Category Archives: Evento

Pesqueira: Ex-xerife da Receita aprofunda críticas à política do governo federal *

Everardo aprofunda críticas

 

CONJUNTURA Ao tomar posse na Academia Internacional de Direito e Economia, consultor diz que nossa realidade atual é trágica

 

“A realidade econômica brasileira de hoje é trágica, raras vezes tão perversa. Os parâmetros de avaliação da economia brasileira hoje demonstram falta de equilíbrio fiscal, dificuldade de comércio exterior, inflação e crescimento econômico baixo”,

O consultor e ex-secretário da Receita Federal nos governos de Fernando Henrique Cardoso, o pernambucano Everardo Maciel, tomou posse na Academia Internacional de Direito e Economia, ocupando a cadeira que pertencia ao economista e ex-prefeito de São Paulo Miguel Colasuonno, morto no ano passado. O convite para integrar a entidade partiu do acadêmico Hamilton Dias de Souza, pedido que foi acolhido pelo fundador da entidade, o jurista Ives Gandra e pelo presidente, o jurista Ney Prado.

Sobre a indicação, Maciel se disse honrado. “É uma honra participar de uma casa com pessoas tão qualificadas a exemplo dos ministros Gilmar Mendes, Carmen Lúcia, Carlos Veloso, Marco Aurélio e outros como Delfim Netto e Michel Temer.”

A academia é uma entidade que promove seminários e debates a respeito de temas em que o direito e a economia se cruzam. Os principais temas discutidos giram em torno dos limites em que a Federação deve atuar, sua eficiência na adoção de políticas nacionais, com objetivo de discutir reformas que possibilitem a abertura e competitividade da economia e o avanço das instituições jurídicas. A Academia foi criada em 87 e tem entre seus acadêmicos 60 notáveis.

Como a posse aconteceu durante o período de embate eleitoral, Everardo criticou em seu discurso as políticas em curso no Brasil. “A realidade econômica brasileira de hoje é trágica, raras vezes tão perversa. Os parâmetros de avaliação da economia brasileira hoje demonstram falta de equilíbrio fiscal, dificuldade de comércio exterior, inflação e crescimento econômico baixo”, comentou.

Na sua visão, a reforma no sistema tributário brasileiro é condição necessária para a retomada do crescimento, embora haja questões mais básicas em questão na atual conjuntura. “Há falta de crescimento por conta dos fundamentos da economia que estão sendo desconsiderados. Há excesso de intervencionismo, que gera situações de privilégios para determinadas empresas e empresários”, disse, referindo-se à política do governo de conceder desonerações a setores específicos e estímulos específicos à empresas campeãs nacionais, dando crédito subsidiado a grandes grupos tidos com potencial para serem líderes globais. Everardo também se mostra preocupado com o descuido em relação ao poder da moeda com a gestão fiscal, que ameaçam a credibilidade do Brasil perante investidores.

* Fonte: JC/Domingo – Economia

Homenagem: 09/11 – 25 Anos da Queda do Muro de Berlim *

 

Gorbachev visita Berlim para

a festa dos 25 anos da queda do Muro

AP

(Gorbachev alertou para escalada da tensão entre Ocidente e Rússia e criticou os EUA)

 

 

Mikhail Gorbachev foi o último dirigente da União Soviética. Capital alemã terá festa popular neste domingo (9).

Em meio às celebrações dos 25 anos da queda do muro de Berlim, o ex-líder soviético Mikhail Gorbachev fez um alerta: o mundo está à beira de uma nova Guerra Fria.

 

Mikhail Gorbachev, o último dirigente da União Soviética, visitou Berlim nesta sexta-feira (7), antevéspera da festa dos 25 anos da queda do Muro que dividiu a cidade durante a Guerra Fria. A capital da Alemanha recebe uma instalação com 8 mil balões luminosos para celebrar a data até domingo (9), quando também será realizada uma grande festa popular.

