Category Archives: Painel/Panorama

Eleições 2014/Pernambuco: Candidato Paulo em 3 momentos – Romaria, Casa Forte e Carnaíba *

Paulo Câmara prestigia Romaria

de Frei Damião em São Joaquim do Monte

 

Candidato Paulo acompanhado o cortejo em homenagem a Frei Damião em São Joaquim do Monte

Candidato Paulo acompanhado o cortejo em homenagem a Frei Damião em São Joaquim do Monte

 

Candidato garantiu que voltará à festa todos os anos, como governador, a partir de 2015

 

Uma das maiores festas do calendário religioso do Estado recebeu, neste domingo (31), a comitiva da Frente Popular de Pernambuco. O candidato a governador Paulo Câmara (PSB) prestigiou a Romaria de Frei Damião, em São Joaquim do Monte, evento que anualmente homenageia o capuchinho. Junto com seu companheiro Fernando Bezerra Coelho (PSB), que disputa o Senado, o socialista acompanhou a procissão de Nossa Senhora das Dores, ao lado do pároco do município, Padre Pedro.

Praça de Casa Forte pintada

de amarelo para receber

Paulo Câmara

 

Neste domingo pela manhã o candidato Paulo na praça de Casa Forte em Recife

Neste domingo pela manhã o candidato Paulo na praça de Casa Forte em Recife

 

Frente Popular reúne famílias, militantes e artistas em evento com cultura e animação

 

Domingo é dia de descontrair, encontrar com a família e os amigos. Por isso, a Frente Popular promoveu, neste dia 31, uma manhã de festa, na Praça de Casa Forte, com o candidato ao Governo Estadual Paulo Câmara (PSB). Pinturas de camisas e bandeiras, exposição de artistas plásticos, grafitagem, palhaços e brincadeiras para criançada, tudo para animar ainda mais a campanha dos bons sentimentos.

O candidato chegou ao local com a família, Renata Campos e os cinco filhos do ex-governador Eduardo Campos. “É uma tradição da Frente Popular este evento, reunindo a classe artística, os jovens, os amigos. Faz parte da nossa forma de agir promover a sintonia com a sociedade, a militância e todos aqueles que querem contribuir para que este projeto continue transformando Pernambuco. As pessoas reconhecem que nós representamos esse ideal. A prova disso é o sucesso deste ato hoje”, explicou Paulo.

Carnaíba abraça

caminhada de Paulo Câmara

 

Candidato na praça de Carnaíba no vale do pajeú

Candidato na praça de Carnaíba no vale do pajeú. Ovacionado como candidato de Eduardo Campos

 

 

Socialista é reconhecido como candidato de Eduardo

 

Sétimo município do Sertão do Pajeú a receber a Caravana 40 neste sábado (30), Carnaíba foi palco de uma das caminhadas mais vibrantes da campanha de Paulo Câmara (PSB) ao Governo do Estado. A população local em peso fez questão de esperar o socialista na entrada da cidade para, com muito entusiasmo, acompanhá-lo até a praça central que abrigou o comício, que reuniu lideranças de toda a região. Em seu discurso, Paulo frisou que esse engajamento popular se deve ao reconhecimento de sua capacidade de avançar nas conquistas acumuladas nos últimos anos.

“Carnaíba é a sétima cidade em que eu e meu companheiro de chapa, Fernando Bezerra Coelho (PSB/senador), visitamos hoje. Em todos, fomos tratados com muito carinho. Esse reconhecimento de que somos os candidatos escolhidos por Eduardo nos deixa muito mais animados. É o reconhecimento de que nós podemos honrar o legado que ele nos deixou. E eu vou honrar Eduardo”, assegurou.

No entanto, Paulo destacou que a sua “missão” vai além de continuar a obra de Campos. “Meu compromisso é maior do que o de seguir o caminho iniciado por Eduardo. O meu compromisso é o de avançar, de promover ainda mais melhorias em Pernambuco”, afirmou, sendo muito aplaudido pelos populares que estavam na praça central de Carnaíba.

