Category Archives: Movimento Cultural

Movimento Cultural/Poema: Angústia – Por Victor Rogério *

Angústia

 

 

Tristeza, angústia e sofrimento.
Por que, por que, por quê?
Por que logo com você?
Eu não aguento mais sofrer…

O coração sufocado
Pensamento aperreado
Um amor cheio de pudor
Estou frio angustiado
De tanta tristeza e dor

Querendo ficar sozinho
Com papel e caneta na mão
Escrever o que vem na mente
Mostrando o quanto está derrubado
Meu aflito coração

Estou inconformado
Sempre a querer mais
A carência me aflige
Sai tristeza, quero paz.

Não me sinto saciado
Com teu jeito de amar
Minha alma te entrego
Às vezes me desespero
Apenas com teu olhar.

 

 

 

 

* Autor: Victor Rogério – Victor é poeta, colaborador do blog OABELHUDO e aluno da Escola Municipal Professor Amaro Soares de Souza de Sanharó-.

Artigo/Homenagem: João Eudes – O Resgate Político de Pesqueira – Por Sebastião Gomes Fernandes *

PESQUEIRA TEM SEU

DEPUTADO ESTADUAL

APÓS 44 ANOS!

 

JOÃO EUDES – 27.660 votos.

O nosso deputado estadual

 

 

 

Parabéns João Eudes. Parabéns, Pesqueira e cidades que contribuíram para eleição do nosso deputado! Parabéns povo pernambucano pelo grande desempenho e pelo nível de consciência política que demonstrou nesta eleição. A história vai registrar para sempre este grande feito. Dar condições para que Pernambuco continuar crescendo, Pesqueira se engaja nesse processo e o Brasil sai das mãos daqueles que só pensam no venha a nós e vosso reino nada!…

Século XXI, Pesqueira elege seu representante na câmara legislativa. Nosso deputado que com certeza estará a defender, buscar e liderar em busco da satisfação de nossas necessidades… Depois de 44 anos. João Eudes ainda passa a ser representante e defensor dos interesses dos municípios que o apoiaram. Pesqueira nesta eleição fez – cabelo, barba e bigode -, o pesqueirense deu um grande exemplo e cidadania, de vontade própria, e determinação ao rejeitar sem parcimônia àqueles “Cururus de trovoada”, que vêm abocanhar, a cada quatro anos votos e depois, olvidam os compromissos politiqueiros que armam com um único fim. Serem eleitos.

Deputado João Eudes nós o conhecemos, sabemos do seu potencial, da sua obstinação por tudo que faz. Portanto, estamos confiantes, tranquilos, por que temos ciência de que você irá fazer uso do seu mandato em defesa da hora, da dignidade e da defesa dos interesses do povo de Pesqueira e região.

João Eudes, você nasceu predestinado a ser líder, administrador e como tal, faça por onde seus correligionários sintam-se orgulhosos e satisfeitos por terem tido a graça e a determinação de colocar no lugar certo o homem certo. Mostre a que veio, faça por onde todos nós sintamos orgulho de termos feito a escolha certa! Temos consciência de que sua tarefa não é nada fácil, mas com sua habilidade, com sua disposição para o trabalho – coisa que faz parte da sua índole -, conseguirás realizar o que de melhor seja para atender as necessidades e aspirações dos seus liderados e dos Municípios que estiveram ao seu lado neste pleito.

Desejo a você, a sua família e a seus correligionários que alegremente brindaram e bridarão sua vitória e que certamente ainda o farão por muito tempo. Muitas felicidades e muita paz.

* Autor: Sebastião Gomes Fernandes, Sociólogo, Escritor, colaborador do blog OABELHUDO, Poeta e Cronista. Membro efetivo e Presidente da Academia Pesqueirense de Letras e Artes – APLA.

