Tag Archives: Transposição do Rio São Francisco

OPINIÃO : TRANSPOSIÇÃO EMPERRADA (*) – Colaboração de Fernando Valença.

Transposição emperrada

 

Obras da transposição abandonadas. Ministro FBC, promete retomada...

 

Quem passou há um ano e passa hoje pelo canteiro de obras da transposição do Rio São Francisco – um dos mais visíveis, porque atravessado pela rodovia  nas proximidades de Sertânia, a 320 quilômetros do Recife, sai desencantado com o projeto e indignado com o que vê. A imagem do passado era de muito movimento: trabalhadores, máquinas, a escavação do terreno árido, as instalações limpas, bem conservadas, dando a impressão de um planejamento impecável e um ritmo de trabalho perfeitamente ajustado aos cronogramas anunciados pelo governo. Hoje, há ali uma espécie de vila fantasma. Não se vê um trabalhador, o que seria a calha do canal de transposição parece apenas uma erosão, as instalações de madeira em processo de degradação, cercas de arame farpado caindo e o terreno sendo tomado pelo matagal capaz de resistir aos tempos mais secos do Sertão do Pajeú.

Apesar desse cenário chocante, não apenas nas proximidades de Sertânia, mas onde havia obras da transposição do São Francisco em Pernambuco, com a promessa de levar água o ano todo para milhões de nordestinos, havia um silêncio constrangido em Brasília, posto que essas obras  como a ferrovia Transnordestina  estiveram no foco da campanha eleitoral de 2010, expostas como realizações inadiáveis para atender ao Nordeste, que continua acreditando, segundo as últimas pesquisas de opinião pública sobre o governo federal.

Agora, o reconhecimento é do próprio ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, segundo o qual 2011 foi o pior ano para a transposição do São Francisco, com o avanço de apenas 5,3% na sua execução. A exposição do ministro foi feita após as denúncias, pela imprensa nacional, de que vários trechos da obra estão paralisados e com sinais de deterioração. Tudo na paralisação é muito grave, mas é preciso acentuar o problema da degradação e da retomada das obras. Trata-se de dinheiro público  muito dinheiro  desperdiçado, por falta de um planejamento como se faz na atividade privada, onde não se tolera prejuízo por falta de previsão. O abandono das obras representa prejuízo. A retomada, será contabilizada com o que foi feito e deixado ao abandono.

Após fazer o seu mea culpa, o ministro jogou para o ano de 2014 a inauguração do Eixo Leste, e o Eixo Norte para o ano seguinte. Se acontecer, haverá motivo de júbilo para o Nordeste e para todo o País. Se não acontecer, haverá uma Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos para tirar a atenção, os olhos e o sentimento do povo nordestino disso que representaria um avanço histórico na sua luta contra os rigores da natureza.

Teme-se, assim, que essa obra da transposição venha a ser uma nova Ferrovia Transnordestina, que se arrastou como projeto desde a época do Brasil Império, anunciada pelo imperador Pedro II e até hoje não concluída, com os mesmos atrasos verificados na transposição e o silêncio conivente das lideranças políticas nordestinas, voltadas inteiramente para a agenda eleitoral em curso.

EDITORIAL – OPINIÃO JC de 25/12/2011

TRANSPOSIÇÃO DO SÃO FRANSCISCO ESTÁ LENTA POR EXCESSO DE LOTES…RECONHECE MINISTRO FBC.

Ministro acredita que dividir obras do

São Francisco em 16 lotes foi um erro

 

Desde o começo, já foram empenhados R$ 2,69 bilhões nas

obras. Atualmente, trabalho está parado em cinco lotes.

 

 

Ministro FBC reconhece a lentidão da obra e o excesso de lotes.

 

O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, em coletiva concedida no Recife nesta segunda-feira (7) para falar dos andamentos das obras da transposição, afirmou que não teria divido as obras so São Francisco em tantas partes. De acordo com o ministro, a divisão dificultou a administração da obra, ao longo do tempo. “O próprio Tribunal de Contas hoje admite que dividir em 16 frentes de trabalho foi um erro”, afirma.