Gorbachev esteve no Checkpoint Charlie, antigo local de passagem da fronteira entre BerlimOcidental e Oriental, onde deixou a marca de suas mãos em uma placa de cimento. Ele também deve participar de um debate que discutirá o recente aumento de tensão entre o Ocidente e a Rússia.

O Muro de Berlim, que separou a ilha de Berlim Ocidental do Leste comunista, foi o símbolo mais contundente da Guerra Fria. Pelo menos 136 pessoas foram mortas ou morreram no Muro, a maioria tentando fugir. Ele foi derrubado em 1989.

A construção de mais de 150 km de comprimento foi erguida em 1961 pela República Democrática Alemã (RDA, Oriental), comunista.

Sob a pressão pacífica de centenas de milhares de manifestantes, o muro foi derrubado 28 anos depois, em 9 de novembro de 1989. Menos de um ano depois, em 3 de outubro de 1990, a reunificação da Alemanha foi oficializada.

Muito respeitado no Ocidente, Gorbachev, de 83 anos, é criticado pelos russos, que o consideram responsável pela desintegração da URSS e o caos econômico e social após o fim da União Soviética.

O pai da “Perestroika”, política de reforma lançada em 1985, renunciou em 25 de dezembro de 1991, abrindo caminho para o fim da URSS, após um acordo assinado sem ele por Ucrânia, Belarus e Rússia.

Segundo matéria publicada pela revista “Der Spiegel”, o ex-presidente soviético e o ministro das Relações Exteriores na época, Eduard Shevardnadze, teriam pedido ao líder da Alemanha Oriental, Erich Honecker, que derrubasse o muro de Berlim em 1987, dois anos antes da queda.

Gorbachev deixa as marcas de suas mãos em placa de cimento no Checkpoint Charlie, em Berlim, nesta sexta-feira (7) (Foto: AFP PHOTO / ODD ANDERSEN)

AP

(Mikhail Gorbachev foi o líder soviético responsável pela reaproximação com o Ocidente)

Segundo o correspondente da BBC em Berlim, Damien McGuinness, Gorbachev buscou reduzir esta tensão com o pedido de diálogo, para que a situação não piore ainda mais.

“Seus comentários podem ser vistos como um esforço louvável, mas algumas de suas opiniões são motivo de controvérsia no Ocidente”, afirma McGuinness.

“Ele diz que a Europa e os Estados Unidos são parcialmente culpados pelo conflito na Ucrânia, ao citar a expansão da Otan no leste da Europa. E ele acusou líderes ocidentais de se aproveitarem do estado de fraqueza da Rússia após o fim da União Soviética.”

Gorbachev é o líder responsável pela reaproximação da União Soviética e do Ocidente no fim dos anos 1980 e por criar uma atmosfera mais liberal, o que levou ao colapso dos regimes comunitas na Europa em 1989.

Leias a Íntegra:

Gorbachev participa de celebração dos 25 anos da queda do Muro …

Gorbachev visita Berlim para a festa dos 25 anos da queda do Mu…

FLIPORTO : 10ª Festa Literária Internacional de Pernambuco – Convidados *

Fliporto

 

10ª Festa Literária

Internacional de Pernambuco

 

 

 

 

Brasil: Custos de campanha para deputados…Eleitos custam bem mais caros *

 

Candidatos eleitos gastam los Média 11 Vezes Mais Que Localidade: Não

eleitos

 

 

 

 

E o Dinheiro,! Candidato QUANTO Mais o postulante a hum legislativo Carga arrecadação, Maior a chance de conseguir ELE O Que Quer. Juntos, Os cerca de 1,5 mil Deputados Federais, Estaduais e Distritais e Senadores eleitos gastaram OS 29% Mais Que um soma das despesas dos Mais de 13 mil candidatos que de: Não se elegeram. OS Vencedores arrecadaram R $ 1,4 bilhão, ante R $ 1,1 bi derrotados DOS. Na mídia, eleitos OS gastaram 11 eleitos Vezes Mais Que OS NAO.