Movimento Cultural/Soneto: O Perfume dos Sonhos – Por Carlos Sinésio *

O perfume dos sonhos

 

 

Vou te contar um segredo
ponha o pé na estrada e siga
não te desespere com fadiga,
pois a coragem vence o medo

Segues pelo caminho do arvoredo
aqueces o corpo em manta antiga
E se te lembrares da velha cantiga
ouves à noitinha e de manhã cedo

E quando sonhares com teus amores
vais sentir o suave perfume das flores
inebriando toda essa tua caminhada

Feliz, passo a passo até onde fores
Verás teu caminho de variadas cores
e a vida inteira de êxito coroada

 

 

 

 

* Autor: Carlos Sinésio – Carlos Sinésio de Araújo Cavalcanti é pesqueirense, radicado no Cabo de Santo Agostinho, jornalista, colaborador do OABELHUDO, cronista, contista, poeta e escritor com diversos livros  publicados.
Cabo, 06/10/2014.

Artigo/Opinião: Os Desmandos do PT. Continuam ou param? – Por Sebastião Fernandes *

 

5 DE OUTUBRO, O BRASIL

CONTA COM O SEU VOTO

PARA SAIR DAS MÃOS

DOLOSAS QUE O COMANDA!

 

Antonio Lacerda/EFE

 

 

 

Estamos às vésperas de uma eleição. Esta é a porta aberta que o povo tem para mudar o quadro sombrio em que estamos enroscados. É a grande oportunidade de mudar o que aí está! O País acha-se nas mãos de uma administração incompetente, abusiva e sem objetividades para que satisfaça as necessidades de nós brasileiros.

Não bastam quatro anos de puro abandono para com os princípios da ética e da moral? E da ineficiência na ordem socioeconômica. Uma administração voltada para o bem-estar de pessoas e grupos que usando a boa fé daqueles que se acomodam com migalhas advindas dos restos e/ou sobras dos que se locupletam com as armadilhas montadas estrategicamente com um único objetivo o de abocanharem inescrupulosamente os recursos, o dinheiro do povo brasileiro adquirido com tanto esforço, dedicação, hombridade! Temos acompanhado o desenrolar da campanha política e analisado os vários discursos, argumentos e blablabás. E o que temos visto e ouvido!? São aberrações de políticos agindo com descompostura e desrespeito para com o eleitor, na tentativa de conquistar o voto.

Com isto nos taxando de burros, ignorantes, sem nenhum discernimento crítico, alienados. Achando-se senhores da verdade buscam sujeitar-nos a seus caprichos e espertezas muito bem arquitetadas a fim de se darem bem! Na verdade o que leva – evidentemente aqueles que estão no poder -, a procederem de forma fantasiosa e maquiavélica é a ganância em sempre se darem bem, em detrimento da população. Não importa o futuro, o que é bom para seu semelhante. A eles o que importa é o presente, é estarem por cima a todo custo! O uso da mídia está sendo posto em prática em prol da causa maior: o interesse individual, de apadrinhados e grupos de interesses comuns. É esse o retrato hoje do nosso País. O que vemos em tudo isso é que a política até então desenvolvida jamais levou em conta o desenvolvimento educacional e social do nosso povo! “A OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) mantém um ranking de educação em 36 países, no qual o Brasil atualmente amarga a penúltima posição, à frente apenas do México”. “Pesquisa Nacional por Amostragem de Domicílios (Pnad) revelou que ainda existem no Brasil cerca de 13 milhões de analfabetos com 15 anos ou mais de idade. A meta estabelecida no ano 2000 era atingir uma taxa de 6,7% até 2015.

É bom frisar que é no Nordeste, onde o analfabetismo é o dobro da média nacional.” Jornal do Commercio. Com esses dados podemos concluir que nossos governantes não estão dando bolas nenhuma para a educação! Quanto mais analfabetos melhor para alcançarem seus objetivos! Manter-se no poder. Estrategicamente candidatos vão a TV, a praça pública, com propostas e argumentos na tentativa injuriosa, para enganar a boa fé daqueles que não estão preparados para receber, avalanches de informações mentirosas! Com intuito de convencê-los e dessa forma ganharem seu voto! Não pensam no futuro nem no bem-estar dos seus herdeiros, das novas gerações! Como anda a saúde? Esta é um caos total! A segurança!… A população está aprisionada dentro de sua própria casa! Sair à rua é por em risco à vida. A corrupção, esta já faz parte do cenário coletivo de grande parte da população que se sente injuriada com tantas aberrações, impunidades e desrespeitos para com a memoria do homem e da mulher de bem, deste nosso querido Brasil.

