Tag Archives: Belo Jardim

PERSONALIDADES DA NOSSA HISTÓRIA/Antonio Alves dos Passos* – Por Leonides de Oliveira Caraciolo.

ANTÔNIO ALVES DOS PASSOS*

PIONEIRO DE BELO JARDIM

 

A Coroa Portuguesa adotou para a colônia brasileira o regime de sesmaria no pressuposto de que seria o que mais atendia aos seus objetivos, de uma efetiva ocupação territorial. Era um sistema em que se doavam grandes extensões territoriais ao bel-prazer do governante. Com o fim desse regime, iniciaram-se as subdivisões dessas grandes propriedades com a instalação das fazendas de gado ou agrícolas, a partir dos meados do século XVIII, efetivando-se a colonização pelo interior de Pernambuco. Essas subdivisões territoriais em fazendas foram, de um modo geral, os embriões dos atuais municípios.

O atual território do município de Belo Jardim integrava a sesmaria do Ararobá ( 20 léguas de terra ), onde ocorreram também as subdivisões territoriais.

Antônio Alves dos Passos foi o primeiro desbravador a instalar-se no hoje município de Belo Jardim nas terras da antiga sesmaria do Ararobá, em decorrência de novas perspectivas que se abriram no Agreste para as culturas do algodão, café e a criação de gado no início do deslocamento da pecuária da zona da Mata para dar lugar à monocultura da cana cuja atividade era essencial para economia açucareira de exportação.

As terras onde Antônio Alves dos Passos instalou-se pertenciam a sua mãe Dona Suzana da Silva. Alias, todos os parentes dessa senhora fixaram-se em fazendas próximas umas das outras, o que nos leva a concluir que ela era proprietária de uma grande subdivisão da sesmaria de Ararobá, doada a João Fernandes Vieira.

João Fernandes Vieira (1613-1681) era “proprietário de muitos engenhos na Paraíba e de outra sesmaria no Rio Grande do Norte, governador do atual Estado da Paraíba, depois da ocupação flamenga (entre os anos de 1655 e 1657), governador de Angola, diz que dono de mais de dois mil escravos e, que algum tempo antes caçara negros fugidos para os holandeses, a razão de 130 reis a peça”. ( José Antônio Gonçalves de Melo – Tempo dos flamengos – apud Luíz Wilson em Ararobá, Lendária e Eterna).

As fazendas onde se instalaram os parentes de Dona Suzana da Silva foram, a partir dos meados do século XVIII, com seus respectivos proprietários:

- Antônio Alves dos Passos (sênior), na Fazenda Água Fria, terras de sua mãe Suzana da Silva;
- Antônio Alves dos Passos (Júnior) na Fazenda Sapato, vizinho à fazenda Jenipapo, em terras pertencentes à sua avó, Dona Suzana da Silva.
- José Francisco Leite (sênior), pai de José Francisco Leite, fundador de Sanharó, na Fazenda Gravatá de Jenipapo.
- João Alves Leite em duas fazendas: Boi-Morto, às margens do Riacho Maniçoba, município de Sanharó, e Barra do Liberal, município de Belo Jardim, às margens do Rio Ipojuca, próximo à Fazenda Água Fria.
- Tereza de Jesus Leite, esposa de Antônio dos Santos Coelho da Silva, Capitão-Mor Coelho, na Fazenda Jenipapo, em terras doadas por Dona Suzana da Silva ao sobrinho Capitão-Mor Coelho;
- Belchior Leite Amaral na Fazenda Capivara às margens do Rio Ipojuca, próximo à Barra do Liberal, onde ele plantou dois pés de baobá em frente à casa, existindo ainda hoje um deles.

O hoje distrito de Água Fria, de Belo Jardim, fazia parte da jurisdição de Cimbres, o qual se originou da Fazenda Água Fria pertencente a Antônio Alves Passo que nela residia.

 

Leonides Caraciolo
*Texto de parte de um capítulo do meu livro sobre a História de Belo Jardim.

BELO JARDIM – ADVOGADO RASGA O VERBO CONTRA DOIS EX-GESTORES DO MUNICÍPIO.(*)

As verdades ditas pelo advogado

José Risonaldo Costa.

 

VERDADE, VERDADE, eis a VERDADE!