O secretário de Infraestrutura Hídrica, Augusto Wagner, acredita que é impossível não ter problemas em uma obra com proporções tão grandes. Dos 16 lotes, cinco estão com as obras paralisadas, devido a problemas de incompatibilidade entre o contrato e o projeto. “A licitação é feita em cima de um projeto básico, enquanto o detalhamento acontece no [projeto] executivo. Com isso, alguns imprevistos surgem e é preciso fazer rescisões parciais”, explica Coelho.

Essas rescisões parciais geram novas licitações e obras complementares, a fim de sanar as questões que surgem por divergência entre o projeto e a realidade. “A nossa legislação permite isso. O projeto tem 700 quilômetros de extensão, você precisa saber qual o tipo de pedra que será encontrado. Se pega por amostragem, seja de 4 em 4 ou de 10 em 10 quilômetros, às vezes, no trecho em que você não pegou uma amostra, tem um solo diferenciado”, detalha o ministro.

Apesar dos lotes 2, 4, 7, 9 e 10 estarem paralisados, outros trechos da obra seguem com ritmo normal. Inclusive, está prevista para 2012 a inauguração do projeto piloto, com 30 quilômetros de extensão. “Estamos com problemas devido aos projetos básicos, mas essa é uma fase de transição. Acredito que a parte mais difícil das negociações já passou e, a partir de dezembro, teremos resultados mais significativos”, acredita o ministro.

As obras do lote 8 começaram no dia 3 deste mês, de acordo com Wagner, e a licitação para o lote 5 deve ser lançada na segunda quinzena de novembro. “Além disso, vamos instalar em Salgueiro um centro de controle de energia elétrica”, diz Wagner, ressaltando que a cidade pode vir a ser a base de controle de todo o projeto de monitoramento da transposição.

Para facilitar também o controle e fiscalização das obras, o ministro anunciou a vinda de 30 funcionários de Brasília, entre engenheiros e técnicos, para um escritório no Recife, em dezembro deste ano. Um escritório deve ser montado também em Salgueiro. “Recursos não faltam. Essa é uma obra muito extensa, é normal que em alguns pontos pareça que não está avançando, mas ela está”, assegura Coelho.

O Eixo Leste, segundo o Ministério da Integração Nacional, já conta com 71% de execução das obras e deve estar pronto e funcionando até o final de 2014. Já o Eixo Norte, com 46% concluído até outubro deste ano, vai beneficiar áreas de Pernambuco, Paraíba, Ceará e Rio Grande do Norte, quando entrar em funcionamento, até o final de 2015.

Sobre o reajuste no orçamento do projeto, o ministro alega que todas as grandes obras no mundo têm imprevistos e mudanças de orçamento. “Não é uma questão de um erro que poderia ser evitado. São imprevistos que acontecem. Não tem como saber como vai ser 100% uma obra”, defende.

Até outubro deste ano, já foram empenhadas nas obras de transposição do rio São Francisco R$ 2,69 bilhões, desde o começo das obras. Só em 2011, até outubro, foram R$ 453 milhões. A questão ambiental demandou R$ 232 milhões.

Fernando Bezerra Coelho anunciou que serão feitas licitações do que chamou de um conjunto de obras complementares a cada eixo. “Necessárias e para dar funcionalidade ao conjunto das intervenções dos eixos norte e leste. “A nossa ideia é que até dezembro todos os lotes do eixo leste estejam licitados e com editais publicados, e que até fevereiro do próximo ano esteja concluído o eixo norte.

Dados:

*O projeto para a transposição do São Francisco é composto por 16 lotes de obras, sendo 14 lotes com empresas privadas e 2 com o exército

Estão paralisados:
Lotes 2; 4; 7; 9 e 10

Em ritmo lento:
Lotes 1; 12 e 13

Em ritmo normal:
Lotes: 3; 6; 11; 14 e 8

* No dia 3 de novembro teve início as instalações do canteiro de obras do lote 8

Avanços dos serviços:
Lote 2: 49% dos serviços executados
Lote 4: 13% dos serviços executados
Lote 7: 18% dos serviços executados
Lote 9: 52% dos serviços executados
Lote 10: 57% dos serviços executados.