* Fonte: Assessoria de Imprensa do PSB

Brasil/Mais Saúde: O Mais Médico completa 1 ano de pós e contras *

 

 

Mais Médicos ainda enfrenta falta de estrutura e até violência após 1 ano

 

Há um grande problema de instalações adequadas para os médicos atenderem a população...(foto Marcos de Paula AE)

Há um grande problema de instalações adequadas para os médicos atenderem a população…(foto Marcos de Paula AE)

Programa federal levou profissionais a 3.785 municípios, mas há relatos de infraestrutura precária, falta de remédio, déficit de profissionais e recusas de encaminhamento para especialistas

 

 

Ao completar um ano nesta terça-feira, o Mais Médicos está presente em 3.785 municípios, enquanto os 14 mil profissionais do programa – dos quais mais de 11 mil cubanos – enfrentam desafios para trabalhar. Os médicos deparam-se com infraestrutura precária dos postos, falta de medicamento, déficit de colegas, recusa de encaminhamento para especialistas e violência urbana. Apesar das insuficiências, pacientes comemoram a chegada dos doutores.

Lançado em meio à resistência de entidades médicas, o programa oferece bolsas de R$ 10 mil para brasileiros e estrangeiros e US$ 1.245 para cubanos trazidos por convênio com a Organização Pan-americana de Saúde (Opas). São os cubanos que, involuntariamente, se embrenham nos rincões e nas periferias e assistem a populações de onde antes não havia médico.

Nas Unidades de Saúde da Família (USFs) de Beira Mangue e Nova Esperança, na periferia de Salvador (BA), há um ano, a população ficaria sem médico não fossem os médicos da ilha. As equipes estão completas, mas o posto de Nova Esperança é precário e os pacientes são atendidos em uma igreja. “O lugar não foi pensado para isso”, diz um o cubano, que prefere não se identificar. “A iluminação é insuficiente. Não é o ideal, mas a gente precisa continuar o atendimento, porque a população é muito carente de atenção.”

“Parece piada que, quando a gente enfim tem médico que vai ficar, não tem lugar para ser atendido”, diz a dona de casa Géssica Santos, de 27 anos. “Os médicos são ótimos, mas não é lugar para cuidar de paciente.” Segundo a prefeitura de Salvador, 79 dos 112 postos foram reinaugurados e 18 estão em obras e serão entregues em 2015.

A USF de Beira Mangue chegou a ser interditada pela Vigilância Sanitária. Foi reinaugurada e agora tem de fechar por falta de segurança. “Não temos conseguido fazer as visitas às famílias porque as gangues muitas vezes proíbem nossa circulação”, conta um médico. “Há situações em que eles mandam fechar a unidade. Obedecemos.”

Em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife (PE), são 14 profissionais – 12 cubanos e dois brasileiros -, mas ainda faltam oito médicos. “A atenção básica à saúde funciona razoavelmente bem”, diz o agente comunitário de saúde Jonas Guimarães de Santana, de 29 anos. “O problema maior é a falta de especialistas, quando aqui no posto se identifica algo a ser tratado ou aprofundado.” Ele frisa que a demanda é maior que a estrutura disponível e o paciente muitas vezes desiste do tratamento por causa da demora.

Além dos problemas, a população rende elogios. “Passei por uma consulta de 20 minutos, fiz exames e descobri que tenho pressão alta”, conta Ana Paula de Santana, de 33 anos. “Isso é que é qualidade de atendimento”, diz, referindo-se à cubana Nancy Maria Garcia Quevedo.

A médica trabalha o básico com os pacientes. “Às vezes chego mais cedo ao posto e falo coisas como não andar descalço nas ruas cheias de lixo, lavar as mãos depois de ir ao banheiro”, conta. “Prevenção é o foco.”

Inusitado. Em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense (RJ), havia postos de saúde que aguardaram até três anos pela chegada de um médico. As vagas do programa federal foram preenchidas por 30 cubanos e um português. Yudyt Rodriguez Esquivel, de 40 anos, é uma das cubanas. Com a experiência na Venezuela e na Bolívia, se deparou com uma situação que só viu aqui: pacientes atendidos por planos de saúde que procuram o serviço público em busca de encaminhamento para exames complexos e remédios do posto. “É estranho”, sorri. “Muitos pacientes não querem consulta. Já chegam com as receitas, os pedidos de ressonância. Examino e prescrevo aquilo que acho que devo.”