Vejo-me na necessidade de comentar sobre a HERANÇA MALDITA deixada pelas administrações de CG-CECILIO GALVÃO (Janeiro-1997/Dezembro-2000) e a de JM – JOÃO MENDONÇA (Janeiro-2001/Dezembro-2004 e de Janeiro-2005/Dezembro-2008), quando o primeiro literalmente “SUMIU” com os 13ºs Salário de 99 e 2000, mais o salário do mês de Dezembro do ano de 2000, “TRÊS MESINHOS” assim fala o povo, deixando os funcionários municipais ao Deus dará até a presente data, pois no jogo do empurra-empurra, houve o sumiço de cerca R$ 5.000.000,00 (cinco milhões de reais) que hoje pelos cálculos da Justiça, perfaz um montante de R$ 10.000.000,00 (dez milhões de reais), afora os outros recursos que foram sabiamente desviados dos cofres públicos pelo então gestor CG e que teve suas prestações de contas (diga-se de passagem) os quatro anos da sua MALÉFICA GESTÃO, todas reprovadas pelo TCE- Tribunal de Contas do Estado, que RECOMENDOU à CAMARA MUNICIPAL suas REJEIÇÕES, porém, OS REPRESENTANTES DO POVO, os VEREADORES, com exceção do Presidente da Câmara, aprovaram estas contas rejeitadas (porém botaram no bolso, seus interesses pessoais), cada um deles – Valdemir, Claudiane, Gilvandro, Da Paz, Fernando, Cristiano, Claudemir e Zé Pereira em um primeiro momento antes do puxão de orelhas, vendendo o PODER QUE O POVO LHES OUTORGOU.
Em ato continuo, vem o JM – põe mais de 400 (quatrocentos) servidores estáveis em disponibilidade, fomentando sua ânsia de mau administrador, gerando desespero, tortura, desequilíbrio a todos os funcionários prejudicados, além de deixar uma dívida catalogada na justiça com estes funcionários de mais de R$ 20.000.000,00 (vinte milhões de reais).
Foram oito anos de massacre e jogos cênicos dentro da própria justiça, fazendo com que os funcionários que estavam em disponibilidade, retornassem a esfera administrativa.
Porém, o débito dos seus salários e as consequências desses atos, deixou o Município “ingovernável”, uma vez que, se tornou INADIMPLENTE perante os ÓRGÃOS ESTATAIS FEDERAIS e as AUTARQUIAS – INSS, RECEITA FEDERAL, dentre outros, pois JM, não PRESTOU CONTAS DOS RECURSOS recebidos e/ou transferido pela União e pelo Estado. Para verificar basta acessar os processos já julgados e em curso no TCE e TCU (www.tce.pe.gov.br) e (www.tcu.gov.br) digitem os nomes do MUNICIPIO DE BELO JARDIM, JOÃO MENDONÇA BEZERRA JATOBÁ e CECÍLIO BARBOSA CINTRA GALVÃO, e verão a listagem das pendências, que, por IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA, destes dois gestores, prejudicam o desenvolvimento do nosso querido Belo Jardim.
Esta HERANÇA MALDITA que detém a ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA MUNICIPAL, recebida pelo Sr. Marcos Antonio da Silva “Marcos Coca-Cola”, hoje prefeito da Cidade, não podendo fazer parte do PAC – Programa de Aceleração do Crescimento promovido pelo Governo Central, a onde cidades de porte menores que Belo Jardim, deram um salto AVULTADO – a exemplo de ARCOVERDE, SERRA TALHADA, GARANHUNS, PAULISTA, GOIANA, SÃO LOURENÇO DA MATA, dentre tantas outras, a nossa vizinha SANHARÓ que dá um show de administração e TACAIMBÓ também.
Mais uma vez, os cidadãos belojardinenses, por falta de informação, ficam aplaudindo esses ex-gestores do município, no caso em análise CG e JM que deram “cano” no erário público, desfalcaram, desviaram, desencaminharam, botaram na “gaveta de pano”, surrupiaram, furtaram e num belo português empregado a espécie, ROUBARAM O MUNICÍPIO. E, na cara de pau, aparecem como se nada tivesse acontecido, pousando de bons moços e com o afã de voltarem ao poder municipal, se intitulando, salvadores da pátria e de bons ministradores.
Existem fatos que precisam ser esclarecidos, pois os “FICHAS SUJAS” merecem ficar na sarjeta e responderem pelos crimes de improbidade administrativa que praticaram… Mesmo na omissão do Ministério Público de Contas.
Faz-se necessário que os cidadãos deixem de ser levados pela “ajudinha” momentânea e vejam o “mal” que estes “pobres e inocentes” estão plantando hoje para colher com fartura os cofres reorganizados do nosso Município, com o qual, está sofrendo o gestor atual para por em dia, LIMPANDO O NOME DO MUNICÍPIO em todas as esferas governamentais, tentando continuar com o desenvolvimento que tanto almejamos.

