho, João Roberto Marinho e José Roberto Marinho aparecem no topo da lista das famílias mais ricas do Brasil, divulgada pela revista Forbes. A fortuna conjunta dos Marinho soma US$ 28,9 bilhões, o equivalente pelo câmbio atual a R$ 64,3 bilhões. A lista das 15 famílias mais ricas do Brasil tem também outros sobrenomes famosos como Safra, Ermírio de Moraes, Moreira Salles, Camargo Correia, Vilella, Odebrecht e Setubal, entre outros.

A revista aponta que, no Brasil, mesmo empresas muito grandes, como as Organizações Globo, seguem sendo familiares, não tendo, por exemplo, capital aberto. As Organizações Globo são o 31º maior grupo brasileiro, mas o fato de seu capital estar concentrado alça os Marinho ao topo da lista.

As fortunas das 15 famílias mais ricas do Brasil guardam US$ 122 bilhões, o equivalente a R$ 269 bilhões, ou cerca de 5% do PIB do País. Segundo a revista, o número de bilionários no País cresceu significativamente desde 1987, quando a primeira lista de bilionários Forbes foi publicada.

Na época, apenas três brasileiros estavam no grupo dos bilionários do mundo: Sebastião Camargo, fundador do grupo Camargo Correa e dono da marca sandálias Havaianas, Antônio Ermírio de Moraes, um dos acionistas do Grupo Votorantim, e Roberto Marinho, que herdou o jornal O Globo e deixou para os filhos as Organizações Globo, maior império de mídia do continente.

Na lista deste ano, aparecem 65 brasileiros bilionários, sendo que 25 deles são parentes. Oito famílias têm vários membros no ranking.

A revista constata que nascer rico ainda é o jeito mais fácil de virar bilionário, embora a porcentagem dos herdeiros venha diminuindo nos últimos rankings dos mais ricos do mundo. A família Odebrecht, por exemplo, é uma das mais ricas do País, mas tem 15 pessoas dividindo a fortuna.

Logo após a liderança dos Marinho, com US$ 28,9 bilhões, vêm os US$ 20,1 bilhões da família Safra, divididos entre Joseph Safra, Moise Safra e Lily Safra, donos do Banco Safra.

À frente de siderúrgicas e do Banco Votorantim, em terceiro lugar aparece a família Ermírio de Moraes, com Antonio Ermírio de Moraes, Ermírio Pereira de Moraes, Maria Helena Moraes Scripilliti, José Roberto Ermírio de Moraes, José Ermírio de Moraes Neto e Neide Helena de Moraes alcançando, juntos, uma fortuna de US$ 15,4 bilhões.

A família Moreira Salles, do Banco Itaú, aparece na quarta colocação, com uma soma de US$ 12,4 bilhões, seguida pela Camargo, a quinta no ranking, capitaneada pelo grupo Camargo Corrêa, uma fortuna de US$ 8 bilhões.

* Revista Forbes

Egyto/História: Como as Pirâmides foram construídas sem Escavadeiras e Gruas *

 

Cientistas explicam técnica

de egípcios para construir

pirâmides

 

Técnica: Operários molhavam areia do deserto para facilitar transporte de material de construção

Técnica: Operários molhavam areia do deserto para facilitar transporte de material de construção

 

 

Elas foram construídas há milhares de anos, quando não havia escavadeiras ou gruas.

Porém, continuam maravilhando o mundo – e os cientistas – pelo enorme esforço e pelos engenhos usados na sua construção.

Para construir suas imponentes pirâmides, os egípcios tiveram que transportar gigantescos blocos de pedra e estátuas que pesavam toneladas pelo deserto. Para fazer isso eles usavam grandes trenós de madeira

As grandes quantidades de operários que mobilizaram em grandes projetos dá uma ideia do grande conhecimento técnico e organizacional desta civilização, que se baseou em métodos simples.