Como anda a nossa justiça, que tem como quando princípio fundamental: dura lex, sed lex. Fernando Sabino assim se expressa: “Para os pobres, é dura lex, sed lex. A lei é dura mais é lei”. Para o rico, dura lex, sed látex. A lei é dura mais estica. Este o exemplo que a cúpula que comanda nosso destino configura e apresenta. Vemos e lamentamos o germe que corrói os três poderes constituídos: Executivo, Judiciário e Legislativo. São vários os crimes de corrupção em todos os níveis e de natureza inimagináveis.

É evidente que existem as exceções. No entanto os criminosos quando condenados encontram sempre legitimidade – brecha -, na lei que os proporcionam liberdades “condicionais”… É este o Brasil que queremos! Para os homens e mulheres de bem e que acreditam num País aonde haja justiça, compreensão, respeito, dignidade e fé, há sim, uma única saída! Votar e votar pensando num amanhã promissor e feliz.

* Autor: Sebastião Gomes Fernandes, é Sociólogo, escritor, colaborador do OABELHUDO, poeta e cronista. Membro Efetivo e Presidente da Academia Pesqueirense de Letras e Artes – APLA.

Movimento Cultura/Poema: Devolvo-te… – Por Angela Maria *

DEVOLVO-TE…

 

 

 

Das lágrimas
Sorrisos
Das dores
Compreensão
Dos maus tratos
Dos desprezos
Apenas a compaixão
Por ver jogado ao relento
O mais belo sentimento
Por causa de traição
Só não posso devolver-te
O meu terno coração
Porque ele foi moldado
E por ti foi ensinado
A tomar a decisão
De querer se for querido
De amar se for amado
De sepultar um amor
Se por ventura não for
Recíproco,valorizado
Bons sentimentos devolvo-te
Para que possas entender
Que não quero a tua morte
Que eu te desejo sorte
Por todo o teu viver
Saiba que a felicidade existe
Mas,tem que por ela procurar
Porque ninguém é obrigado
Nem pode ser condenado
A conviver sem amar…

 

 * Autora: Angela Maria  –  Angela Maria de Melo Lucena é sanharoense do distrito Jenipapo, professora, colaboradora do blog OABELHUDO, cronista, poetisa e romancista. É filha do grande poeta e repentista João Cabeleira.

Movimento Cultural/Crônica: Pessoas – Érico & Jamilly – Por Zezé Freire *

PESSOAS

                                                                      ZEZÉ FREIRE

Se você vier pro que der e vier comigo
Eu lhe prometo o sol… se hoje o sol sair
ou a chuva… se a chuva cair
Se você vier até onde a gente chegar
Numa praça na beira do mar
Um pedaço de qualquer lugar
E neste dia branco se branco ele for
Esse tan…to, esse canto de amor
Se você quiser e vier pro que der e vier comigo
Autor: Geraldo Azevedo

 

 

 

A vida é bela! Tenho a certeza disso. Quando ciente das violências, corrupções e desmantelos em todos os setores do planeta terra presencio o sorriso de crianças, obras de artes da natureza e produzidas pelo homem, atos de solidariedade, comemorações de conquistas profissionais e, principalmente, celebrações do Amor: nascimentos, aniversários, casamentos e funerais.

A vida é bela! Quando somos convidados a participar da celebração de momentos felizes dos amigos e familiares. Foi isso que aconteceu no sábado, 16 de agosto de 2014 quando Érico Vasconcelos – administração no Grupo Torres ( pais: Fernando Calado e Frascinete) e Jamilly Meneses – advogada na empresa GM Advogada ( pais: Geneci Tomás e Lucineide) , reuniram parentes e amigos nos salões do Hotel Estação Cruzeiro para assistirem a bênção nupcial e compartilharem a festa de casamento, consolidações dos seus sonhos de amor.

A vida é bela! Quando escutamos depoimentos de gratidão a quem não poupou esforços para cuidar, educar e orientar para uma vida cidadã. Foi Isso que Erico e Jamilly fizeram nas palavras dirigidas aos seus pais.

