Category Archives: Comportamento

Editorial: Ganhamos na Copa e Perdemos no jogo *

Ganhamos na Copa e

perdemos no jogo

 

Equipa da Alemanha - ganhou ao planejamento, a organização e a disciplina - Tetra no Brasil

Equipa da Alemanha – ganhou ao planejamento, a organização e a disciplina – Tetra no Brasil

taça da Fifa c fundo escuroFIFA word 2014

12 de junho de 2014, depois de um alarido tamanho do mundo, descobrimos que podíamos acreditar que o nosso país iria fazer bonito na maior festa do planeta. Sempre um “se” em cada história ou muitos “ses”, o nosso começa no show de abertura que podemos sintetizar que foi muito ligeiro e pouco entendido. Depois veio o jogo inicial, quando vencemos o time da Sérvia por 3×1 e ali, já demonstramos nosso cacoete de expertise quando o atacante que nunca atacou – Fred – encenou uma falta que redundou num pênalti e este em gol.

Do dia 13 de junho, portanto há um mês, 63 jogos, com o de hoje, foram realizados por esse Brasil afora, cada um fazendo mais sucesso do que outro. Sucesso absoluto! De público, de estrutura, de festas e, menos um pouco, de mobilidade urbana, mais todos ou quase, chegaram aos estádios para assistir aos tais jogos.

De fato essa performance em todas as doze cidades que realizaram os eventos tornou-se para nós, o nosso principal cartão de visitas. O Brasil recebeu em torno de setecentos mil visitantes, diretamente para os jogos da Copa. O que se via era a maioria dessas pessoas brincando e sorrindo. A convivência com os nativos foi significativa, deixando evidente a hospitalidade e a alegria contagiante dos brasileiros com o evento e, principalmente, com os que vieram de longe para prestigiá-la.

Claro que foram registradas algumas arruaças, por excessos de bebidas ou de coisa muito parecida. Nada que possa ser considerado anormal, em se tratando de evento dessa magnitude.

Por que foi fácil encontrar um título para nominar esse editorial? Ganhamos sim! Ganhamos a Copa da Fifa de Manaus a Porto Alegre ou de Natal a Cuiabá, passando por Brasilia, Rio, São Paulo, Recife, Salvador, Curitiba, Fortaleza e Belo Horizonte. E por falar na capital mineira foi lá que passamos a maior vergonha e humilhação que o nosso escrete canarinho já passou nos seus 100 de existência que se completam esse mês.

Parecia uma morte previamente anunciada. Noves fora às bravatas e fanfarrices do nosso técnico Luiz Felipe Scolari. O azedume e a omissão do Carlos Alberto Parreira, bastava entender o mínimo de futebol para ver que a gente estava mais para enganar do que pra jogar.

Nesse quesito deu palpite simples. Amargamos um honroso quarto lugar, com pouco merecimento. Tomamos dez gols em duas partidas, sendo que, os 7×1 para a hoje campeã – Alemanha jamais possam ou devem ser esquecidos. Alguém falou a seguinte: “O Brasil tem Neymar, Portugal tem CR7, Argentina tem Messi e a Alemanha tem um time”. Nada a acrescentar.

Assim cumprimos, historicamente, uma passagem marcante na vida do Brasil contemporâneo. Depois de sessenta e quatro anos voltamos a realizar uma Copa do Mundo e o fizemos com maestria. Com grandeza de espírito e, principalmente, com esmera hospitalidade.

Fosse eu aqui e agora apontar pontos negativos, poderia dizer que dois momentos servem para refletirmos: 1 – a vaia dada durante a execução do Hino Nacional do Chile; e 2 –  os impropérios dirigidos à presidente Dilma que, aliás, foram repetidos mais de uma vez, inclusive, hoje, no maracanã.

Que se há de fazer? Quem iria conter uma multidão enfurecida ou agitada por tantos e tantos problemas que aconteceram antes da Copa? Se a presidente perdoou quem sou eu para ficar atiçando fogo numa hora dessas?
Nós nos aprovamos pela média e considero que o desempenho pode ser considerado bom.