A Diferença Entre o Gasto Médio de Vencedores e Vencidos varia de Carga de Carga para. A Disputa Financeira Menos e desigual No Senado. São Menos candidatos – Mídia de 4 POR VAGA – e OS Partidos PODEM canalizar Mais Recursos Pará Como Candidaturas. Entre OS concorrentes hum Senador, um dos eleitos Campanha custou 4,3 Vezes Mais Que hum DOS derrotados: R $ 4,9 Milhões, EM Media, ante R $ 1,1 Milhão Paragrafo OS Que Localidade: Não Irão a Brasília.

Na eleição Pará Uma Câmara dos Deputados E Que o cofre pesa Mais. Os 513 Vencedores gastaram, EM Media, R $ 1,422 Milhão de Para Si eleger, EM UM Custo total de de de R $ 723 Milhões. JA OS milhares de candidatos que ficaram Pelo Caminho gastaram, juntos, POUCO Mais de Metade Disso. Na Mídia, o SUAS Campanhas custaram 93% Menos Que hum DOS eleitos. MESMO ASSIM, gastaram R $ 397 Milhões.

O Dinheiro Faz tanta Diferença na eleição par Deputado Federal that HÁ FAIXAS Informação Indisponível de Sucesso e de insucesso, proporcionais a QUANTO o Candidato gastou. Por Exemplo: todos aqueles that arrecadaram Mais de R $ 5 Milhões se elegeram. Were dez, Como Sergio Sveiter (PSD-RJ), that angariou R $ 5,7 Milhões Para Conquistar 57 Votos mil, a mídia de R $ 99 POR voto – uma da Mais Cara nova Câmara.

Se o Candidato à Câmara de: Não Puder Tanto Gastar, mas Quiser assumir hum Risco de Nao se eleger Menor fazer that 10%, ELE TERA de Gastar Entre R $ 3 Milhões e R $ 5 Milhões. Were 59 OS candidatos that gastaram nessa Faixa, dos cais Quais d’Orsay 54 se elegeram. O Que gastou Menos Nesse Grupo, Carlos Sampaio (PSDB-SP), declarou R $ 3 Milhões. Entre OS Cinco that de: Não tiveram a MESMA Eficiência ESTA, Por Exemplo, Newton Lima (PT-SP), that gastou R $ 3,6 Milhões mas Localidade: Não conseguiu voltar à Câmara.

Dos that gastaram Mais de R $ 1 Milhão e Menos de R $ 3 Milhões, 65% tiveram Sucesso. Ja between OS candidatos à Câmara that arrecadaram Menos de R $ 500 mil, apenas 3% conseguiram garantir o Mandato.

E Claro Que como chances de Ser eleito dependem de: Não apenas dos Votos fazer Candidato, mas da soma de sufrágios de SUA Coligação – e that ISSO varia de partido parágrafo partido e E Diferente los Cada Estado. Por ISSO, Não è Possível AFIRMAR Que OS Valores Desta eleição sejam Uma Regra replicável los pleitos Futuro.

* Fonte: Estadão-O Estado de São Paulo

Pesqueira: Colégio Santa Doroteia é homenageado pelos 95 anos *

Colégio Santa Doroteia 

Muitas Vidas e Uma Só História

Sessão Solene
Casa Anísio Galvão

Colégio Santa Dorotéia – 95 anos –

 

(Momento em que a professora Marcirajara pronunciava seu discurso agradecendo a homenagem da Câmara de Vereadores de Pesqueira, pelos 95 anos do Colégio Santa Doroteia)

 

                Este cenário não se improvisou. A Casa Anísio Galvão, hoje, mais do que nunca assume o seu propósito: constituir verdadeira moradia de sonhos.Sonhos estes, que são como o vento, você o sente, mas não sabe de onde ele vem e nem para onde vai, tamanha a sua finalidade. Ele inspira o poeta,abre a inteligência do cientista, dá ousadia ao líder.

                Os sonhos inspiram-nos a criar, animam a superar, encorajam-nos a conquistar. Moisés, Sócrates, Lincoln, Gandhi, Zilda Arns, Ir.Dorothy, Paula Frassinetti e muitos outros e outras foram grandes sonhadores.