A vida é bela! Quando felizes ficamos ao presenciar almas que se encontram- não só para os afagos e beijos, o que é muito bom e essencial para alimentar a vida – porém, para muito mais: darem continuidade à família vivenciando alegrias e tristezas, saúde e doença e, enfim, estarem juntos para o que der e vier. Foi isso que vislumbrei para a vida de Jamilly e Érico! Que sejam felizes com as bênçãos dos céus!

* Autora: Zezé Freire – MARIA JOSE CORDEIRO FREIRE, é assistente social, professora, colaboradora do OABELHUDO, cronista, poetisa e escritora. É autora/coordenadora  do livro – Na Janela do Tempo.

Movimento Cultural/Recife: O IRB está entre os 25, Mais Importantes do Mundo *

 

 

INSTITUTO RICARDO BRENNAND

IRB, ENTRE OS MAIS IMPORTANTES

MUSEUS DO MUNDO

 

 

Na sua página da Internet de ontem, o jornal “O Estado de S. Paulo” anuncia o INSTITUTO RICARDO BRENNAND (Recife) entre os melhores museus de todo mundo, segundo avaliação dos leitores e usuários do site TripAdvisor:

Brasil tem dois museus entre os 25 melhores do mundo; veja ranking

INSTITUTO RICARDO BRENNAND e o INHOTIM foram bem avaliados pelos usuários do site TripAdvisor

Dois museus brasileiros estão entre os 25 melhores do mundo segundo um prêmio do site de viagens TripAdvisor. O Instituto Ricardo Brennand, no Recife, ficou em 17º lugar, enquanto Inhotim, em Minas Gerais, ficou na 23° posição. O instituto recifense está acima do Louvre, em Paris, um dos mais famosos do mundo, que atingiu a 19°posição. O Art Institute of Chicago garantiu o 1° lugar mundial.

O Travelers’ Choice Museus 2014, que reconhece os melhores museus do mundo de acordo com a opinião dos 280 milhões de usuários mensais do site, será anunciado globalmente nesta terça-feira, 16. No total, 509 museus foram classificados.
TripAdvisor/Divulgação:

Instituto Ricardo Brennand é um dos melhores museus do mundo

Na América do Sul, o Instituto Ricardo Brennand e Inhotim ficaram em 1° e 2° lugar, respectivamente, superando os resultados de 2013. No ano passado, a instituição mineira aparecia apenas em 3° lugar, atrás do Museu do Ouro, em Bogotá, e do Museu Larco, em Lima. O Instituto Ricardo Brennand nem constava nos melhores do continente. Entre os dez melhores, ainda aparece o Museu da Língua Portuguesa em 4°, a Pinacoteca de São Paulo em 7°, o Museu do Futebol em 9° e o Catavento em 10°.

A cidade de São Paulo teve cinco representantes entre os top 10 brasileiros.

Veja os rankings:

MUNDO

1) Art Institute of Chicago (Chicago, Estados Unidos)
2) Museo Nacional de Antropologia (Cidade do México, México)
3) State Hermitage Museum and Winter Palace (São Petesburgo, Rússia)
4) The Getty Center (Los Angeles, Estado Unidos)
5) Galleria dell’Accademia (Florença, Itália)
6) Musée d’Orsay (Paris, França)
7) The Metropolitan Museum of Art (Nova York, Estados Unidos)
8) The Acropolis Museum (Atenas, Grécia)
9) Museo Nacional del Prado (Madri, Espanha)
10) Yad Vashem Holocaust Memorial (Jerusalém, Israel)
11) The National WWII Museum (Nova Orleans, Estados Unidos)
12) National Gallery (Londres, Inglaterra)
13) Vasa Museum (Estocolmo, Suécia)
14) National Gallery of Art (Washington, Estados Unidos)
15) British Museum (Londres, Inglaterra)
16) Hagia Sophia Museum (Istambul, Turquia)
17) INSTITUTO RICARDO BRENNAND (RECIFE)
18) Galleria Borghese (Roma, Itália)
19) Musée du Louvre (Paris, França)
20) The Rijksmuseum – National Museum (Amsterdã, Holanda)
21) Smithsonian National Air and Space Museum (Washington, Estados Unidos)
22) The Museum of Qin Terracotta Warriors and Horses (Xi’an, China)
23) Inhotim (Brumadinho, Brasil)
24) Museum of New Zealand – Te Papa Tongarewa (Wellington, Nova Zelândia)
25) Museo del Oro (Bogotá, Colômbia)