Na Clínica da Família da Favela do Jacarezinho, zona norte do Rio, a operadora de supermercado Maria das Dores do Nascimento, de 50 anos, diz que estranhou a língua enrolada de Rolando Bettancourt March, de 46 anos. “Mas ele fica bastante tempo com a gente. Quer ver se a gente entendeu mesmo.” Na semana retrasada, ela procurou o médico ao sofrer uma crise hipertensiva. “Ele me salvou.” O médico emenda: “A pressão dela chegou a 16×10”. Ela sorri, ao ver que o médico se lembrou. “Foi isso mesmo.”

Para March, Yudyt e os colegas, os tablets prometidos não chegaram. Eles precisam usar laptops próprios e ainda pagam a internet. Quando têm dúvidas, recorrem a colegas e ao tutor (professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro).

Diante dos entraves, o Ministério da Saúde apresenta números. Segundo o governo, 50 milhões são atendidos pelo Mais Médicos – 5 milhões de consultas por mês. Isso implicou a diminuição de encaminhamentos para hospitais em 21%.

* Fonte: AE/Estadão

Eleições 2014/Pernambuco: Paulo Câmara afirma – “A onda amarela invade o Pajeú” *

 

Onda amarela invade

Sertão do Pajeú

 

Candidato Paulo Câmara em visita ao mercado de São José do Egito, acelerando a campanha

Candidato Paulo Câmara em visita ao mercado de São José do Egito, acelerando a campanha

PC foto de Arraes na carreata Beto Figueroa 3PC com pessoas do pajeu Beto Figueroa 2

 

Neste sábado (30), Paulo fez caminhada e visitou feira de São José do Egito

 

O Sertão do Pajeú foi tomado, neste sábado (30), pela “onda amarela”, que, sob o comando de Paulo Câmara (PSB), enche os pernambucanos de esperança no avanço das transformações vividas pelo Estado nos últimos anos. Acompanhado pelo seu companheiro de chapa, Fernando Bezerra Coelho (PSB/senador), e por um exército de lideranças locais, o candidato da Frente Popular ao Governo percorreu as ruas de São José do Egito e visitou a sua tradicional feira. Durante a caminhada, o socialista foi abraçado e festejado pelos egipiciences como o sucessor do ex-governador Eduardo Campos.

A cada passo de Paulo pela feira, a população de São José do Egito fazia questão de mostrar que estava fechada com o socialista. “É muito bom receber um carinho tao grande assim. São José do Egito sempre deu a Frente Popular esse tratamento. E nos vamos continuar a tratar esse município com o respeito que ele merece. Vamos continuar as parcerias que transformam São José do Egito e todo Pernambuco. Seguiremos, agora mais unidos do que nunca, avançando para melhorar a vida de todos vocês”, ressaltou Paulo.

Conhecido comerciante do município, Zé Dudu abriu as portas do seu armazém para receber a comitiva comandada por Paulo. Abraçado ao candidato da Frente Popular, ele apontou para a parede mostrando fotos suas ao lado dos ex-governadores Miguel Arraes e Eduardo Campos. “No ano que vem, quero colocar mais uma: a do futuro governador de Pernambuco, Paulo Câmara”, afirmou.

Em seu discurso, o ex-ministro Fernando Bezerra Coelho ressaltou que a escolha de Eduardo por Paulo Câmara para sucedê-lo se deu, sobretudo, pela admiração que o ex-governador tinha pelo seu antigo secretario. “Eduardo conhecia o coração e a alma de Paulo. Sabia de sua capacidade e o indicou para liderar a Frente Popular. Paulo tem talento e está mostrado isso. Pernambuco está fechado com esse jovem que vai seguir mudando esse Estado”, apontou.