Se falta escola, saúde, infra-estrutura (calçamento, saneamento, asfalto) e se esses serviços são deficitários hoje, deve-se ao descaso com a administração pública das gestão de CECÍLIO GALVÃO e JOÃO MENDONÇA, que só fizeram entre outros males, se locupletarem com os recursos do erário público municipal.
Cecílio Galvão diz que não roubou… Veja sua declaração no site www.tre.pe.gov.br quando da sua candidatura ao cargo de Deputado Estadual. João Mendonçaipsis litteris.

Este último força uma união com vários partidos, até com velhos inimigos políticos condenados por ele, querendo a todo custo uma vaguinha embaixo da galinha dos ovos de ouro. Pousando de “herói do passado” se esquecendo ou fazendo-se esquecer de que foi um ditador, um dilapidador de sonhos, torturador da vida de muitos belojardinenses sem faltar à pecha de “gatuno do erário público” conforme processos em curso tanto na Justiça Estadual e os processos administrativos no TCE e no TCU.

Venhamos e convenhamos, não tenho procuração para defender os interesses da administração municipal atual, porém não posso ficar adstrito da situação vexatória em que essa se encontra por culpa exclusiva das administrações dos anos de janeiro/1997 até dezembro/2008.

(*) Autor: José Risonaldo Costa (Advogado)

PERNAMBUCO/Circuito do Frio – FESTIVAL NAÇÃO CULTURAL EM SANHARÓ E BELO JARDIM.(*)

FESTIVAL NAÇÃO CULTURAL EM

SANHARÓ E  BELO JARDIM

 

 

Sanharó e Belo Jardim também participam do ‘Festival Pernambuco Nação Cultural’ que começou, na terça-feira (02), na cidade de Pesqueira. O evento abrange, além da Terra da Renascença, outras sete cidades do Agreste. Na programação das duas cidades, estão inclusas palestra, oficina e feira.

MUSEU DO BACAMARTEIRO - (Sítio Barriguda) - Sanharó-PE

SANHARÓ

 

Encontro de Rendeiras

Sábado – 06/agosto – 15h – Sítio da Barriguda

Reisados de São Bento do Una (São Bento do Una)

 

FORMAÇÃO CULTURAL

 

Inscrições:

Período: 28 de julho a  01 de agosto

Local: Secretaria de Cultura

Horário: 08 às 13 horas

Contato: Jorge Batista Filho

 

Empreendedorismo em Moda – Enfoque em Gestão de Custo e Produção

Local: Sítio da Barriguda

Data:  03 a 05 de agosto/11

Carga Horária: 24 horas

Turmas e Turnos: 01 turma manhã e tarde (das 09 às 12 e das 14 às 17 horas)

Público: Rendeiras (Idade Adulta)

Facilitadora: Maria Ribeiro

Vagas: 15

 

ditrito de SERRA DOS VENTOS (a 12 kms de Belo Jardim) - Frio e Cultura o ano todo

 

BELO JARDIM

Música na Praça

Sexta – 05/agosto – 20h – Centro

Filarmônica Santa Cecília (São Bento do Una), Filarmônica São Sebastião (Belo Jardim) e Banda Instrumental Pulquério José de Souza (Agrestina)

Sábado – 06/agosto – 20h – Centro

Orfeon de Cordas (Belo Jardim), Orquestra Meninos de São Caetano e Sopro Divino do PETI

 

Feira de Artesanato de Serra dos Ventos

Sábado – 06/agosto – 18h – Serra dos Ventos

 

FORMAÇÃO CULTURAL

 

Inscrições:

Período: de 28 de julho a 03 de Agosto

Local: Secretaria de Cultura – Rua Jorge Aleixo, 26 – Centro

Horário: 08 às 13 horas

Contato: Dami.