A hora é de mudanças. Várias seleções deixaram boas lições. Não faltaram recursos para a nossa seleção. O planejamento, se é que existiu, foi falho e inoperante. As seleções vitoriosas – Argentina e Alemanha, demonstraram serem peritas na arte de planejar e executar. Os valores individuais dos nossos craques, não foram bem aproveitados. Estamos pobres, talvez até paupérrimos em estratégias de jogo ou como diz o comentarista revoltado – cadê a nossa tática?

Decerto é que deixamos passar uma grande oportunidade de resgatarmos o “maracanaço” de 1950. Impusemos a nós mesmo, outro adjetivo que nivela lá por baixo, nosso tão profanado futebol. Agora adicionamos o tal do “mineiraço”!

Em 2018 tem mais uma Copa do Mundo. Dessa vez será na Rússia. Quem sabe até se a gente não tira o pé da lama e dá, de fato, a volta por cima…

Parabéns a Argentina que foi um adversário brioso e competente. Parabéns a Alemanha que foi um time organizado, brioso, disciplinado e mais competente.

 

Paulinho Portal Sanharó

 

* Autor: Paulinho Muniz – Editor do blog

Movimento Cultural/Poesia: Amor Desmedido – Por Núbia Cavalcanti *

sozinho na multidao

Amor desmedido

 

 

 

 

Em meio à multidão
Caminho sem direção
Enquanto minh’alma chora
Por alguém que foi embora.

E é tão grande a dor da saudade
Que aflige o meu peito ferido
Enclausurado por esse amor desmedido
Causador de tanta infelicidade.

A tua ausência é um suplício
Que dilacera o meu coração
E essa dor já tornou-se um vício
Companheira fiel dessa louca paixão.

Mas quando tento libertar-me desse amor
Que só me traz tristeza e dor
Uma força estranha me faz recuar
Impedindo-me de voar.

 

Poema publicado na Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneos – Volume 115.

 

Nubia Cavalcante dos Santos foto 3

 

* Autora: Núbia Cavalcanti  –  Núbia Cavalcanti dos Santos é sanharoense, poetisa, colaboradora do OABELHUDO, e servirdora municipal

Copa da Fifa: Pela pálida apresentação, cada jogador brasileiro receberá R$ 817 mil de gratificação *

 

A Triste Partida

 

( foto Getty) Brasil perdeu de 3 a 0 para a Holanda e se despediu de forma melancólica

( foto Getty)
Brasil perdeu de 3 a 0 para a Holanda e se despediu de forma melancólica

 

 

Fiasco rende R$ 800 mil

para cada um da seleção

 

Total da premiação que a Fifa pagará à CBF é de R$ 49 milhões

 

O resultado, para quem jogava em casa, foi um modesto quarto lugar. O futebol, como na humilhante derrota para a Alemanha, foi na maior parte do tempo péssimo. Mas os jogadores da seleção brasileira e membros da comissão técnica vão levar um polpudo cheque para casa pela participação na Copa do Mundo, que acabou para o Brasil neste sábado, com a derrota de 3 a 0 para a Holanda.

Pela quarta colocação, a Fifa vai pagar à CBF um prêmio equivalente, pelo câmbio atual, a R$ 49 milhões. E pelo menos metade desse valor, como foi acordado pelo capitão Thiago Silva, vai para os jogadores e os membros mais importantes da comissão técnica (roupeiros, massagistas e outros de funções mais simples irão receber uma fatia bem menor).

Assim, levando em conta a divisão por 30, os 23 jogadores e mais sete “graúdos” da comissão técnica, a Copa do Mundo vai render pelo menos R$ 817 mil para cada um. Um trabalhador que ganha salário mínimo, teria que trabalhar mais de 90 anos para acumular esse dinheiro.

E o valor pode ser ainda maior, porque ao contrário do que faz a Alemanha, que divulgou publicamente quanto valia a participação dos jogadores no Mundial, na CBF isso é segredo.