 

Fontes: G1/pe360 e blogdomagno

 

 

A TRANSPOSIÇÃO PODE SE TRANSFORMAR NO MAIOR “MICO” DO GOVERNO FEDERAL. O desabafo de quem se iludiu…

Caro Fernando.

A notícia é preocupante, com relação a nossa OBRA DE TRANSPOSIÇÃO. Leia e tire as suas conclusões. (Muita calma nessa hora). O texto é do blogdomagno e foi postado agora à tarde.(Quinta-feira 03/11)

Dom Pablito

Nota postada no blogdomagno que gerou o desabafo do colaborador Fernando Valença, com justa razão.

Passei, há pouco, em Salgueiro, a 540 km do Recife, e constatei que só uma das duas grandes obras federais no Nordeste está sendo tocada: a ferrovia Transnordestina. Os trechos de Salgueiro já foram concluídos 100% os trabalhos de terraplanagem, devendo iniciar nos próximos dias a fase de montagem dos trilhos. Já a transposição virou uma lenda. Da fase áurea em Salgueiro, que chegou a empregar 3,5 mil trabalhadores, só resta a lembrança. Salgueiro tem dois lotes, dois e três, e parte do quatro. Foram feito o desmatamento e as valas, mas não há nem sinal dos canais. “O impasse está com as empreiteiras, que propuseram aditivos não aceitos pelo governo”, relata o prefeito Marcones Libório (PSB). Segundo ele, existe uma expectativa grande quanto a retomada da obra. “O ministro está numa fase delicada de negociações. Se houver nova licitação, aí, sim, vai demorar muito mais”, disse.

OK meu caro Paulo Muniz!

 

Estava demorando para mergulhar nessa imundície que é tudo -ou quase tudo- o que este povinho ordinário, que somos todos nós, AUTORES INDECENTES DESSA “MARMOTA” QUE É O BRASIL; segundo aquela deputada do Estado do Rio: “Uma Nação de ladrões; onde todo nascituro, é gatuno! Está no DNA de quem nascer brasileiro, todos!” Lembra disso? Você deve ter o Video em que ela, em sessão plenária aberta, gesticulando DESVAIRADAMENTE, aos gritos de “Senhor Presidente!”, [dirigindo-se ao colega dela que presidia a Sessão], protestava contra a iminente nomeação de um JUIZ do TRIBUNAL DE JUSTIÇA do Estado do Rio, para ser
MINISTRO do Tribunal Superior de Justiça, o que acabou mesmo ocorrendo!

O pior de tudo é que aquele magistrado, diz-se abertamente, é ladrão, mandante de inúmeras execuções, assaltos, contrabandos, roubos, constrangimentos desesperadores, famoso porque Vendeu e ainda vende SENTENÇAS judiciais!Hoje, ele é Ministro do Tribunal Superior de Justiça!
……..
Dizia que estava demorando para mergulharmos nessa sarjeta infecta, COLOSSAL, que é a realidade sócio-política do Brasil!, contra TUDO O QUE FOR PATIFARIA, aprontada, apontada e acusada, comprovadamente, CONTRA as obras do Projeto São Francisco, em particular as da Transposição de água do Rio São Francisco para o semi-árido do NORDESTE setentrional, como consta daquele PROJETO, EIXO NORTE e da PERENIZAÇÃO do Rio Paraíba, EIXO LESTE, (que o ex-presidente sr. Luiz Inácio da Silva não veio inaugurar dia 31.DEZ.2010 e nem se dignou, até agora, vir explicar no Cariri por QUÊ “farrapou”...); ele parece ser apenas mais um, cujo DNA de gatuno, de que falou aquela deputada fluminense, “explica” tal traição…).

Você me nutre NOVAS FORÇAS quando reata a certeza de que contarei com a TRIBUNA DEMOCRÁTICA inestimável que é OABELHUDO!

Na verdade, conto também com outros elementos da Midia, impressa, Rádio e TV, além dos convites para palestras, participar de debates, etc., porém, nenhum deles me toca tanto quanto este OABELHUDO, sua Cara, seu Coração, meu irmão Dom Pablito!