                Estes homens e mulheres mudaram a história porque tiveram grandes projetos, grandes sonhos. Seus sonhos aliviaram dores,trouxeram conhecimentos e esperanças,renovaram forças,promoveram desenvolvimento.

                Um dia, uma criança chegou diante de um pensador e perguntou-lhe; Que tamanho tem o universo  ? Acariciando-lhe a cabeça,ele olhou para o infinito e respondeu: ”O universo tem o tamanho do seu mundo.”Perturbada,ela perguntou e novamente indagou:”Que tamanho tem o meu mundo?” O pensador respondeu: ”Tem o tamanho dos seus sonhos.”

                Assim pensamos Pesqueira, pensamos nesta Casa de Sonhos que abriga tantos líderes que acreditam nos sonhos de uma cidade cada vez mais próspera e feliz

            É assim que pensamos os nossos Colégios Santa Doroteia,Cristo Rei,Comercial-hoje,Cacilda Almeida, Instituto Federal e tantas outras escolas que acreditam que a educação é a chave mestra do desenvolvimento, a alma do dinamismo social,centro civilizatória,fonte de evangelização.

            Voltemos a Casa dos Sonhos, a casa\dos nobres legisladores.Lembremos-nos de Beethoven que mesmo surdo,aprendeu a ouvir com o coração.Martin Luther King, o grande sonhador dos direitos civis. Quão famoso foi o seu inflamado discurso,intitulado ”Eu tenho um sonho.”

           Finalmente,reportemo-nos ao maior vendedor dos sonhos da história,expressão usada pelo famoso escritor, Augusto Cury: Jesus Cristo que estendeu seus sonhos , no forte convite que hoje se estende aos nobres vereadores, lideranças,educadores aqui presentes: “Vinde após mim que eu vos farei pescadores de homens.” O Mestre da vida foi fiel as suas palavras,viveu o seu discurso. É nessa Escola que devemos aprender o fundamento da convivência humana,da arte de relacionar-se e construir uma sociedade mais digna e feliz.

          Felizes e esperançosas em continuar fiel a missão do exercício do magistério,comemorando os nossos 95 anos de história,congratulamo-nos com os colegas educadores das outras Instituições e expressamos o nosso reconhecimento e gratidão aos diletos vereadores por esta atenção  especial, querendo firmar nesta data um compromisso coletivo:de mãos dadas e corações abertos a novos sonhos que se  tornarão projetos  e realizações,continuemos firmes  trabalhando pela conquista da felicidade de nossas crianças e jovens.Como dizia Paulo Freire: Para que serve a utopia? Para caminhar…

Encerrando  com as palavras de Luther King em seu discurso citado:”Graças a Deus todo poderoso.”

(O Vereador Wagner Cordeiro entregando o diploma a diretora Marcirajara em nome da Câmara de Vereadores de Pesqueira)

* Discurso proferido pela professora Marcirajara Freitas Ramos, diretora do Colégio Santa Doroteia na Sessão Solene da Câmara de Vereadores de Pesqueira – Casa Anísio Galvão, no último dia 30 de outubro , pelos 95 do Colégio e quando se iniciava o jubileu de prata da Festa do ex-aluno de Pesqueira.

Banco do Nordeste INAUGURA agências em Belo Jardim, São Bento do Una e outras cidades *

Expansão do Banco do

Nordeste em Pernambuco

 

Até dezembro deste ano, o Banco do Nordeste promoverá uma maratona de inauguração de agências em Pernambuco. Serão oito novas unidades abertas ao público nas próximas semanas, totalizando 37 agências em funcionamento atualmente no Estado.

O cronograma de eventos começa na próxima segunda-feira (10), às 16h, com a inauguração da quarta agência do Banco do Nordeste no Recife, dessa vez no bairro de Casa Forte (Rua Nestor Silva, 144). A unidade é voltada para o atendimento de micro e pequenas empresas (MPEs).