O ESPN.com.br apurou que uma vitória contra a Holanda tinha uma motivação extra. Em caso de terceiro lugar, a fatia dos jogadores e comissão técnica no prêmio oferecido pela Fifa iria aumentar.

LEIA MAIS
Gatas da torcida deixarão saudade; a seleção, não
Seleção passa vergonha de novo e vira piada na web
Brasil cai de, novo por goleada, e fica em quarto lugar

* Fonte: ESPN

Cultura: As Bibliotecas mais Incríveis do Mundo *

 

Bibliotecas Incríveis 

 

 

Biblioteca-Central-de-Seattle

Monumentos à Leitura

 

Apreciar o silêncio de bibliotecas é um dos passeios mais interesses que se pode fazer ao visitar cidades. Esses edifícios têm a função de guardar o conhecimento, a cultura e a produção científica de civilizações e normalmente oferecem raridades da história mundial.

É um ambiente ótimo para ir com família, amigos ou solitário.

Abaixo você confere uma seleção com as 10 bibliotecas mais incríveis do mundo.

1. Biblioteca Pública de Salt Lake City – Salt Lake City, EUA

 

Biblioteca-Pública-de-Salt-Lake-City

 

A Biblioteca Pública de Salt Lake City, localizada no estado de Utah (EUA), é obra do arquiteto israelita Moshe Safdie. O edifício tem uma área total de 22.300 metros quadrados distribuídos por cinco andares que abriga uma coleção de mais de 500.000 volumes.

O edifício é feito por paredes de vidros curvos que permitem a entrada de luz natural. O topo da biblioteca possui um terraço com um jardim com vista para a cidade e para as montanhas de Wasatch. Há computadores com acesso à internet em todos os andares e um café aconchegante para os visitantes. Foto: Pedro Szekely

2. Biblioteca de Strahov – Praga, República Checa

 

Biblioteca-de-Strahov 2

 

A biblioteca histórica de Strahov é considerada uma das mais belas do mundo, com mais de 200.000 volumes entre os quais três mil são manuscritos. O local contém uma sala Teológica onde há ornamentação de cerâmica, literatura teológica e milhares de edições da Bíblia em várias línguas.Foto: Rafael Ferreira

3. Biblioteca Parque Espanha – Medellín, Colômbia

 

Parque-Biblioteca-da-Espanha 3

 

Edificada sobre uma montanha em Santo Domingo – uma área fortemente afetada pela violência e tráfico de drogas durante as décadas de 80 e 90 – esta biblioteca foi construída como uma iniciativa de desenvolvimento urbano com o fim de promover mais oportunidade para os residentes mais pobres da região.Foto: Danjeffayelles

4. Real Gabinete Português de Leitura – Rio de Janeiro, Brasil

 

beblioteca gabinete-real 4

 

Fundado em 1837 por um grupo de imigrantes portugueses, o Real Gabinete Português de Leitura tem um estilo arquitetônico baseado no gótico-renascentista. Ao visitar a biblioteca é possível ver mais de 350.000 volumes armazenados em apenas uma sala, além de uma pequena coleção de esculturas, pinturas e moedas.Foto: Os Rúpias

Veja mais bibliotecas da lista no Geekness

* Fonte: Catraca Livre

Brasil/Copa da Fifa: Indicados os 10 jogadores que concorrem à Bola de Ouro *

 

Fifa revela candidatos

à Bola de Ouro

 

James Rodriguez da Colômbia. Um craque  acepção da palavra - Exibições magníficas

James Rodriguez da Colômbia. Um craque acepção da palavra – Exibições magníficas

 

 

 

Lista de indicados ao prêmio de melhor jogador do torneio tem quatro alemães e três argentinos. Neymar é a única presença brasileira

 

Alemanha e Argentina disputam neste domingo, no Maracanã, a grande final da Copa do Mundo. Em campo, sete jogadores terão mais uma partida para alcançar um importante prêmio: a Bola de Ouro, concedida ao melhor jogador do torneio. Pelo lado alemão, Toni Kroos, Mats Hummels, Philipp Lahm e Thomas Muller são candidatos. Entre os argentinos, os indicados pela Fifa são Lionel Messi, Javier Mascherano e Ángel Di Maria. Completam a lista o colombiano James Rodríguez, o holandês Arjen Robben, e o brasileiro Neymar.