Vou partir para mais não sei o quê; insisto em repetir: me resta pouco, materialmente falando… Porém, TUDO o que ainda tenho, inclui minha VIDA é para causa;  será empenhado em defesa da Transposição, sem nada a ver com interesses ou afinidade com ONG; religião; ideologia; comércio;
indústria; clube de serviço, nem social, nem esportivo; política, nada!

Não posso conceber e não irei me conformar se a Presidência da República Federativa do Brasil, “cruzar os braços” em relação ao Projeto São Francisco, em especial as obras da Transposição (Eixos NORTE e LESTE) que equivalem PARA QUEM ACREDITA EM DEUS, a um verdadeiro MILAGRE! Mais: estão num estágio que seríamos todos uma NAÇÃO de covardes, os mais desprezíveis que a escatologia inferior, humana, defecasse, se fossem interrompidas….. que dirá abandonadas. Digo mais: aprendi a amar a pátria e sei o que é dispor da própria vida por uma causa, em Caraúbas, um burgo deste tamaninho, que ninguén conhece, lá no Cariri mais seco do mundo… um lugar onde vi muitos animais e um homem, mortos de fome,….. e de sede! Eu vi, faz mais de 70 anos. Migrei de lá porém voltei, agora, para se -for preciso- oferecer minha própria vida, aqui, em defesa da Transposição, certo de que -livre como estou- não reconheço em ninguém, Força, nem Autoridade para me demover do que minha lucidez me inspirar, isto é, não vim para cá a fim de virar herói, morto! Já temos um: o expedicionário Luiz Tenório Leão, era daqui, meu contemporâneo; quem sou eu…

Vim para escrever, falar, lutar e matar e morrer se for o caso, em defesa da Tranposição(Projeto São Francisco) em geral, da PERENIZAÇÃO do Rio Paraiba, em particular, COMO DEFINIDOS no Projeto, de tal sorte, que para mim não há, repito, ninguém, suficientemente Poderoso, Forte e autoritário, civil ou militar, que ouse interromper aquelas obras, [que dirá pará-las de vez...], porque irei encarar e dizer a Ele ou a Ela, o que pretendi dizer ao ex-presidente, antes do início das obras da Transposição… “Se Vossa Exelência não inaugurar as obras da Transposição”(antes do término do 1o. Mandato)” eu irei encará-lo, onde quer que Vossa Excelência estiver, e dizer-lhe:É FROUXO, COVARDE e TRAIDOR DO POVO!”.

Se o leitor estiver interessado é só acessar www.mi.gov.br – Clicar Opiniões – 2005 – que está lá. Para dizer, meu caro, que não é bravata! Não sou chegado a tal bobagem mas, não posso me conformar e decerto não verei isso suceder: o Projeto São Francisco nas mãos de traidores do Povo, este Povo boboca que está parindo velhacos, fêmeas e machos, inferiores que suscitam sermos todos uns bagulhos despersonalizados…

Recursos do PAC. Obra parada. Desperdício...

Dói muito envelhecer sem encontrar correspondência real entre o que compõe o nosso hoje,(UMA RESULTANTE DE QUE FAZEMOS PARTE) e o que compôs o nosso ONTEM, (A FORMAÇÃO QUE RECEBEMOS DOS QUE NOS PARIRAM…) CAUSA DO QUE SOMOS E TEMOS… essa angústia sufocante que nos mata de tristeza, de indignação, de pura incompetência moral: a herança que vamos deixar, que estamos deixando, é um fiasco… a nossa postura nesta Nação não é o queriamos e deveriamos ter sabido deixar, para o amanhã; de modo que é isso: nosso PASSADO foi uma grande esperança; o nosso PRESENTE é um fiasco e o FUTURO dos nossos herdeiros: O FRACASSO DO GÊNERO DO HUMANO… Porque não temos coragem, moralmente somos gatunos…Disse a deputada fluminense…

Apesar disso, DOM PABLITO, eu me olho no espelho (interior) e ainda sinto pulsar um profundo desejo de desfrutar a certeza da construção do Projeto São Francisco, a Transposição e a PERENIZAÇÃO so RIO Paraiba, [estou na beira dele digitando], ah! Serão construídos, concluídos, realizados: acho que fecharia os olhos sorrindo! Dada a incerteza e deduzindo sempre com a LÓGICA HUMANA, … Não há outra, há?… Ocorre-me superar a indignação que nos contaram teve JESUS CRISTO ao “expulsar os vendilhões do TEMPLO”…., e munido de mega chicote, retalhar a carne odiosa dessa gente, nós todos, que não fomos capazes de ser dignos, honrados, patriotas, garantindo a edificação, ao menos, da melhor parte do PROJETO SÃO FRANCISCO.