BRASIL

1) Instituto Ricardo Brennand (Recife)
2) Inhotim (Brumadinho)
3) Museu da Língua Portuguesa (São Paulo)
4) Pinacoteca do Estado de São Paulo (São Paulo)
5) Museu do Futebol (São Paulo)
6) Museu Imperial (Petrópolis)
7) Catavento Cultural (São Paulo)
8) Museu de Ciências e Tecnoligia da PUCRS (Porto Alegre)
9) Museu da Gente Sergipana (Aracaju)
10) Museu da TAM (São Carlos)

 

* Fonte: Estadão/Por Mônica Reolom – O Estado de S. Paulo 16 Setembro 2014 | 07h 00

Movimento Cultural/Crônica; Grandes Perdas… – Por Sebastião Fernandes *

Grandes perdas!

 

A saber; Odete de Andrada Alves, Leonides de Oliveira Caraciolo, Jarival Cordeiro do Amaral e ágora Aluiz Tenório de Brito. 

Fica na Verdade hum Vazio los NOSSOS Corações UMA Vez Que com ESTAS Criaturas Vivemos dias gloriosos, Onde comungamos SUA Cultura, SUAS Atividades Literárias e disponibilidade parágrafo SERVIR e SERVIR bem à Sociedade

A Academia Pesqueirense de Letras e Artes, Entre OS Anos de 2013 e 2014 sofre uma Perda de Grandes Seres Humanos Que viveram, amaram e Deram hum pouco de si los prol da Nossa Educação, Cultura e Arte s. No Ano de 2013 seguiram parágrafo SUA Verdadeira morada – o de Além! Os Queridos (a) confreira: Odete de Andrade Alves , Falecida los 23/02/2013. Natural de Custódia – PE, pesqueirense POR adoção. Professora Licenciada los Pedagogia dedicou Toda SUA Vida uma Formação Educacional das Crianças, Jovens um pesqueirense Adultos, escritora e Jornalista, Membro fundadora da Nossa Academia.

Deixou dona Odete hum grande Exemplo de Vida. Conselheira, amiga e autentica Acadêmica. Dentre SEUS Escritos PODE-se considerar o Livro “Do âmago da Memória”, das UMA Como Melhores Obras dentre Toda SUA Produção Literária. FOI Odete hum Exemplo de Vida, de Dignidade e de Simplicidade.

O Confrade: Leonides de Oliveira Caraciolo, sanharoense, engenheiro, Escritor, historiador e memorialista, Chegou a Exercer o Cargo de Presidente não PERÍODO de 2009, um de 2012 FOI also Membro da Academia de Letras de Belo Jardim. Deixou Vários Livros publicados, Entre enguias citamos o Livro “Sanharó. Da Colmeia à Cidade “.

Em 2014, seguem com Certeza o MESMO Caminho, confrades SO: Jarival Cordeiro do Amaral , nenhum dia 04 de junho de 2014 Membro Fundador da Academia, Radialista, Escritor, poeta e cronista. Muito Nos orgulhou com SEUS Belos poemas e Dedicação à literatura. Assíduo e Ferrenho colaborador das Causas e Projetos Postos los pauta Pela Nossa agremiação!

Gilvan de Almeida Maciel , nenhum dia 06 de setembro de 2014 Formado Médico Veterinário, professo da UFRPE, FOI presidente da Academia Pernambucana de Medicina Veterinária, historiador, organizador do Livro: . Patronos da Academia Pesqueirense de Letras e Artes – APLA Membro efetivo prestou Grandes Serviços. FOI UM entusiasta los Tudo Que se referia à Dinâmica e ordenação Sistemática da Vida Acadêmica. E UMA de SUAS Marcas O Painel contemplando OS NOSSOS 40 patronos.