Sergio Romero. Criticado antes do início do Mundial, goleiro argentino fez importantes defesas, e pode se juntar a Fillol e Goycochea, caso seja premiado com a Luva de Ouro - foto Agência O Globo

Sergio Romero. Criticado antes do início do Mundial, goleiro argentino fez importantes defesas, e pode se juntar a Fillol e Goycochea, caso seja premiado com a Luva de Ouro – foto Agência O Globo

Criada em 1978, a Bola de Ouro já foi entregue a dois brasileiros. Romário e Ronaldo saíram das Copas de 1994 e 1998 como os melhores jogadores da competição. A Argentina ganhou com Mario Kempes em 1978 e Diego Maradona em 1986, e a Itália, com Paolo Rossi em 1982, e Salvatore Schilacci em 1990. Nas últimas três Copas os prêmios foram para o alemão Oliver Kahn em 2002, para o francês Zinedine Zidane em 2006, e para o uruguaio Diego Forlán em 2010. Além da Bola de Ouro, a Fifa também dá prêmio aos segundos e terceiros colocados na votação. Falcão e Ronaldo levaram a Bola de Prata em 1982 e 2002, e Dirceu recebeu a Bola de Bronze em 1978.

Robben teve destaque em todas as partidas do time holandês - Um craque!

Robben teve destaque em todas as partidas do time holandês – Um craque!

O prêmio da Luva do Ouro, concedido ao melhor goleiro tem apenas três indicados: O costarriquenho Keylor Navas, o argentino Sergio Romero e o alemão Manuel Neuer. O prêmio, que existe desde o primeiro Mundial em 1930, no Uruguai, nunca foi dado a um goleiro brasileiro. Entre os argentinos, Ubaldo Fillol saiu comol o vencedor em 1978, e Sergio Goycochea dividiu, em 1990, a Luva de Ouro com o costarriquenho Luis Gabelo Conejo. Caso Neuer seja premiado, será o terceiro goleiro alemão a receber a Luva de Ouro e se juntará a Sepp Meier e Oliver Kahn.

Manuel Neuer é sem dúvida o melhor goleiro da copa da Fifa 2014

Manuel Neuer é sem dúvida o melhor goleiro da copa da Fifa 2014

Três também é o número de candidatos ao prêmio de revelação do torneio, concedido a jogadores até 21 anos. Os franceses Paul Pogba e Raphaël Varane, e o holandês Memphis Depay são os nomes que podem voltar para casa com o prêmio. O prêmio existe desde 1958, quando foi entregue ao brasileiro Pelé. Nenhum francês até hoje foi premiado. Já entre os holandeses, Marc Overmars foi a revelação da Copa de 1994, quando a seleção holandesa foi eliminada pelo Brasil nas quartas de final.

Mesmo sem reter boa regularidade nos jogos Neymar foi apontado para agradar o Brasil

Mesmo sem reter boa regularidade nos jogos Neymar foi apontado para agradar o Brasil


Por enquanto, o prêmio da Chuteira de Ouro, dado ao artilheiro da competição está nas mãos do colombiano James Rodríguez, que tem seis gols. A Colômbia encerrou sua participação, mas Brasil, Holanda, Argentina e Alemanha ainda têm um jogo pela frente. O brasileiro Neymar, com quatro gols, não voltará a campo, mas o alemão Müller (com cinco gols), o argentino Messi (com quatro), e os holandeses Robben e Van Persie (com três) ainda têm chances de conquistar a artilharia.