Como se estivesse na pior seca, meu pranto e o coraçãõ em pedaços,

Fernando Valença
Defensor incondicional da Transposição(PROJETO SÃO FRANCISCO)
Advogado, escritor, jornalista, piloto, treinador de pessoal,radialista

Caraúbas, 04 de novembro de 2011.

NOTA DO BLOG.

Em função de toda a repercussão negativa que tem aparecido nos últimos dias por causa da paralização das obras do canal da transposição das águas do Rio São Francisco, o ministro da Integração Nacional, o pernambucano Fernando Bezerra Coelho que se encontrava em viagem oficial a Israel, vai dar uma entrevista coletiva, na próxima segunda-feira, no auditório do DNOCS, em Recife, às 09:30 horas.

TRANSPOSIÇÃO DO SÃO FRANCISCO – TCU APONTA SÉRIAS IRREGULARIDADES.

TCU aponta irregularidades e atraso

na transposição do S. Francisco.

 

 

Uma fiscalização do TCU (Tribunal de Contas da União) apontou que as obras do eixo leste da transposição do Rio São Francisco estão “injustificadamente atrasadas“, com pagamentos irregulares e fiscalização deficiente.

TRANSPOSIÇÃO DO SÃO FRANCISCO - Eixo-Norte. Obra encarece devido estar parada...

O órgão de controle deu prazo de 15 dias para os responsáveis do projeto apresentarem justificativas para as irregularidades.

Atrasada, transposição do São Francisco vai custar 36% mais TCU vê indícios de fraude em obra do PAC

O relatório do ministro do TCU Augusto Sherman informa que há indícios de superfaturamento de cerca de R$ 8 milhões num dos lotes do projeto devido ao mal posicionamento de equipamentos e a erros no projeto. Um trecho de 2,4 km foi feito com o traçado diferente do determinado no projeto executivo, ficando R$ 3 milhões mais caro.

O Ministério da Integração Nacional, responsável pelo projeto, informou que “não recebeu, até a presente data, nenhuma comunicação oficial do Tribunal de Contas da União. Todavia, tomou conhecimento do relatório […] e irá analisar e apresentar as respostas no prazo determinado pelo próprio TCU”.

Para o relator, os problemas decorrem da falta de fiscalização adequada. O TCU apontou que as obras são medidas (o que gera os pagamentos) não por empresas supervisoras, mas pelas próprias construtoras. Isso gerou pagamentos de serviços de terraplenagem por um valor maior que o devido.

Segundo o relatório, os trabalhos nos lotes 11 e 12 das obras, em Pernambuco e Paraíba, foram suspensos unilateralmente pelas empresas contratadas sem que a justificativa para a paralisação tenha sido aceita pelo ministério.

Segundo o TCU, 97% das obras destas duas áreas deveriam estar prontas, mas apenas 57% foi concluído. Mesmo assim, o ministério pagou por serviços de desmobilização (retirada de equipamentos) das empresas.

Dinheiro do PAC gasto em obra parada. (Canal da Transposição do SF)

As obras de transposição do rio São Francisco, são um dos maiores projetos do PAC. Os atrasos vão fazer com que a água só comece a chegar aos nordestinos a partir de 2014, quatro anos além da previsão inicial.

O custo do projeto era de R$ 5 bilhões (atualizado monetariamente), mas o governo calcula que ele passará para R$ 6,8 bilhões.

O eixo leste do projeto tem 220 km entre Pernambuco e Paraíba, além de um ramal de 70 km que interligará a bacia do rio Ipojuca ao sistema. O Eixo Norte percorrerá cerca de 402 km, conduzindo água ao Ceará, Rio Grande do Norte e Paraíba.