Na sequência, serão lançadas as agências de Escada (11/11), Petrolina – Tobias Barreto (14/11), Belo Jardim (17/11), São Bento do Una (18/11), Bom Conselho (19/11), Limoeiro (25/11) e Cabo de Santo Agostinho (04/12), contemplando todas as regiões do Estado.

Iniciado em 2012, o projeto de expansão das agências do BNB instalou nove unidades em Pernambuco neste ano e ainda tem prevista a inauguração de outras cinco, nos municípios de Moreno, Paudalho, Abreu e Lima, Ipojuca e Caruaru.

Uma agência de um banco como o BNB é certeza de mais investimentos e recursos girando na cidade.

* Fonte: Portal BNB

Pernambuco/Cultura: Spokfrevo Orquestra Conquista Nova York de vez *

 

 / Foto: Ricardo B. Labastier / JC Imagem

MAESTRO Spok / ENTREVISTA

Spok Maestro :

“O frevo entrou em  Nova

Iorque Pela Porta da Frente “

O músico Faz hum Balanço da Segunda turnê da SFO Nos EUA

 

 

“Eu quero é o frevo em Nova Iorque”, preconizou o compositor Carlos Fernando, numa entrevista concedida ao Caderno C, em 1982. O frevo tocou em Nova Iorque 30 anos depois, timidamente, é certo, na primeira turnê americana da Spokfrevo Orquestra, que, em 2012, passou por mais cinco cidades dos EUA. Domingo, a SFO encerrou em St Louis, Missouri, a segunda turnê pelos Estados Unidos,com quatro concertos, numa das salas mais requintadas do país, ano Lincoln Center, e se apresentou em outros quatro estados, num total de dez shows, e ainda confirmou participação no Rock in Rio USA, em maio de 2015. 

No ônibus, que levava a orquestra de Iowa ao Missouri, para o final da Turnê USA 2014, o maestro Spok, via Gmail, concedeu entrevista sobre a turnê, a importância de entrar  no mercado americano com uma música que até no Brasil ainda é pouco conhecida, os próximos planos da orquestra, terminando a conversa, com versos improvisados em decassílabos, mostrando sua veia para a cantoria de viola, uma de suas paixões.

JORNAL DO COMMERCIO – Spok, qual o balanço que você faria desta segunda turnê americana?

 SPOK – O resultado está sendo excelente, combinando palcos consolidados como a Berklee School of Music em Boston e o Jazz at Lincoln Center em Nova Iorque, com locais menores como Iowa City. Independente do lugar, a reação das pessoas tem sido sempre excelente.

 JC – A turnê de 2012, foi mais ou menos o começo desbravamento de um mercado fechado. Nao apenas fechado, mas bastante seletivo. Como vocë compararia as duas turnês?

 Spok – Eu diria que a primeira turnê foi um ensaio pra uma jornada que está ainda começando. Nessa segunda, tivemos oportunidade de tocar em palcos extremamente importantes, como os mencionados anteriormente. Acho que demos uma passo a frente de um caminho ainda longo a ser percorrido.

JC – A orquestra já esteve até na China, Índia, participou de eventos importante, e de grandes festivais na Europa. Mas lembro você comentando que seria realizar o grande sonho ter acesso ao mercado da música nos Estados Unidos.

 Spok – Sem dúvida, tocar nos EUA sempre foi um sonho meu e de todos da orquestra. Aqui é o berço do jazz, das escolas que sempre estudamos e admiramos, então, tocar para uma plateia acostumada a ver apresentações instrumentais e causar o impacto que acreditamos estar causando é maravilhoso. Carlos Fernando dizia que o frevo deveria chegar a Nova Iorque. Eu entendo o que ele quis dizer. Acho que desta vez, acho que o frevo foi pra Nova Iorque pela porta da frente.

 JC – Wynton Marsalis, foi quem abriu as portas para a SFO nos EUA. Não lhe pareceu que a primeira turnê foi como se ele pretendesse que a orquestra fizesse uma espécie de estágio, tocando em lugares menos badalados?