Aluiz Tenório de Brito faleceu no dia 10 de setembro de 2014 Juiz de Direito, professor, Magistrado, obstinado POR Tudo Que dizia Respeito à sustentabilidade e autoafirmação da Vida Acadêmica. Nao esforços de mídia, when necessario se Fazia Presente e prestativo from that los favorecer da Educação, da Cultura e das Artes. Exerceu o Cargo de Presidente POR Dois mandatos . Obstinado amante das letras tinha Verdadeira Admiração, Amor e Dedicação à Causa da Educação. FOI Fundador da (Esmape) – Escola Superior de Magistratura de Pernambuco. No distrito Onde nasceu – Mimoso -, instituiu a Fundação Possidônio Tenório de Brito com o Objetivo de Incrementar Ações direcionadas a Educação das Crianças, Jovens e Adultos. CRIOU UMA das MELHORES Bibliotecas fazer interior pernambucano.

Todos Estes autênticos (a), admiráveis ??imortais fizeram enaltecer e engrandecer SEM sombra de Dúvida uma História Literária da Nossa querida Pesqueira e Cidades Que fazem Parte da Nossa área de jurisdição. Todavía um parágrafo CADA UM Vida de Nós TEM o Seu Caminho e Seu Objetivo final, evidenciados, se fizermos com that A Nossa Missão Neste Planeta Terra, SEJA los função fazer Comum MEB. Perde a Academia Pesqueirense de Letras e Artes, PERDE a Comunidade.

Fica na Verdade hum Vazio los NOSSOS Corações UMA Vez Que com ESTAS Criaturas Vivemos dias gloriosos, Onde comungamos SUA Cultura, SUAS Atividades Literárias e disponibilidade parágrafo SERVIR e SERVIR bem à Sociedade. .Não E Confortável Falar SOBRE SUAS Ausencias definitivas, mas, OS momentos agradáveis ??de Trocas de Experiências Que Vivemos Nos confortam. Pois, acreditarmos Que a Vida continua e Que a Graça de Deus permita OS POR los Ordem SUAS Vidas.

Aprender, aprimorar e Viver SUA Verdadeira Essência. Voces amigos deixam-SOE hum grande Legado, Que Só Nos engrandece. Por Outro Lado, FICA uma saudade, mas, AO MESMO ritmo a alegria de TERMOS aprendido e Muito com sues conhecimentos, Dedicação e Amor AO Maior e Melhor Instrumento Capaz de promover o SER HUMANO, Como Criatura de Deus a Serviço do Bem maio r. O Amor, a Fraternidade, uma compreensão EO Respeito Pelos NOSSOS semelhantes.

A Preocupação com a Educação, a Cultura, a Arte, FOI, contudo UMA Experiência vivenciada POR VOCES that enriqueceram SEUS Currículos ea História do Nosso Município cultural. O Homem Só alcançará Prosperidade, Crescimento, alegria de Viver, se na Verdade cultivar Sentimentos fundamentados no Amor e na Fé! Nossa Vida não de Além Será, Melhor e proveitosa se o praticamos that here tenha contribuído par Nosso Bem-Estar e da Humanidade.

* Autor: Sebastião Gomes Fernandes . Sebastião e Sociólogo, Escritor, colaborador fazer OABELHUDO , Poeta e Cronista. Membro efetivo e presidente da Academia Pesqueirense de Letas e Artes. .

Artigo/Homenagem: Gilvan de Almeida Maciel. 40 anos de boa convivência… – Por Paulinho Foerster *

 

GILVAN DE ALMEIDA MACIEL

 

Gilvan partiu, inesperadamente, ao amanhecer do dia 06 de setembro passado, sem nos avisar, como era a sua inconteste característica, porém deixou uma história e um legado inestimável. Exemplo em vida de ser humano, profissional, dirigente batalhador e íntegro.

Há quarenta anos passados, tive a satisfação de conhecer Gilvan de Almeida Maciel e por mais de trinta e cinco anos tivemos uma convivência efetiva, propiciadas por nossas atividades profissionais e ações na política classista. Essas décadas foram suficientes para conhecer de perto o profissional, colega, amigo, o pai de família e porque não as suas ” ranzinzes”.