O TCU já havia apontado indícios de superfaturamento em 13 lotes de fiscalização que poderiam chegar a R$ 33 milhões. O ministério contestou o órgão de controle alegando ser um problema de interpretação.

Fonte: Folha/DIMMI AMORA
DE BRASÍLIA

OPINIÃO: PROJETO DE PERENIZAÇÃO DO SÃO FRANCISCO. O QUE ACONTECERÁ? – Por Fernando Valença.

PERENIZAR: se o Governo MENTIR o Povo se vingará

 

 

*Fernando Valença

 

Sou Defensor Incondicional da Transposição, como definida no Projeto São Francisco. Acabo de chegar de Floresta(PE), -Barragem de Itaparica-, onde o 3° BEC – Batalhão de Engenharia e Construção, do Exército, está construindo a Estação de Bombeamento e Recalque de água do Rio São Francisco que, via EIXO LESTE, através 211 kms de Canais, será levada a Monteiro-PB, para as nascentes do Rio Paraíba, tornando-o PERENE o que será a maior realização de caráter humanitário contra o Flagelo da Seca, no semi-árido do Nordeste setentrional! Cessada a fase humilhante que esse maravilhoso Projeto “pagou”, tendo o STF decidido impedir liminar contra a Transposição, afinal, trata-se do Projeto determinado pelo Imperador D. Pedro II que, emocionado pelo que lhe relataram: a devastação da seca ocorrida no NE, na 1ª. Metade do século XIX, ordenou ao Eng° Tristão Franklin Alencar de Lima, que “estudasse um meio de utilizar as águas do Rio São Francisco, para aliviar tal sofrimento em épocas de falta de chuvas como aquela; pouco depois, (em 1889), D. Pedro II foi expulso}. Apesar disso, os governos da República mantiveram o projeto original cujos traços, rascunhos e pesquisas chegaram até nós: o Projeto São Francisco que é a Versão 122 do primeiro. O então Ministro Aluízio Alves, assim como eu, não queria outra coisa desta vida, senão construir a Transposição! Morreu antes… No governo anterior, o senador Fernando Bezerra chegou a “estimar” data para iniciar as obras; porém farrapou… Agora o governo ouviu a assessoria e sendo “pau de arara”, do tipo dito “lascado”, num arroubo prometeu que faria a Transposição, “Na Marra”!

Transcorria seu primeiro mandato sem que as obras começassem… Escrevi vários artigos, desde 2004, publicados no site www.mi.gov.br, um deles: “Transposição: Carta aberta ao Presidente da República”. Quis custear a impressão e distribuir às pessoas na rua porque, mesmo sendo jornalista, pensei que o jornal não o publicaria. Mas tive dupla satisfação: não só o jornal publicou como, no mesmo dia, o site do Ministério da Integração Nacional também o reproduziu e está lá prá quem quiser ler! Contém apelo ao Presidente da República para INICIAR as obras da Transposição antes do fim do primeiro mandato dele e, “P” da vida ameacei: Se terminado o mandato ele não as houvesse inaugurado, eu “iria encará-lo e xingá-lo de “covarde, frouxo e traidor do povo!” Essa “coisa” toda é para dizer que estou muito chateado com o que está sucedendo, hoje: A PERENIZAÇÃO do RIO PARAIBA está sendo ridicularizada. . . a meu ver por culpa do governo que não diz nada a respeito… Isto, é falta de respeito ao Povo! Desde o início deste ano, tenho lido e escrito, que a PERENIZAÇÃO do Rio PARAIBA vai ocorrer até 31 de DEZEMBRO de 2010. Em visita pessoal ao 1° GEAC-Grupamento de Engenharia e Construção, do Exército, em João Pessoa-PB e ao 3° BEC-Batalhão de Engenharia e Construção, Floresta-PE, e em contato com Oficiais, engenheiros militares e com engenheiros civis do Ministério da Integração Nacional e Canter/Egesa, nenhum deles me garantiu que ocorrerá, com certeza, a PERENIZAÇÃO do Rio PARAÍBA, em 2010…; mas também, nenhum deles disse que NÃO OCORRERÁ! Motivo bastante para eu dizer: O Povo espera que o Governo confirmará a PERENIZAÇÃO do Rio PARAIBA neste ano; porque, é o meu vaticínio: se não o fizer, o Governo SE OMITE, MENTE e será vingado…

*Defensor da Transposição, advogado, jornalista, piloto, radialista, sertanejo.