 Spok – Não sei se isso foi uma intenção de Marsalis, mas é fato que, para a montagem da segunda turnê, recebemos uma carta de recomendação dele e do Jazz at Lincoln Center, o que nos abriu muitas portas para o fechamento das datas que estamos fazendo. O respaldo de uma instituição como a dele foi fundamental, porque, como você mesmo disse, o mercado americano é muito fechado e seletivo. Desta vez, tocamos numa das salas principais do Jazz at Lincoln Center e pudemos ensaiar lado a lado com a Orquestra da casa e de Marsalis. Inclusive, estávamos ensaiando na sala ao lado da deles e fomos convidados para assistir ao ensaio, assim como eles iam nos assistir no intervalo. Tudo isso é muito bacana. O mesmo aconteceu nos dias do show – estávamos tocando simultaneamente em salas no JALC e sempre nos cruzávamos, e tivemos oportunidade de conversar. Os músicos da orquestra do Lincoln Center e Wynton Marsalis chegaram a tocar para nós no backstage. E estamos felizes em poder recebê-los no Recife, o que vai acontecer em abril de 2015, fechando o ciclo.

(O trompetista sanharoense Niraldo Melo e Nova Expressão Fazer o Instrumento consagrado músico Wynton Marsalis)

JC – Então os quatro shows no Lincoln Center foi como se a SFO marcasse seu lugar no circuito musical americano?

Spok – Eu não diria que tanto assim, mas com certeza abriram-se várias janelas. Tivemos uma excelente repercussão na mídia, com crítica positiva de mais de meia página no New York Times, fomos vistos por músicos como George Coleman e Will Calhoum, isso tudo é uma prova que estamos conquistando nosso espaço e despertando curiosidade sim no circuito americano, mas não diria que já temos um lugar marcado, seria muita pretensão de nossa parte achar que sim.

 JC – Mas vocês já começaram tocando para uma plateia seleta, de músicos e estudantes da Berkelee, foi uma estreia emblemática. Como a plateia de especialistas reagiu diante do frevo da SFO?

 Spok – É muito curioso ver a reação inicial das plateias americanas, até as mais especializadas, ao nosso show. Nossa formação é de uma big band, então eu acho que eles esperam ouvir um tipo de música que não é a que nós tocamos. Quando começamos as apresentações, com dois frevos fortes (Spokiando eMoraes é Frevo), a impressão que eu tenho é que as pessoas ficam surpresas. Tipo, “meu Deus, isso é uma big band, mas que música é essa? De onde veio?” À medida que o show progride, notamos que as pessoas vão interagindo mais com a música, ao mesmo tempo que a orquestra vai ficando mais à vontade. Especificamente sobre a apresentação na Berklee, foi muito emocionante para nós, que sempre sonhamos em tocar e estudar em uma instituição como aquela. Após a apresentação, fomos abordados por diversos professores que vieram perguntar sobre o frevo.

Maravilhoso a sensação ouvir de todas das pessoas que assistem às apresentações e nos abordam depois do show dizendo que estão com vontade de ir ao Recife conhecer o frevo. Esse despertar da curiosidade é muito bacana e importante.

JC – A orquestra costuma receber convidados nos shows no exterior, mas como foi receber um gigante do jazz, como o trombonista Wycliffe Gordon? Ele apreendeu o frevo de cara, ou precisou de algumas aulas pra entender o espírito da coisa?

 Spok – Antes de qualquer coisa, assim que soubemos que iríamos tê-lo como convidado no nosso show, foi uma felicidade geral, todos sempre fomos fãs dele. Músicos como Wycliffe Gordon não precisam de muita coisa pra pegar o espírito de qualquer tipo de música. É um caso de um talento diferenciado, de um cara que não precisa de muitas “aulas” pra aprender nenhum tipo de música. Agora, a colaboração entre ele e a orquestra foi maravilhosa. Um músico com a estrada e o talento que ele tem, nos leva a descobrir novos horizontes da liberdade musical, de que não é preciso necessariamente ser metódico para se enquadrar num gênero específico, mesmo no frevo. Ele é o tipo de músico que preza pela liberdade, no momento que ele entendeu a linguagem, ele vai embora sozinho. E um músico do naipe dele não precisa de muitos ensaios pra chegar nesse ponto. No show foi assim: ele nos levava e a gente levava ele. Incrível.