Especialistas em física da Fundação para a Investigação Fundamental sobre a Matéria e da Universidade de Amsterdã disseram recentemente ter descoberto um truque simples e efetivo que pode ter sido utilizado pelos egípcios para facilitar a passagem dos trenós de madeira carregados com pedras. Eles umidificariam a areia sobre a qual os trenós deslizavam.

Ao usar a quantidade adequada de água, segundo os cientistas, eles conseguiriam reduzir pela metade o número necessário de operários para arrastar os trenós.
Demonstramos de forma experimental que a fricção deslizante sobre a areia se reduz muito ao se adicionar um pouco – mas não muito – de água” diz o estudo realizado por um grupo liderado pelo professor Daniel Bonn e publicado na revista especializada Physical Review Letters.

Castelos de areia

Quem já construiu castelos de areia poderá entender facilmente o que propõe os cientistas: é praticamente impossível manter a forma de um monte de areia seca. Quando ela está saturada de água, a dificuldade é semelhante.

Pista encontrada

Segundo os cientistas, os construtores egípcios conheciam esse truque útil. Eles baseiam sua afirmação em uma pintura encontrada em uma das paredes da tumba de Djehutihotep, governante de uma das regiões do Alto Egito durante os reinados de Amenemhat II, Sesostris II e Sesostris III (1914-1852 a.C.). Ela mostra claramente uma pessoa parada na parte dianteira do trenó jogando água sobre a areia.

Leia a Íntegra:

Cientistas explicam técnica de egípcios para construir pirâmides

* Fonte: BBC/Mundo

Brasil/Saúde & Bem Estar: Obesidade aumentou em 196% o número de Mortes no país *

 

Epidemia triplica o número de

mortes por obesidade em dez anos no País

Saúde. Segundo levantamento inédito feito pelo ‘Estadão Dados’ com base em informações do Datasus, em 2001, 808 óbitos tiveram a doença como uma das causas. Em 2011, último dado disponível, o número passou para 2.390, um crescimento de 196%

Em março, pelo menos 3 mil obesos de várias regiões do Brasil lotaram o ginásio da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) para passar por triagem em busca de cirurgia bariátrica. A fila de espera tem 2 mil pessoas.

 

 

Em março, pelo menos 3 mil obesos de várias regiões do Brasil lotaram o ginásio da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) para passar por triagem em busca de cirurgia bariátrica. A fila de espera tem 2 mil pessoas.

Em março, pelo menos 3 mil obesos de várias regiões do Brasil lotaram o ginásio da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) para passar por triagem em busca de cirurgia bariátrica. A fila de espera tem 2 mil pessoas.

 

 

 

O número de brasileiros mortos por complicações diretamente relacionadas à obesidade triplicou em um período de dez anos, revela levantamento inédito feito pelo Estadão Dados com base em informações do Datasus. Em 2001, 808 óbitos tiveram a doença como uma das causas. Em 2011, último dado disponível, o número passou para 2.390, crescimento de 196%.

O aumento também foi significativo quando considerada a taxa de mortos por 1 milhão de habitantes. No mesmo período de dez anos, a taxa dobrou. Foi de 5,4 para 11,9, segundo dados do Ministério da Saúde.

Os dados levam em consideração as mortes nas quais a obesidade aparece como uma das causas no atestado de óbito. Segundo especialistas, como o excesso de peso é fator de risco para diversos tipos de doenças, como câncer e diabete, o número de vítimas indiretas da obesidade é ainda maior.

“As causas mais comuns de morte relacionadas à obesidade são as doenças cardiovasculares, como o enfarte e o acidente vascular cerebral (AVC). Sabemos, porém, que ela também está relacionada a muitos outros problemas, como apneia do sono, insuficiência renal e vários tipos de câncer”, afirma o endocrinologista Mario Carra, presidente da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (Abeso).

Leia a Íntegra:

 

 

* Fonte: Estadão – Por Fabiana Cambricoli, José Roberto de Toledo e Rafael Italiani