 

 

DESABAFO

Caro Leitor: hoje é 03 de abril de 2011, estou às margens do Rio Paraíba, em Caraúbas, no Cariri da Paraíba, para onde me mudei, logo após a visita que fiz ao Eixo Leste, em Setembro/2010. Não me pergunte se estou frustrado…

É claro; mais que isso: com vontade de fazer algo que não fica bem aqui! Mas vou esperar: não é possível que o Governo seja insensível e não PERENIZE logo o Rio Paraíba! AH! É tempo de lembrar que quem sustenta um ao outro, é o POVO que inventou e sustenta o governo. Nós, brasileiros, em geral, não somos esclarecidos a tal respeito. Mas isso vai acabar… ah! Vai! O governo precisa do Povo e tem o dever de explicar claramente porque “farrapou” não PERENIZANDO o Rio Paraíba em 31.DEZEMBRO.2010 e nunca disse que NÃO o faria é verdade, mas jamais veio dar os motivos de não tê-lo feito. . . Isso é deboche, é brincadeira; a rigor, é traição , contra quem o sustenta: CONTRA O POVO!

Fernando Valença

ARTIGO: A PERENIZAÇÃO DO RIO PARAIBA SOMENTE OCORRERÁ SE O EXÉRCITO ASSUMIR O COMANDO DA OBRA. – Por Fernando Valença.

A PRESIDENTE DEVERIA CONFIAR AO EXÉRCITO

A PERENIZAÇÃO DO RIO PARAÍBA.

 

• Fernando Valença

 

Caros leitores, eis-me aqui de corpo inteiro: após mais de 70 anos de vida, nordestino, criado no cariri mais seco do mundo, Caraúbas, sertão da Paraíba, de onde migrei depois de completar o curso primário, com uns 12 anos de idade; me dei muito bem na escola, dois anos seguidos, por não ter faltado a nenhuma aula, em cada ano; prêmios: um sabonete Eucalol e um extrato Dyrce! Na verdade era um irrequieto, queria conhecer Trem, lâmpada elétrica e pilotar avião: conforme lia em lições na Escola. Mais do que isso: tinha um forte desejo de me enrolar na bandeira Nacional e morrer pelo Brasil! Mas, era um guri, talvez a guerra (1939/45) acabasse
antes de eu entrar nela. Naquele tempo, toda noite eu ia ouvir o Noticiário da BBC de Londres, na casa de Genésio Jordão que tinha um belo rádio. De guerra mesmo, -com tiros de fuzil, granada; navio e avião-, não tomei parte, no entanto, vi outro tipo de “guerra”, a do flagelo da seca, aqui mesmo em Caraúbas e ali no Lagamá, onde não tinha mais vegetação, o avelós amarelava, os cactos (xique-xique, facheiro, mandacaru, coroa de frade e macambira) mal davam para se fazer coivaras, para queimar os espinhos secos e serem “arremessados”, fumegantes, para o gado faminto e até famílias de sertanejos roerem os talos, tanta era a fome e sede geral.

Meus irmãos, eu tinha uns 7/8 anos e vi o panorama macabro das nuvens de abutres (urubus), que não davam conta de consumirem as inúmeras carniças de ovelhas, cabras, gado que desabavam no campo e ali morriam sem forças para se levantar. . . eu vi um pobre homem, [morto dentro de uma rede], levado por dois filhos dele, adultos, para ser enterrado no cemitério de Caraúbas. Á época não liguei; agora, estou em lágrimas.

Não peço desculpas ao formular essa evocação… É que eu quero, e tenho o direito, de falar da terra onde me tornei gente e da gente daqui: do sertão, do nordeste, do Brasil. Ainda de menor idade fui embora, sentei praça no Exército -como se fosse de maior- fiz curso e depois fui peão de canteiro de obras/motorista de caminhão/datilógrafo/vendedor/assistente téc./gerente/
assessor/chefe de inspetoria de banco oficial/advogado e…aposentado!