* Fonte: Assessoria de Imprensa do PSB

Movimento Cultural/Poema: O Bem – Por Francisco Aquino *

O bem e a rosa de celio guima

O BEM

 

 

 

 

O vento sopra

Trazendo brisa

Lavando as mazelas

Da alma em agonia.

 

Vamos limpar a vida

Purificando a alma

Pra vivermos a plenitude

Dos dias.

 

Seja um construtor do bem

Pra você e demais.

Não viva criando problemas

Que não satisfaz.

 

Seja um arauto do bem

Pivô de união e felicidade

Com alegria.E jamais ponto de discórdia e desunião.

 

Vamos fazer o bem

Sem olhar a quem

para nos realizarmos também.

 

Porque seja como for

Vale a pena praticar o bem.

Partilhar pela vida a bondade

Dando e recebendo amor.

 

Sinta a ventania contagiante

Soprando a seu favor

Trazendo bons fluídos

Como Jesus mandou.

 

Viva prazerosamente com emoção e alegria a felicidade.

Porque por merecimento foste contemplado com o sopro da vida

Que pulsa em ti e contagia

Todos com fervor.

Por isso pratique o bem.

 

Francisco Chico Aquino sozinho de azul

 

* Autor: Francisco Aquino  –  Francisco de Assis Maciel Aquino é pesqueirense, professor, colaborador do OABELHUDO, cronista, poeta, teatrólogo e comentarista esportivo.

Eleições 2014/Pernambuco: A diferença Já é mínima entre Armando e Paulo, diz pesquisa *

 

Em pesquisa, diferença entre

Armando e Câmara reduz

 

 

PC e AM foto montagem

 

 

Em algumas regiões, como no Recife, Paulo Câmara ultrapassa as intenções de voto para Armando Monteiro

 

 

A diferença das intenções votos entre Armando Monteiro (PTB) e Paulo Câmara (PSB) reduziu significadamente, segundo dados do levantamento, divulgado neste sábado (30), pelo Instituto de Pesquisa Maurício de Nassau (IPMN), encomendado pelo Portal LeiaJá, em parceria com o Jornal do Commercio. Os números mostram que Armando permanece na liderança, com 32% da preferência do eleitor, contudo o índice de votos para Câmara chega à casa dos 28%. Se as eleições fossem hoje, o segundo turno estaria garantido e possivelmente com um empate técnico.

O crescimento do socialista, em relação à última pesquisa que foi a campo em julho, é de 18%. Nela, Câmara receberia 10% das intenções de voto e o petebista tinha 37% da preferência. A opção pelo ex-secretário aumenta após a morte do ex-governador Eduardo Campos (PSB), falecido no acidente aéreo em Santos, São Paulo, trazendo à tona uma “comoção eleitoral”. No entanto, para o cientista político e coordenador da pesquisa, Adriano Oliveira, este não é o único fator.

pesquisa Governador leiaja  625x292

“Não tinha porque Paulo Câmara não crescer. Ele ia crescer naturalmente. A tragédia acelerou este crescimento que poderia vir em setembro, mas veio em agosto”, observou Oliveira. “A soma de influências veio da tragédia de Eduardo Campos. Em Pernambuco, fez com que Paulo se tornasse mais conhecido e ganhasse o voto de gratidão. O eduardismo existe e está mostrando a sua força ao alavancar de forma pujante Paulo Câmara”, acrescentou.

Se o retrato é ou não do momento de comoção vivido pelos pernambucanos, a resposta deverá ser dada nas pesquisas seguintes. “Na próxima pesquisa veremos se isto se trata de uma tendência ou é um fator isolado”, pontuou o analista e coordenador do levantamento, Maurício Romão.