V
* Fonte: O Globo/Esportes

Sanharó: Endividados do Banco do Nordeste APELAM por Socorro! *

Banco do Nordeste estaria fazendo "cara de paisagem" para os devedores do comércio e da indústria

Banco do Nordeste estaria fazendo “cara de paisagem” para os devedores do comércio e da indústria

Nordestinos sofridos

(Empréstimos impagáveis)

(Banco do Nordeste trata os iguais com absoluta desigualdade)

 

No ano de 2012 foi aprovada no Congresso Nacional, a MP.-565 do Senador Walter Pinheiro que foi convertida na Lei 12.716, de 21 de setembro de 2012. A mesma dava descontos e prazos no valor contratado, que possibilitava aos devedores pagar suas dívidas.

Ocorre que mesmo diante desse Lei, somente os produtores rurais foram contemplados ficando de fora, os pequenos comerciantes e pequenas indústrias que contraíram esses mesmos empréstimos e estão na mesma situação dos produtores rurais. O entendimento é que todos, efetivamente, deveriam usufruir dos benefícios da MP565 e não somente os produtores rurais.

A continuar esse estado de coisa, o Banco do Nordeste irá tomar todas as terras, todos os prédios, galpões, máquinas, etc. Todos os objetos oriundos desses mesmos empréstimos. Em breve, o Banco do Nordeste será o DONO DE TUDO.

O que nos surpreende é que os governantes e congressistas nordestinos, NADA FAZEM PARA MUDAR ESSA GRAVE SITUAÇÃO.
Esse é o nosso veemente APELO!

 

* Autor: Airon Alves de Souza e outros

Artigo/Opinião: Do que eu sinto vergonha? Muita Vergonha! – Por Maria do Carmo Leite Calado *

Vergonha?

Que vergonha é essa?

 

Deprimente, humilhante, torcedor não se conforma com a forma que aconteceu a derrota por 7 x 1

Deprimente, humilhante, torcedor não se conforma com a forma que aconteceu a derrota por 7 x 1

 

“Eu tenho vergonha de explicar pra minha neta, que nós, povo brasileiro nos comportamos como essa seleção que levou uma goleada: inertes, desorganizados e sem capacidade de reação.”

 

Por que perdemos um jogo de futebol? Jogo é jogo. Ganha o mais preparado, mais determinado e, às vezes, o mais sortudo.

Eu sinto vergonha das escolas sucateadas, sem estrutura, sem professores para várias disciplinas, sem ensino eficiente.

Eu sinto vergonha de mostrar pra minha neta AS ESCOLAS PÚBLICAS que o Governo Brasileiro oferece aos filhos dos cidadãos trabalhadores.

Sinto vergonha de dizer que os abastados e os que se abastecem do dinheiro público pagam escolas modelo para seus filhos, ou mandam para escolas do exterior para uma formação de qualidade.

Eu sinto vergonha dos Hospitais, das filas de espera de pessoas doentes a mendigar atendimento e aguardarem, cabisbaixos, por exames que demorarão meses pra ser realizados .E nessa espera, muitos morrem à míngua.

Eu sinto vergonha de explicar a minha neta que, enquanto os desassistidos passam por humilhações ao tentarem buscar alívio de suas doenças, os parlamentares, governantes e seus agregados tem sua saúde muito bem cuidada, nos melhores hospitais e com os melhores médicos, às custas do povo brasileiro.

Eu tenho vergonha de dizer a minha neta que ela não pode brincar na rua, não pode passear nas praças, não pode olhar as estrelas, pois um assalto, uma bala perdida poderá tirar-lhe a vida.

Eu tenho vergonha de explicar pra minha neta, que nós, povo brasileiro nos comportamos como essa seleção que levou uma goleada: inertes, desorganizados e sem capacidade de reação.

Vemos e assistimos todo tipo de corrução, em todas as esferas dos poderes, todo tipo de desmandos administrativos e toda essa falta de decência e descaso e nada fazemos.

Disso eu  sinto vergonha. Muita vergonha!