* Fonte: JC / Caderno C

Brasil: A Abstenção é bem MENOR nos municípios onde existe a Biometria *

 

Municípios com biometria

têm abstenção 36% menor

 

Uma projeção matemática simples feita com base nos números da eleição sugere que o cadastro da Justiça Eleitoral pode ter um “excedente” de até 9,5 milhões de eleitores. Boa parte deles, mortos que continuam computados como pessoas aptas a votar.

Esse seria, aproximadamente, o tamanho da desatualização da listagem de TSE (Tribunal Superior Eleitoral), que reúne 142,8 milhões de votantes em todo o país.

Os total de 9,5 milhões é comparável com o eleitorado da Bahia, o quarto maior colégio eleitoral do país.

Ou o equivalente a quase o triplo da vantagem da presidente reeleita Dilma Rousseff (PT) sobre o senador Aécio Neves (PSDB) no segundo turno da eleição presidencial.

Na contabilidade oficial, esse montante acaba sendo computado como abstenção. Seriam, conforme a explicação mais comum, eleitores mortos cuja notícia do óbito ainda não chegou ao TSE.

O cálculo dos 9,5 milhões é feito a partir dos dados de abstenção nos municípios que fizeram recadastramento recente para implementação do sistema de identificação de votantes pela impressão digital, a biometria.
Nas 756 cidades em que a Justiça Eleitoral já promoveu o recadastramento de mais de 97% dos eleitores locais, a taxa de abstenção do segundo turno foi de 14,3%.

Leia a Íntegra:

Ana Branco -5.out.2014/Agência O GloboCidades com biometria têm abstenção menor; entenda

* Fonte: FSP/Uol/Política

Evento/Cultura: 10 Anos da Fliporto *

 

FLIPORTO

10 Anos

 

Ingessos Gratuitos

Homens/Novembro Azul: Próstata – Diagnóstico Precoce Cura *

 

Diagnóstico precoce cura

 

 

Hoje é dia do lançamento oficial da campanha Novembro Azul, que alerta para a prevenção e combate ao câncer de próstata, o segundo tipo mais frequente no Brasil entre a população masculina. Até sexta-feira, o Jornal do Commercio trará uma página, no caderno de Cidades, com informações sobre o assunto.

 

 

“A próstata é traiçoeira.” A frase é do farmacêutico-bioquímico Clenz Lira, 58 anos, diagnosticado, em 2011, com câncer de próstata. Argumentos para ele entender que a glândula não merece confiança são fruto da sua própria experiência de vida. “Não tinha o costume de ir ao urologista porque nunca havia sentido nenhum desconforto. De repente, meu pai foi a uma consulta e me aconselhou a ir também“, conta. Na ocasião, o especialista avaliou os valores do PSA (antígeno prostático específico) e fez o exame de toque retal, constatando que havia uma pequena alteração, sendo interessante realizar uma maior investigação. “Não dei muita importância ao que o médico disse já que a alteração do exame tinha sido muito sutil. Além disso, dias depois, meu pai teve um AVC e a saúde dele ficou comprometida. Esqueci-me de mim e me dediquei a cuidar dele.” Foi nesse tempo que a doença se instalou.