Os dados da pesquisa podem, de acordo com Adriano Oliveira, revelar a facilidade ou o acirramento da disputa. “Acirrada no sentindo de que Armando vai tentar recuperar o eleitorado dele e fácil pela tendência de crescimento de Paulo Câmara consolidando a vitória dele para governador de Pernambuco”, disse. “É um embate extraordinário e engrandece Pernambuco a qualidade desta candidatura”, completou Romão.

pesquisa leiaja Evoluçao do Governo 625x374

Leia a Íntegra da Pesquisa:

Em pesquisa, diferença entre Armando e Câmara reduz

 

LeiaJá Também:

Aumenta o nível de conhecimento de Paulo Câmara

 

João Paulo lidera, mas disputa pelo Senado está indefinida

IPMN avalia gestão de João Lyra

 

Pernambucanos acreditam que o estado mudou para melhor

 

* Fonte; Portal LeiaJá

Canal da Transposição/Velho Chico: Ministério da Integração garante: a conclusão é para dezembro de 2015 *

Informativo sobre o Projeto

de Integração do Rio São Francisco

 

eixo leste do canal MAPA

 

 

 

O Ministério da Integração Nacional esclarece que a renovação das condicionantes de outorga de direito de uso dos recursos hídricos para setembro de 2016 em nada afeta o prazo de conclusão das obras do Projeto de Integração do Rio São Francisco, que é dezembro de 2015. A outorga na Agência Nacional de Águas venceria em setembro de 2014, por isso foi solicitada a renovação do prazo.

A obra começa a ser entregue ainda este ano. A Meta 1L, de 16 quilômetros, localizada em Floresta (PE), já entrou em fase pré-operacional. Os primeiros seis quilômetros estão preenchidos com água no canal de aproximação, que vai da barragem de Itaparica até a estação de bombeamento EBV1. Nas próximas semanas, as bombas começam a funcionar, impulsionando água a mais de 62 metros de altura, seguindo por gravidade até o reservatório de Areias.

O relatório de execução física de julho mostra que o empreendimento está 62,4% concluído. As obras seguem em ritmo acelerado, com 11.400 trabalhadores e mais de 3.900 máquinas em ação. O objetivo é levar água para mais de 12 milhões de moradores de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte.

* Fonte: MI  – portal

Eleições 2014/Pernambuco: Arcoverde “amarela” para receber Paulo Câmara em grande carreata *

 

 

 

Arcoverde recebe Paulo

com carreata gigante

 

 

Cerca de 3 mil veículos (segundo a organização) participaram da carreata em prol de Paulo Câmara

Cerca de 3 mil veículos (segundo a organização) participaram da carreata em prol de Paulo Câmara

Mais de três mil veículos acompanharam os candidatos da Frente Popular

 

Uma carreata da Frente Popular parou a cidade de Arcoverde, no final da tarde desta sexta-feira (29). Cerca de três mil veículos acompanharam o candidato ao Governo Estadual Paulo Câmara (PSB) pelas principais ruas do município. Pelos mais de 10 quilômetros pelos quais o cortejo passou, as pessoas saíam para acompanhar, aplaudir ou demonstrar apoio, portando camisas ou bandeiras amarelas. O postulante recebeu o carinho da população acompanhado da prefeita Madalena Britto e de Fernando Bezerra Coelho (ambos do PSB), que disputa o Senado.

Animado com a festa organizada pelo povo de Arcoverde, Paulo destacou que a demonstração da cidade sertaneja reflete o cuidado que a cidade recebeu do Governo do Estado, com Eduardo Campos, e que continuará recebendo, a partir de janeiro de 2015. “Sempre dissemos que, quando as pessoas começassem a nos conhecer, a saber que fomos nós que Eduardo escolheu para levar adiante as mudanças que ele iniciou em Pernambuco, nossa candidatura ia crescer. E estamos crescendo. Vamos ter uma bonita vitória em 5 de outubro, Fernando e eu, porque estamos cada vez mais unidos e mais fortes. E vamos permanecer assim até o fim”, avaliou o candidato ao Governo.

Em seu discurso, Fernando começou agradecendo ao povo de Arcoverde pela demonstração de confiança na Frente Popular. “Depois desta manifestação não tenho mais dúvidas que estamos caminhando para uma grande vitória. Vamos juntos, vamos mais unidos do que nunca, construir este novo Pernambuco”, convocou o socialista.