Por ser “um irrequieto”, voltei a estudar e me formei em radialismo, estudei jornalismo e fiz curso de piloto (sou brevetado); tive acesso ao Projeto São Francisco e decidi defender a Transposição de água do Rio São Francisco para o semi-árido do NE setentrional, até o fim de minha vida e, se for preciso, com o sacrifício dela como se fosse, e é, uma guerra.
Tudo isso para dizer que saí quase menino e agora voltei: Quando li na mídia que o Sr. Luiz Inácio da Silva, então presidente do Brasil, iria inaugurar a PERENIZAÇÃO do Rio Paraíba, participei de debates, dei entrevistas, fiz palestras (Circulo Militar, CPOR, Clubes LION´S, Escolas, etc.), escrevi artigos, inclusive no site do Ministério Da Integração Nacional, –www.mi.gov.br-, tecendo encômios àquele brasileiro, etc. O colega Geraldo Freire, da Rádio JC/Recife, inclusive, descontraidamente, disse a ele que iríamos, Geraldo e eu, fazermos “greve de Fome”, em favor da obra, etc., “molecagem” do colega, jamais cogitamos daquilo.

Para mim bastou a Revista VEJA publicar que no “ Palácio do Planalto a aposta é que o presidente Luiz Inácio da Silva” inaugurará a Perenização do Rio Paraíba no dia 31.12.2010, para eu concluir a venda de minha casa e chamar o caminhão que, em duas viagens, levou minha mudança para Caraúbas, em 31.Out e 01.Nov.2010 aquí pra as margens do Rio Paraíba, onde estou…… até hoje, esperando a prometida PERENIZAÇÃO que o então presidente da república, jamais HONROU e, pior: até hoje não disse o por quê dessa falha indesculpável.

Quando aquele senhor, muitas vezes destratado como “Nove dedos”, “Pinga 51”, “Mutilado”, “Semi-analfabeto”, “Pau de Arara”, etc., era presidente do Brasil, escrevi muitas linhas defendendo-o e elogiando sua performance como uma grande esperança e que seria feita justiça pelo povo que lhe era grato, etc., sendo certo que a história o consagraria como um bom homem, etc. Não era para agradá-lo, nem nada; apenas eu dizia o que então me parecia; é só reler o rol de matérias que escrevi, de 2004 até Set.2010.

De lá para cá, parece que abriram as portas do inferno, isto é, do min. da Integração Nacional, em relação à Transposição Nacional que não merece o destino calhorda que a tradição política brasileira pratica “governo que entra nunca conclui obra de governo que sai”; só que, neste caso, se não sair logo a conclusão da obra da Transposição em geral e da Perenização em particular, como definidas no Projeto São Francisco, irei desmascarar quem quer que seja do Governo, para o que recorrerei ao Exército. Estou indignado com o que está, aliás, NÃO ESTÁ, sucedendo: parece que “almas sebosas” estão agindo contra a PERENIZAÇÃO do Rio Paraíba, em particular e contra a Transposição em geral, para que toda a esperança de cumprimento das promessas do Governo Federal e todos os passos dados visando tornar realidade aquela extraordinária OBRA HUMANITÁRIA, em favor da gente que habita os cariris e sertões, se transforme em ficha vagabunda de jogo de azar de marginais da política nacional que só visam lucros, ora de dinheiro, ora de interesses escusos. Seja como for, essa gentalha do colarinho branco torce e tudo fará para que a Transposição fracasse… Sempre apostaram nisso, o bastante para que a Presidente adote logo um princípio fundamental da guerra; “Desconfiar da própria sombra” quando despachar com quem tentar defender adiamentos do Projeto São Francisco em geral e não permita que toquem na PERENIZAÇÃO do Rio Paraíba, que já deveria ter sido feita há quase sete meses. À Senhora Presidente, com todo respeito.

 

*advogado,ator,radialista, piloto, jornalista, defensor da Transposição.