 

maria do carmo leite calado

 

* Autora: Maria do Carmo Leite Calado – É sanharoense, professora, colaboradora do OABELHUDO, cronista e atualmente revoltada com

Artigo/Opinião: 7 x 1 – Uma catástrofe jamais imaginada – Por Sebastião Fernandes *

É lamentável, deixamos escapar o hexa!

Jornais repercutiram a vergonhosa derrota da seleção brasileira

Jornais repercutiram a vergonhosa derrota da seleção brasileira

Uma catástrofe jamais imaginada! Se assim pudermos qualificar o que aconteceu no último dia 8 corrente! Brasil em campo. Disputa das semifinais da Copa do Mundo 2014 em nosso território. Aproximadamente 200 milhões de brasileiros a torcer cheios de esperança em mais uma vitória. No entanto, após dez minutos de jogo esvai-se o sonho tão sonhado! Será que é maldição?! O destino não nos dá o direito de conquistarmos títulos mundiais de futebol em nossos domínios?! Em 1950 chegamos a final.

Perdemos para o Uruguai em 1950 e 2014 sofremos mais uma derrota vergonhosa, decepcionante pelo placar de 7X1, em favor da Alemanha. Temos consciência de que não estávamos com uma equipe devidamente estruturada. Se fizermos uma análise das partidas anteriores ao desastre do dia 8, vamos verificar que em nenhum momento a nossa seleção nos transmitiu tranquilidade, segurança. Foram sempre resultados arrastados e sem motivações capazes de nos tornar confiantes e esperançosos!… Face a resultados pífios em sem qualquer entusiasmo. Estamos diante das semifinais evidente que a disputa fica mais acirrada e mais competitiva, pelo valor técnico e organizacional da equipe que tivemos a enfrentar.

A Alemanha! Com uma boa performance e disposta a conquistar o seu espaço. Bola em jogo. Dez minutos corridos e equilíbrio em campo. Em seguida surge uma cobrança de escanteio, gol da Alemanha. Desse momento em diante a seleção brasileira perde as estribeiras. Dentro de 6 minutos aproximadamente surgem mais quatro gols termina o primeiro tempo! Nossos meninos ficam perdidos! Perdem o equilíbrio, a noção de jogo. Ninguém se entende mais. Erros infantis e mais erros. A seleção sofre um blecaute! Levando-nos a acreditar que aquele dia não era o dia do Brasil. Foram soltos os “cachorros” para morderem e transmitirem a doença da cegueira os tornando os bobos da “corte”! Vem o segundo tempo, nós brasileiros quando se trate de futebol, paixão nacional! Só desiste quando do último momento, quando não tem mais jeito… Acreditávamos em uma reação em que pelo menos amenizasse o placar. Mas a armação do nosso selecionado estava, continuava em abulia. Perdidos feito menino buchudo, atacados por vermes e lombrigas que sugara-lhes o sangue, as forças e o bom senso e o equilíbrio! Daí surge ao decorrer da partida mais 2 gols Alemães e no finalzinho o gol de honra dos brasileiros. Com este resultado ficamos nós torcedores boquiabertos, nocauteados, desacreditando no que se nos apresentava ao vivo em campo e na TV.

Uma vergonha nacional! Estávamos derrotados! Tinha fugido dos pés e da cabeça dos nossos jogadores o hexacampeonato tão sonhado, tão desejado. Por outro lado sabemos que no jogo todo e possível. Se se estiver a jogar duas situações estão disputadas – face à regra do jogo -, vitória ou derrota. Nesse caso a derrota coube a seleção brasileira, adiando assim o sonho do hexa. Fica certamente uma lição para nossos dirigentes futebolísticos, técnico e até jogadores: devemos ao enfrentarmos qualquer compromisso – não importa a área e ou atividade que se tenha a desenvolver – ter consciência da responsabilidade que se assume e que se tenha respeito para com a causa que está para ser defendida, trabalhada.