* Assessoria de Imprensa do PSB

Eleições 2014/Presidente: Pesquisa Datafolha/TV Globo dá empate Marina/Dilma *

 

Datafolha mostra Dilma

e Marina empatadas com

34%; Aécio tem 15%

 

grafico datafolha eleiçoes 29 08

Na pesquisa anterior, divulgada dia 18, Dilma tinha 36% e Marina, 21%. Na simulação de segundo turno, Marina atinge 50% e Dilma, 40%.

Pesquisa Datafolha sobre a corrida presidencial, divulgada nesta sexta-feira (29), indica uma situação de empate entre a presidente Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição, e a ex-senadora Marina Silva, candidata do PSB. Cada uma aparece com 34% das intenções de voto. A seguir, vem o senador Aécio Neves (PSDB), com 15%. Na pesquisa anterior do Datafolha, divulgada no último dia 18, Dilma tinha 36%, Marina, 21% e Aécio, 20%.

Na simulação de segundo turno entre Dilma e Marina, a ex-senadora alcançou 50% contra 40% da presidente. Na pesquisa anterior, Marina tinha 47% e Dilma, 43%.

No levantamento desta sexta, Pastor Everaldo (PSC) obteve 2%. Os outros sete candidatos somados têm 1%. Segundo o levantamento, os que disseram votar branco ou nulo são 7%, mesmo percentual dos que não sabem em quem votar.

Veja os números do Datafolha para a pesquisa estimulada (em que uma cartela com a relação dos candidatos é apresentada ao entrevistado):

– Dilma Rousseff (PT): 34%
– Marina Silva (PSB): 34%
– Aécio Neves (PSDB): 15%
– Pastor Everaldo (PSC): 2%
– José Maria (PSTU): 0% *
– Eduardo Jorge (PV): 0% *
– Luciana Genro (PSOL): 0% *
– Rui Costa Pimenta (PCO): 0% *
– Eymael (PSDC): 0% *
– Levy Fidelix (PRTB): 0% *
– Mauro Iasi (PCB): 0% *
– Brancos/nulos/nenhum: 8%
– Não sabe: 9%

(*) Os candidatos indicados com 0% são os que não atingiram 1% das intenções de voto; somados, os sete têm 1%.

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal “Folha de S.Paulo”. O Datafolha fez 2.874 entrevistas em 178 municípios nestas quinta (28) e sexta (29). A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de dois pontos prevista.

A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-00438/2014.

Leia a Íntegra:

Dilma e Marina empatam, mostra Datafolha

* Fonte: G1/JN

Brasil/Opinião: Cristovam Buarque: Quais as consequências da violência na escola para a educação no país ? *

 

Escola é violenta com aluno,

diz Cristovam Buarque

 

 

Para Buarque, para solucionar problema da violência no curto prazo "só colocando valium na merenda"

Para Buarque, para solucionar problema da violência no curto prazo “só colocando valium na merenda”

 

 

 

“…Os próprios professores são tratados como seres sem importância, que ganham salários baixos…”

Um dos grandes defensores da educação como instrumento de transformação do Brasil, o senador Cristovam Buarque considera que o problema da violência na rede pública de ensino do país é gerado principalmente por causa da desvalorização da escola como instituição.

Em entrevista exclusiva à BBC Brasil, Cristovam afirma que a escola no Brasil “está sem moral”. “A escola desvalorizada gera violência, e a violência desmoraliza ainda mais a escola. Os jovens sabem que saindo com o curso ou sem, de tão ruim que são os cursos, não vai fazer diferença, porque o curso não agrega muito na vida dele. Os alunos não veem retorno na escola”, explica.

O tema da violência em sala de aula foi destacado por internautas ouvidos pela BBC Brasil como um assunto que deveria receber mais atenção por parte dos candidatos presidenciais e vem gerando acirrados debates em posts que publicamos nos últimos dias nas nossas páginas de Clique Facebook, Clique Twitter e Clique Google+.

Ministro da Educação do governo Lula entre 2003 e 2004, Cristovam Buarque chegou a se candidatar à Presidência em 2006 levantando como principal bandeira a “revolução na educação de base”. Ele acredita que só ela poderia resolver de vez o problema da violência e fazer com que a escola voltasse a ser respeitada no país.