Posso afirmar, com plena convicção que o Colega Gilvan, foi o “Homem dos sete instrumentos de Ouro” e cada instrumento, magistralmente tocado representa o esplendor das diferentes fazes do seu cotidiano, aliás, fato notório na vida dos grandes mestres: escritores, escultores, pintores, etc. que foram consagrados pela humanidade através dos tempos.

Primeiro instrumentoFase da juventude. Época em que as lideranças estudantis eram por demais atuantes e os ideais de liberdade e democracia foram bandeiras de lutas. Dentro deste contexto emergiram grandes líderes nacionais. Gilvan em passo de mágica se sobressai como líder estudantil na sua própria faculdade, ocupando a presidência do Diretório Acadêmico da União dos Estudantes de Pernambuco em dois mandatos, privilégio até então só alcançado por estudantes das tradicionais faculdades pernambucanas. Nessa condição foi conselheiro da UNE.

Estava plantada a semente do futuro líder.

Segundo instrumento Fase profissional. Como médico veterinário recém-ingressado no Serviço de Inspeção Federa do Ministério da Agricultura, logo se destaca pelo seu espírito voluntarioso, organizacional e comprometido com a dignidade e respeito à saúde pública, é então, convocado para exercer um dos mais importantes cargos diretivos: Chefe do Posto de Inspeção de Produtos Agropecuário (POINS) da Capital de São Paulo, subordinado a Inspetoria do SIPAMA. Esta linha de trabalho e ilibada conduta, lhe reservou o reconhecimento nacional. O seu bem sucedido trabalho irradiou-se para outros estados, como Pernambuco, onde soergueu a Inspetoria Regional do SIPAMA/MA, com sede no Recife, e posteriormente implantou e organizou outras ações dentro do próprio Ministério da Agricultura. A sua desenvoltura e compromisso com o Serviço Público abriram novas fronteiras e desafios na iniciativa privada, onde ocupou cargos diretivos em indústrias produtoras de carnes para exportação internacional, nos estados de Pernambuco e da Bahia.

Terceiro instrumentoFase de professor. A experiência acumulada, aliada ao profissional zeloso e estudioso, o fez chegar aos bancos universitários, inicialmente na USP – São Paulo e posteriormente na UFRPE, onde centenas de estudantes tiveram aprendizado teórico e prático de tecnologia de alimentos de origem animal, calcados em conceitos científicos universais e atualizados. Sua atividade no magistério foi além de um simples professor. Prof. Gilvan foi antes de tudo, um colega, um confidente, e um conselheiro para os momentos de incertezas. Essas suas ações lhe renderam a amizade efetiva e respeito de inúmeros profissionais espalhados em todos os recantos do território brasileiro.

A experiência profissional e de professor lhe propiciaram a publicação de vários artigos de pesquisas e participação em dezenas palestras, painéis e eventos ligados a Medicina Veterinária.

Quarto instrumentoFase de Líder classista. No início da década de 80, um grupo de colegas reconhecendo o fantástico potencial do Dr. Gilvan, o convida para participar da luta classista. Quase de imediato é indicado para a Vice-Presidência da Sociedade Brasileira de Medicina Veterinária. Era o limiar de uma nova era. Iniciava-se uma das mais belas fases da história da medicina veterinária brasileira. Tudo que for dito e escrito sobre esta fase do Gilvan, nunca será suficiente para exprimir a grandeza do seu trabalho. A própria história do Conselho Regional de Medicina Veterinária em Pernambuco está restrita a duas épocas. A primeira antes do Gilvan e a segunda após a administração de Gilvan Maciel.

Naquele áureo período, o pequeno e desconhecido CRMV-PE se vê diante de Presidente capaz, atuante, extremamente organizado e fiel aos princípios éticos e aos compromissos para com a sua classe. No final do seu mandato, o Conselho que funcionava precariamente em instalações gentilmente cedidas pela Secretaria de Agricultura, estava organizado administrativamente, possuidor de veículo para os trabalhos de fiscalização terreno adquirido para construção de sede própria, projetos arquitetônico, estrutural, elétrico e hidráulico elaborados e aprovados em todos os órgãos competentes e com recursos financeiros para iniciar o audacioso projeto. Passados trinta anos, as instalações do CRMV-PE permanecem como uma das belas e imponentes sedes dos Conselhos brasileiros.