É na verdade muito difícil se encontrar uma desculpa ou um motivo pelo qual passou nosso selecionado naquele, 8 de julho de 2014. Arrisco uma opinião: acho que faltou um melhor e maior preparo psicológico do grupo e um bom esquema tático. O Felipão me parece que negligenciou nestes dois aspectos, bem como se pode observar que não havia um segundo plano tático para mudar o quadro traçado a fim de se buscar uma melhor e mais eficiente alternativa de jogo.

Sebastião Gomes Fernandes sorrindo SAM_1084

Pesqueira, 10 de julho de 2014.

* Autor: Sebastião Gomes Fernandes, Sociólogo, Escritor, colaborador do OABELHUDO, Poeta e cronista. Membro Efetivo e Presidente da Academia Pesqueirense de Letras e Artes – APLA.

Movimento Cultural/Poema: A Lua e você – Por SanGer *

Lua enquadrada em foto

 

A lua e você

 

 

 

A noite derramou o seu manto
Espraiou beleza e doce fantasia
Nossos corpos sentiram o encanto
Nossas almas se entregaram no amor…

Surgiram estrelas belíssimas
Num toque de beleza cativante
Num manto noturno aconchegante
Num luar belo, majestoso e deslumbrante…

Aí você surgiu...

Divina e maravilhosa na sacada do sobrado
Vestida com a cor do gostoso pecado
Estava tão linda, tal qual o amor
E a lua de ficou de ti com ciúme ficou…

As estrelas brilharam intensamente
Extasiado, hipnotizado a contemplar
Agradecido pela oportunidade única
De ver, sentir e amar…

O mais belo dos sonhos em encontro
A lua e você, você e o luar!
A lua e você.

 

 

Gera Santana pesqueira

 

* Autor: SanGer – Geraldo Santana é pesqueirense, professor, colaborador do OABELHUDO, cronista, poeta, radialista e cerimonialista.

Brasil/Consumidor: Novo Regulamento da ANATEL deve favorecer usuário do sistema de telefonia *

Onze ganhos do consumidor

com o novo regulamento

da Anatel

 

Cancelamento automático, sem precisar falar com a operadora (?)

Cancelamento automático, sem precisar falar com a operadora (?)

 

call centerTelefone antigo preto de disco

(Call center e telefone fixo também estão contemplados na regulamentação da ANATEL)

Entram em vigor, nesta terça-feira, as primeira regras do Regulamento Geral de Direitos do Consumidor de Serviços de Telecomunicações (RGC), que aumenta a transparência nas relações de consumo e amplia os direitos de quem utiliza telefonia fixa e móvel, internet e televisão por assinatura.

Para elaborar o regulamento, a Anatel levou em consideração os principais problemas registrados pelos consumidores na central de atendimento da agência. Recebeu mais de 3,1 milhões de queixas contra operadoras de serviços de telecomunicações, a maioria delas relacionadas à cobrança (33,9% do total).

As novas obrigações previstas no regulamento variam de acordo com o porte da operadora. A depender da complexidade da obrigação, as operadoras têm prazos de 120 dias a 18 meses, contados a partir da publicação do regulamento, para implementá-las. A publicação das novas regras no Diário Oficial da União deve ocorrer nos próximos dias.

01

Cancelamento automático

 Mesmo sem falar com um atendente da operadora, o consumidor poderá cancelar seu serviço por meio da internet ou simplesmente digitando uma opção no menu na central de atendimento telefônico da prestadora. O cancelamento automático deverá ser processado pela operadora em, no máximo, dois dias úteis. O cancelamento também pode ser feito por meio de atendente, se dando no momento da solicitação.

Prazo para implementação imediato

02

Call center

Se a ligação cair durante o atendimento, a operadora deve retornar para o consumidor. Caso não consiga retomar contato, deve mandar mensagem de texto com número de protocolo. Essa conversa deve ser gravada, a exemplo dos demais diálogos entre a central de atendimento da prestadora e o usuário, e armazenada por seis meses. O consumidor tem direito a cópia dessas gravações.

Prazo para implementação imediato

Leia a Íntegra:

Onze ganhos do consumidor com o novo regulamento da Anatel

* Fonte: O Globo/Economia