BBC Brasil – Como o senhor define o problema da violência nas escolas do Brasil? Por que ele acontece?

Cristovam Buarque – A sociedade brasileira é uma sociedade muito violenta hoje, então as pessoas se sentem no direito de agir violentamente, às vezes, até não necessariamente com agressão física, mas com palavras.

As escolas estão rodeadas de traficantes, a violência do meio influencia. O outro é o fato de que a escola não é uma instituição valorizada e, ao não ser valorizada, as crianças também entram na mesma onda da não valorização, se sentem no direito de quebrar os vidros, se sentem no direito de levar as coisas pra fora.

Aqui mesmo na UnB (Universidade de Brasília), eu vi a enciclopédia britânica sendo rasgada, porque o aluno em vez de tirar o xérox da folha que ele precisava, arrancou a página e levou. Os próprios professores são tratados como seres sem importância, que ganham salários baixos. Além disso os jovens sabem que saindo com o curso ou sem, de tão ruim que são os cursos, ele sabe que não agrega muito na vida dele. Os alunos não veem retorno da escola.

BBC Brasil – Quais as consequências da violência na escola para a educação no país?

Cristovam Buarque – A escola desvalorizada gera violência, e a violência desmoraliza ainda mais a escola. Os professores hoje estão fugindo, porque o salário é baixo e há muito desrespeito com relação à profissão deles. Quando a gente analisa o concurso para entrar na universidade, o vestibular, os últimos cursos na preferência dos vestibulandos são pedagogia e licenciatura, isso gera um clima de desvalorização.

Leia a Íntegra:

Leia MaisEscolas, alunos e professores ‘não falam mesma língua’

* Fonte: Renata Mendonça  –  Da BBC Brasil em São Paulo

Brasil/Economia: Cai mais uma vez o PIB. Estamos em recessão técnica *

 

 

PIB do Brasil cai 0,6% no 2º

trimestre e país vê recessão técnica

 

Queda do PIB - o país enfrenta uma "recessão técnica", quando há dois trimestres consecutivos de queda da atividade econômica.

Queda do PIB – o país enfrenta uma “recessão técnica”, quando há dois trimestres consecutivos de queda da atividade econômica.

 

 

 

A economia brasileira teve contração de 0,6% no segundo trimestre de 2014, em relação aos três primeiros meses do ano, na série com ajuste sazonal. A Indústria apresentou queda de 1,5% entre abril e junho enquanto os Serviços declinaram 0,5%. Em sentido contrário, a Agropecuário avançou 0,2%.

O resultado ficou abaixo da média apurada pelo Valor Data junto a 20 consultorias e instituições financeiras, que apontava queda de 0,4% no Produto Interno Bruto (PIB) do período. No primeiro trimestre, a economia registrou retração de 0,2%, após revisão. Originalmente, foi reportado crescimento de 0,2% nos três meses até março. No trimestre final de 2013, houve expansão de 0,5%, em vez de 0,4%.

Com a revisão, o país enfrenta uma “recessão técnica”, quando há dois trimestres consecutivos de queda da atividade econômica.

Pela ótica do gasto, o resultado negativo do PIB foi puxado pelas quedas da formação bruta de capital fixo (-5,3%) e da despesa de donsumo da ddministração pública (-0,7%), destacou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em nota.

A despesa de consumo das famílias aumentou 0,3% no segundo trimestre, em relação aos três meses antecedentes. As exportações cresceram 2,8%, enquanto as importações recuaram 2,1%.

Na comparação com o segundo trimestre de 2013, o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro encolheu 0,90%. Nos 12 meses encerrados em junho, houve, contudo, crescimento, de 1,4%.

Fonte: IBGE
período variação do PIB (%)
2º trimestre 2014 / 1º trimestre 2014 -0,60
2º trimestre 2014 / 2º trimestre 2013 -0,90
acumulado em 4 trimestres 1,40
1º semestre 2014 / 1º semestre 2013 0,50


* Fonte: Por Elisa Soares e Diogo Martins | Valor Econômico