 

Oficina de Musicalização

Local: IFPE – Escola Superior de Música

Data:  04 a 06 de agosto

Carga Horária: 18 horas

Turmas e Turnos: 01 turma manhã e tarde (das 09 às 12 e das 14 às 17 horas)

Público: Crianças da Rede Municipal de ensino do 1º ao 5º ano

Facilitadora: Creuza Mendonça

Vagas: 25

 

Fonte: Pernambuco Nação Cultural

 

A 41ª FESTA DAS MAROCAS DE BELO JARDIM –

BELO JARDIM - CIDADE DOS MÚSICOS

VEM AÍ: REDENÇÃO 2011 EM BELO JARDIM

 

A 41ª Festa de Redenção de Belo Jardim, no Agreste, tem tudo para repetir o sucesso das edições anteriores. Isso porque, entre os próximos dias 7 e 12 de julho, mais de trinta atrações vão fazer a alegria do público no Pátio de Eventos da cidade.

Considerada Patrimônio Cultural Imaterial de Pernambuco, o evento, mais conhecido por ‘Festa das Marocas’, encerra o calendário junino de todo o estado. Essa história de sucesso e tradição foi iniciada por três vizinhas belojardinenses, na década de 70, que idealizaram o 1º ‘Forró de Redenção’, em alusão à novela homônima. A brincadeira ganhou fôlego e fama e rendeu ao trio o apelido de fofoqueiras ou ‘marocas’, como eram chamadas as personagens do folhetim exibido na extinta Rede Tupi.

Este ano, a organização prevê que mais de 100 mil pessoas passem pelos polos cultural e principal durante os seis dias de festa. Entre as atrações mais aguardadas, estão os shows das bandas Forró do Muído, Geraldinho Lins, Banda Aquarius, Cezinha, Mel com Terra e Cavaleiros do Forró.

 

Confira na íntegra a programação:

 

Palco Principal (Pátio dos Eventos-Nivaldo Jatobá)

 

08/07/2011 – Sexta-feira /A partir das 22h

 

Biu Candirú e Banda

Novinho da Paraíba

Banda Forró da Pegação

 

 

09/07/2011 – Sábado/ A partir das 22h

Savinho

Ton Oliveira

Geraldinho Lins

Banda Gaviões do Forró

 

10/07/2011 – Domingo/ A partir das 22h

 

Arlindo dos 8 baixos

Banda Aquarius

Banda Mel com Terra

 

11/07/2011 – Segunda-feira / A partir das 22h

 

Banda Detonautas do Forró

Gêmeos Sertanejos

Cezinha do Acordeon

Banda Forró do Muído

 

12/07/2011 – Terça-feira

16h – Levada do trio Asas da América com Ed Carlos

Banda Cavaleiros do Forró

 

Corredor Cultural (Av. Siqueira Campos)

 

07/07/2011 – Quinta-feira/ A partir das 20h

Quadrilha Soró Sereno

Quadrilha As Katraias

Banda Laços de Mel

Trio de Pé da Serra

 

08/07/2011 – Sexta-feira

 

05h – Café da Manhã

Apresentações dos Bacamarteiros de Santa Luzia

Banda de Pífanos

Sanfoneiro

Quadrilha Junina

18h – Chegada do Trio e Banda Asas da América na Cohab I

20h – Homenagem às fundadoras da festa na Rua João Pessoa (Calçadão)

 

09/07/2011 – Sábado/A partir das 18h

 

18h – Banda de Pífano

19h – Grupo cultural Noss’Art

19:30h – Grupo de percussão Lata Orgânica

20h – Quadrilha Balançadrilha

20:30h – Banda Reflexo do Forró

 

10/07/2011 – Domingo/A partir das 15h

 

15h – Desfile de Quadrilhas e Carroças de Burro Decoradas (Concentração em frente ao Colégio Bento Américo) – Custo de Premiação para escola vencedora

16h – Boi da Gente (Concentração na Rua João Pessoa)

17h – Maracatu Belos Tambores

17:30h – Coco do Sítio Palha

18h – Carlos Eduardo do Sax

18:30h – Quadrilha Chapéu de Couro

19h – Banda Feira de Mangaio

 

11/07/2011 – Segunda/A partir das 18h

 

18h – Grupo de Dança “Flor do Mamulengo”

19h – Peça Teatral “Lampião entre o céu e o inferno”

19:30h – Quadrilha Lumiar de São Bento do Una

20h – Ianka do Sax

20:30h – Siriri de Água Fria

21h – Banda Virgulados

 

Contatos:

Pollyanna Batista (81) 9106.4384 / 9760.5951

imprensa@belojardim.pe.gov.br

Acesse: www.belojardim.pe.gov.br

Assessoria de Imprensa da Prefeitura Municipal de Belo Jardim

SAÚDE: HOSPITAL DE BELO JARDIM É O PRIMEIRO A TER O DATASUS.