No fim de 2010, sentindo fortes dores na região lombar e nos ombros, por sugestão de um amigo, Clenz fez exames de sangue para tentar descobrir o motivo do desconforto. E ele tomou um susto ao ver o resultado: a dosagem do PSA estava acima de mil quando, em 2008, o valor tinha sido cerca de seis. “Não desconfiava de forma alguma que pudesse estar com a doença. Achava que as dores nos ombros e coluna eram por conta do cansaço no trabalho“, falou, explicando assim o porquê de considerar a próstata traiçoeira. “A sensação que tive foi de traição. Em 2008, o PSA estava um pouco alterado e, logo depois, rapidamente, a doença já estava espalhada pelo meu corpo. Deixo um alerta a todos os homens para que deem atenção à próstata e que não ocorra com eles o que aconteceu comigo. Não tenho mais chance de cura, o que se está fazendo é prolongar minha vida”, diz Clenz que continua em quimioterapia e com metástase óssea.

A história de Clenz é uma de muitas que chegam diariamente aos consultórios dos urologistas. Sem pedir licença, a doença chega de fininho. Não avisa. Quando os sinais aparecem é porque o câncer já está num estágio avançando. “Diferente de outras patologias, o câncer de próstata é assintomático. Quando está na fase inicial, é uma doença silenciosa”, afirmou o urologista Guilherme Lima. Na fase avançada, os principais sintomas são dor óssea, dores ao urinar e presença de sangue na urina ou sêmen.

Lima explicou que o diagnóstico da doença é dado a partir da realização destes três exames: dosagem de PSA (verificado através da coleta do sangue), toque retal e ultrassonografia da próstata. Este último sendo solicitado apenas em alguns casos.

“O PSA é uma substância que a próstata produz. Através da dosagem podemos perceber como está o funcionamento da glândula. Importante é ressaltar que a alteração no PSA não é algo específico do câncer de próstata. Outras doenças na próstata (prostatite e hiperplasia prostática benigna) podem modificar seus valores. Então, é importante que as pessoas saibam que ter um PSA acima ou abaixo do valor normal não quer dizer que a pessoa está ou não com a doença“, informa. Lima explicou que aproximadamente 15% dos pacientes podem ter câncer de próstata mesmo com valores de PSA dentro da normalidade. “Por isso, embora seja um exame útil, o PSA sozinho não oferece um diagnóstico seguro.”

O valor da dosagem normal do PSA varia com a idade e o tamanho da próstata. “Não existe um valor padrão. Mas, de um modo geral, dizemos que o ponto de corte de normalidade seria 4. É preciso que haja a interpretação do urologista no caso concreto”, esclarece o médico.

O outro exame que deve ser feito é o do toque retal, realizado no próprio consultório médico. “Não é preciso que o paciente faça algum preparo específico antes de sua realização“, diz. Temido por muitos homens, Lima tranquiliza. “É um exame rápido e indolor. O tempo de duração vai depender do que o examinador estiver encontrando. Mas dura aproximadamente dez segundos.” Ele explica que, a depender do médico, é feito com o paciente deitado de lado na maca.

É através do exame de toque retal que o médico consegue detectar qualquer alteração na próstata, como endurecimento e presença de nódulos suspeitos. De acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia, deve ser realizado por homens acima dos 50 anos ou a partir dos 45, se fizerem parte do grupo de risco.

O outro exame solicitado é a ultrassonografia da próstata. “É um método que não serve para diagnosticar o câncer. Ele é complementar. Vai ajudar a definir o tamanho e o volume da próstata”, disse Lima. Também pode ser solicitada a biópsia da próstata, feita com sedação. É um exame ambulatorial, pedido apenas nos casos de maior suspeita.

 

Saiba mais sobre os

exames diagnósticos

 

Toque retal

Utilizado para diagnosticar anormalidades da próstata. O exame de toque retal é indolor e rápido. Tem duração aproximada de dez segundos. Feito com luva e gel, o especialista utiliza o dedo indicador para sentir a próstata.

PSA

É a dosagem de uma proteína do sangue por meio de exame de sangue. O valor limite do PSA (antígeno prostático específico) aceitável é abaixo de 4 ng/ml, porém, podem existir tumores com PSA abaixo deste valor.

Ultrassom transrretal

Pode ser usado para orientar a biópsia da próstata. Também pode ser útil na determinação do volume prostático e para avaliar a extensão local da doença.

* Fonte: JC/Cidades