Foi Conselheiro Suplente do Conselho Federal de Medicina Veterinária e Conselheiro do CRMV-PE, bem como membro das comissões de Cultura, Ética, Inspeção e Tecnologia de Produtos de Origem Animal e de Consultoria dos Ex-Presidentes.

Gilvan foi um dos sustentáculos da memorável e inesquecível fundação da atual Sociedade Pernambucana de Medicina Veterinária – SPEMVE, sendo o terceiro presidente de sua história, período em que, mais uma vez, seu espírito organizacional lançou os alicerces para futuras administrações e que culminou com a aquisição da sede e instalações próprias.

A fundação do Sindicato dos Médicos Veterinários de Pernambuco teve participação ativa do colega Gilvan, infelizmente as diferentes diretorias não souberam dar continuidade à obra até então tão acalentada. Em reconhecimento ao seu inestimável trabalho em prol da medicina veterinária brasileira, o Conselho Federal de Medicina Veterinária lhe outorgou em 2006 a comenda máximo da classe, Prêmio Paulo Dacorso Filho.

Quinto instrumentoFase de Escritor. É outra fértil fase do Gilvan, talvez esta fertilidade provenha de suas origens, ou na inspiração do seu próprio pai, José de Almeida Maciel, ”Seu Cazuzinha”, pesquisador contumaz, historiador, escritor e jornalista. Gilvan Maciel nos apresentou mais de cem artigos, abrangendo os mais variados assuntos e publicados em diferentes jornais. São dez livros de sua autoria ou coautoria e cinco organizados e apresentados, alguns dos quais verdadeiras enciclopédias históricas da sua cidade natal, a sua querida e centenária Pesqueira. Só os conhecedores da magnitude, do esplendor e do aconchego da lendária Ororubá têm a exata sensibilidade de interpretar a grande obra do Gilvan. Recentemente organizou e publicou o livro sobre os patronos da APLA – Academia Pesqueirense de Letras e Artes, da qual era acadêmico. Até os últimos dias em vida, trabalhou insessantamente na produção de mais três livros que serão brevemente publicados.

Sexto instrumentoFase Acadêmica. Esta foi uma das atividades do imortal Gilvan de Almeida Maciel. Inicialmente foi idealizador, posteriormente Presidente da Comissão de Estudos e Gestões que levou à fundação e instalação da Academia Pernambucana de Medicina Veterinária, sendo posteriormente seu primeiro Presidente. A sua paixão pelas atividades acadêmicas, rendeu inestimáveis serviços à nossa cultura. O resgate histórico, dos principais pioneiros da medicina veterinária pernambucana, contido no livro Cadeiras, Patronos e Acadêmicos da APMV, do qual tive a honra de participar ao seu lado, é uma obra prima da história da medicina veterinária pernambucana.

Sétimo instrumentoFase da lealdade. Os toques produzidos em todos os instrumentos pelo colega Gilvan, eram exercitados com abnegação, competência e maestria. Porém em todos os seus instrumentos, existe uma tecla em comum e que destaca das demais: a lealdade. Foram 57 anos de atividades profissionais, dedicados à classe médica veterinária e a sua terra natal, sob a égide da ética e da lealdade.

Gilvan partiu, inesperadamente, ao amanhecer do dia 06 de setembro passado, sem nos avisar, como era a sua inconteste característica, porém deixou uma história e um legado inestimável. Exemplo em vida de ser humano, profissional, dirigente batalhador e íntegro.

* Autor: Paulinho Foerster – Paulo José Elias Foerster é sanharoense, médico-veterinário, cronista, colaborador espontâneo do OABELHUDO, escritor, membro da APMV – Academia Pernambucana de Medicina Veterinária, autor do livro, entre outros –

Homenagem: Instituto Maximiano Campos – IMC e Eduardo Campos *

 

HOMENAGEM A

EDUARDO CAMPOS

 

 

 

 

* Fonte: IMC