Hospital Regional Julio Alves de Lyra - Belo Jardim

O Hospital Municipal de Belo Jardim, Júlio Alves de Lira, é o primeiro de Pernambuco a implantar o sistema DataSus do Ministério da Saúde, que permite a informatização de todas as informações do SUS (Sistema Único de Saúde) no que se refere à gestão de saúde.

Esse trabalho é feito pelo software livre ‘Hospub’ vai administrar todos os dados, desde marcação de consultas e exames à distribuição e estoque de medicamentos e materiais hospitalares.

De acordo com Abel Fonseca do Ministério da Saúde, a implantação do sistema vai trazer agilidade no atendimento, mais segurança aos funcionários e usuários do SUS, integração dos dados, direcionamento da compra de materiais e maior controle de procedimentos administrativos. “No sistema vai ser incluído e disponibilizado todo o histórico de internações, urgências, emergências, saída de remédios, validade dos produtos, entre outros”, explica o servidor federal.

Para Abel Fonseca, Belo Jardim vai servir de modelo para outras cidades de Pernambuco. “A Diretoria do Hospital se destacou em relação aos outros municípios, pois apresentou as melhores condições de recursos e de pessoal para conseguir nos trazer para cá”, revelou Abel. “É louvável o que está acontecendo aqui. Belo Jardim vai ser o pioneiro, uma referência para o Ministério da Saúde”.

Segundo o Diretor do Hospital, Maurílio Cavalcanti, a implantação do DataSus vai acabar com a papelada, que gera atraso, melhorando assim a qualidade do atendimento. “Hoje, se você for ao Hospital três vezes no mesmo dia, tem que preencher três fichas diferentes. Com a informatização, seus dados já vão ficar armazenados e é só gerar um novo atendimento”, conta. “Do Recife a Petrolina, nenhum hospital público implantou ainda o DataSus. Esse pioneirismo vai se traduzir em benefícios para a população”, comemora o Diretor.

A instalação do atendimento informatizado acontece em etapas. Os primeiros módulos de Emergência e Farmácia devem começar a funcionar em até 20 dias. Todos os equipamentos eletrônicos e digitais já foram instalados.

Fonte: PolyanaBatista

ADUTORA DO AGRESTE PROMOVE OFICINA PARA DEBATER RELATÓRIO SÓCIOAMBIENTAL.

Adutora do Agreste realiza oficina em

Belo Jardim

Dando continuidade à construção do Plano de Educação Sócio-Ambiental da Adutora de Agreste, Belo Jardim sedia, nesta quinta-feira (17), uma oficina que faz parte do 2º encontro dos municípios de Brejo da Madre de Deus, Calçado, Jataúba, Lajedo, São Bento do Una e Sanharó.

O objetivo do encontro é aprofundar as discussões feitas durante a reunião de abertura que aconteceu no último dia 09. Os participantes devem debater sobre os dados levantados para composição do perfil sócio-econômico ambiental das cidades beneficiadas pela adutora, obtendo desta forma o subsídio para elaboração do Plano de Educação Sócio-ambiental.

A oficina acontece no auditório do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFPE), antigo Colégio Agrícola, a partir das 8h.

Serviço:

Oficina de aprofundamento do Plano de Educação Sócio-Ambiental

Onde: Auditório do IFPE

Quando: Quinta-feira (17), das 08hs às 17:00

Polyana Batista.

BELO JARDIM TEM O MAIOR PIB DO AGRESTE DO ESTADO.

PIB de Belo Jardim cresce 110% e é maior

que o de Pernambuco.


Taxa de crescimento do Produto Interno Bruto da cidade de Belo Jardim, no Agreste de Pernambuco, cresceu 110% em relação aos anos anteriores. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, IBGE, a atual renda Per Capita de Belo Jardim é de R$ 8.608 ultrapassando a de Pernambuco que em geral é de R$ 8.065.

Esse número é proveniente da comparação com o ano de 2004, quando o PIB da cidade era de R$ 296.500, e em 2007 quando era de R$ 501.000.

A pesquisa ainda revelou que Belo Jardim possui o melhor PIB da região, onde 50,58% do valor é atribuído ao setor de Serviços e 44,30% fica com a Indústria.

Outras cidades do interior que possuem, atualmente, o PIB maior ou igual ao do Estado são: Camutanga, Zona da Mata, Lagoa Grande e Petrolina, no Sertão e Belo Jardim, Agreste.

Agreste // ECONOMIA
Publicado JC Online Núcleo SJCC/Caruaru